O que é NTN-H

NTN-H é um título público oriundo do Tesouro Direto, que pode ser adquirido por todo tipo de perfil de investidor, principalmente o investidor conservador.

A sigla NTN-H significa “Nota do Tesouro Nacional do tipo H”, e trata-se de um ativo de renda fixa. Para adquirir uma NTN-H é necessário negociar diretamente com outro investidor.

Vale pontuar que o NTN-H é apenas uma das obrigações do tesouro disponíveis para o investidor. E cada uma dessas obrigações tem as suas próprias condições.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Características do NTN-H 

As duas principais características do NTN-H é a sua previsibilidade de retorno e a dificuldade para adquiri-lo no mercado primário.

O NTN-H é um investimento que foi criado nos anos 90, ainda durante o governo Collor e que, na época teve sua utilidade, mas hoje vê-se em desuso.

Inclusive, os pontos principais os quais o investidor deve se atentar são:

  • O rendimento da NTN-H é atrelado à taxa referencial (TR);
  • O pagamento dos juros é realizado uma única vez a cada 90 dias.

Vantagens do NTN-H

O investidor que conseguir pôr as mãos nesse ativo, por meio do mercado secundário, poderá usufruir de todos os benefícios que um título do tesouro tem a oferecer.

Primeiro, por se tratar de um investimento de renda fixa, isso significa que existe bastante previsibilidade e segurança atrelada ao NTN-H.

Por exemplo, o fato de que o pagador é o governo, já deixa claro que dificilmente ocorrerá qualquer chance de calote, visto que o governo é o melhor pagador que há, sempre.

A taxa referencial, por sua vez, é uma excelente proteção contra oscilações da inflação, principalmente caso esta volte a se descontrolar.

Outro ponto interessante do NTN-H é que o pagamento ocorre uma única vez, podendo ter um prazo mínimo de 90 dias.

Desvantagens do NTN-H

Uma das principais desvantagens do NTN-H é que se trata de um investimento já defasado e fora de moda. Principalmente porque o governo não o emite com tanta frequência.

Porque, excluindo o mercado secundário, a única forma de adquirir um NTN-H é esperando um leilão do governo, algo que pode demorar e é difícil de se prever.

Sem contar que, atualmente, apenas o investidor institucional têm a possibilidade de comprar um NTN-H, o que torna este ativo pouco acessível.

Outro desvantagem bastante evidente é o fato de a taxa referencial ser um indexador bastante em desuso atualmente, e muitas vezes a sua rentabilidade transita perto de 0%.

Isso porque a principal utilidade da taxa referencial era servir de contraponto à inflação descontrolada que o Brasil vivia nos anos 80 e 90, chegando a impressionantes 50% ao mês.

Hoje em dia, apesar de a inflação ter voltado a ter um aumento recente, ela está longe dos patamares hiperinflacionários de décadas atrás.

NTN-H e taxa referencial (TR)

O NTN-H trata-se de um investimento histórico. Como já mencionado, essa modalidade do investimento no tesouro surgiu no começo dos anos 90.

Naquela época o Brasil vivia um período de hiperinflação, os preços estavam descontrolados e investir na poupança era algo altamente rentável.

Para tentar controlar essa situação caótica e de instabilidade, o governo Collor tentou dois planos econômicos durante a sua vigência, o Plano Collor I e Plano Collor II.

Foi durante o Plano Collor II que surgiu a taxa referencial (TR), como uma medida para combater a inflação que comia o poder de compra do brasileiro.

Evidentemente que a taxa referencial não foi a única ferramenta usada para combater a inflação, o Plano Collor II previu uma série de outras medidas, algumas bem controversas.

Em todo o caso, a taxa referencial não possui a mesma importância que tinha durante a década de 90. Por isso, o investidor precisa analisar bem antes de investir em uma NTN-H.