A bolsa de valores brasileira, B3, atingiu, no mês de outubro, a marca de 4 milhões de contas de pessoas físicas em renda variável.

Além do aumento no número de pessoas, a análise trimestral divulgada ontem (3) pela B3 mostra uma maior diversificação nas carteiras de investimentos e valores do primeiro investimento cada vez menores.

Esta é a primeira vez que a B3 divulga também uma análise da evolução dos investidores em renda fixa e tesouro direto

Veja em detalhes o perfil do investidor brasileiro:

Número de investidores na B3

O número de investidores pessoa física na bolsa de valores brasileira aumentou consideravelmente nos últimos anos.

Em agosto a B3 alcançou a marca histórica de 4 milhões de contas abertas por pessoas físicas nas corretoras do Brasil. 

O número de CPFs únicos cadastrados é de 3,3 milhões, já que uma mesma pessoa pode ter conta em diversas corretoras.

São 1,1 milhão de contas de mulheres e 2,9 milhões de homens, com valor em custódia da pessoa física de R$ 490 bilhões.  

Número de investidores PF na B3
Fonte: B3

Nos últimos 12 meses houve um aumento de 800 mil investidores pessoa física no mercado de capitais. 

Apesar da entrada de mais mulheres nos últimos períodos, a proporção entre homens e mulheres se manteve praticamente constante ao longo dos anos.

Desde 2020, a média de investidores que fazem ao menos um negócio no mês está acima de 1 milhão, e no 3º trimestre de 2021, com mais de 1,5 milhão de investidores que fizeram ao menos uma operação no segmento de equities por mês. 

Esses investidores também ganharam participação no volume negociado e hoje são responsáveis por 24% do volume na B3.

Como Começar Investir? Baixe Grátis o Livro Digital "Como Começar a Investir do Zero".

Idade dos investidores

A maior parte dos novos investidores da B3 (48%) está na faixa dos 25 a 39 anos

A faixa entre 19 e 24 anos está na sequência, com 24% dos novos investidores. 

Segundo Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes e Pessoa Física da B3, isso mostra a mudança geracional observada desde 2019.

Região

A região Sudeste continua concentrando o maior número de investidores, mas as demais regiões têm apresentado maior crescimento relativo quando comparamos 2018 com 2021

O destaque vai para o crescimento de mais de 400% das regiões Norte e Nordeste.

Crescimento no número de novos investidores por região:

RegiãoAumento nº investidores
Norte +610%
Nordeste+519%
Centro-Oeste+422%
Sul +397%
Sudeste +318%

Fonte: B3

Valor médio do primeiro investimento

Desde 2019, o valor médio do primeiro investimento das pessoas físicas na renda variável está cada vez mais baixo

A quantia, que já foi de cerca de R$ 5.500 em 2015, caiu para R$ 1.500 em 2020, hoje está em torno de R$ 273.

Isso demonstra que o investidor entendeu que pode começar, mesmo que com pouco dinheiro e que não deixa de fazer aportes, mesmo que mais baixos, em renda variável. 

valor médio do primeiro investimento na B3
Fonte: B3

Ao analisar os 86 mil novos investidores que entraram em setembro de 2021, o valor do primeiro investimento é ainda menor.

Cerca de 46% fez seu primeiro investimento até R$200, 14% de R$ 200 a R$ 500 e 9% R$ 500 a R$ 1.000.

O número de investidores homens ainda é historicamente maior do que o número de mulheres, mas essa distância tem diminuído.

Por outro lado, mesmo em menor número, as mulheres entram com valores maiores que os homens.

A análise da B3 mostra que o valor do primeiro investimento dos homens fica em torno de R$ 242, já o das mulheres, R$ 385.

valor médio do primeiro investimento por gênero
Fonte: B3

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Produtos e Diversificação

Segundo os dados divulgados pela B3, o número de investidores em ações à vista cresceu 37% em relação a 2020.

Já o investimento em Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs) cresceu 40%.

Em 2020 a marca de 1 milhão de investidores nesse produto foi ultrapassada, atualmente são 1,5 milhão de pessoas físicas investindo em FIIs. Estes, detém 73% do saldo no produto. 

Houve um grande crescimento de investidores pessoa física em Fundos de índices (ETFs) em 2021, com aumento de 96% no número de investidores em relação ao mesmo período de 2020.

O produto que mais cresceu em relação a 2020, com aumento de 1.414% na base de investidores foram os Brazilian Depositary Receipt (BDRs).

Em set.21, os 10 BDR com mais investidores PF, por ordem alfabética, são:

Nome de pregãoSetorTickers 
APPLEComputadores e EquipamentosAAPL34
AMAZONProdutos DiversosAMZO34
ALIBABAHoldingBABA34 
COCA COLA COMPANYBebidas não AlcoólicasCOCA34 
WALT DISNEYProdução e Difusão de Filmes e ProgramasDISB34
FACEBOOKProgramas e ServiçosFBOK34 
ALPHABET (GOOGLE)Programas e ServiçosGOGL34
MERCADO LIVRE E-commerceMELI34
MICROSOFTProgramas e ServiçosMSFT34 
TESLA INCAutomóveis e MotocicletasTSLA34

Fonte: B3

A diversificação é uma característica que tem se tornado cada vez mais recorrente na carteira dos investidores. 

Em 2016, 78% das pessoas físicas detinham apenas ações em seus portfólios. Em 2021, esse número caiu para 49%. 

“O que estamos vendo é que, cada vez mais, os investidores possuem uma combinação de ações com outros produtos de bolsa, trazendo para a prática o conceito da diversificação de carteira”, aponta o diretor da B3. 

diversificação dos investimentos na B3
Fonte: B3

Podemos observar também a diversificação dos investidores nos tickers negociados. 

Em 2016, 39% das PFs possuíam apenas 1 ativo em carteira, hoje, esse número caiu para 21%. 

Isso significa que um a cada dois investidores possui mais de 5 tickers na carteira. 

Investidores Pessoa Física em Renda Fixa

O estudo aponta também o crescimento na base de pessoas físicas em renda fixa na B3. 

São 9,6 milhões de PFs em produtos de Renda Fixa, considerando:

Em relação ao final de 2020, observa-se um aumento de 11% no número de investidores desses produtos e aumento de 17% no saldo em custódia.

O CDB é o principal produto de renda fixa da pessoa física. São 6,8 milhões de PFs em CDBs e um saldo de R$ 473 bilhões. Em relação ao final de 2020 observa-se um aumento de 11% de pessoas físicas no produto.  

Os Recibos de Depósito Bancário (RDBs) estão em segundo lugar com 2,3 milhões de CPFs. 

Na sequência estão produtos isentos do imposto de renda e que costumam oferecer rendimentos superiores aos da Poupança: Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), com 907 mil pessoas físicas e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), com 593 mil PFs. 

Investidores no Tesouro Direto 

O número de investidores no Tesouro Direto continua crescendo, embora com menor intensidade desde 2019, uma vez que o cenário macroeconômico estimulou o investidor de varejo a diversificar seus investimentos em busca de maiores rentabilidades.

No último ano, observa-se um crescimento de 16% nos números de CPFs, atingindo 1,7 milhão de investidores. 

Por outro lado, nota-se uma queda no saldo mediano investido de R$5.000 no final de 2019 para R$2.000 em 2021.

Diferentemente do mercado de equities, o perfil de gênero dos investidores em Tesouro Direto mudou consideravelmente ao longo dos anos, com um aumento de 16 pontos percentuais na participação das mulheres quando comparado a 2013.

Hoje, elas representam 41% dos investidores no produto.

Como Começar Investir? Baixe Grátis o Livro Digital "Como Começar a Investir do Zero".