O que é NTN-C

NTN-C é um título público oriundo do Tesouro Direto, que pode ser adquirido por todo tipo de perfil de investidor, principalmente o investidor conservador.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A sigla NTN-C significa “Nota do Tesouro Nacional do tipo C”, e trata-se de um ativo de renda fixa. Outra forma de chamá-lo é como Tesouro IGP-M.

Vale apontar que o NTN-C é apenas uma das obrigações do tesouro que podem ser adquiridas por um investidor.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Características do NTN-C

Rendimento relativamente previsível e segurança são as duas características mais importantes desse investimento, justamente por se tratar de um ativo de renda fixa.

No entanto, o NTN-C não é mais emitido pelo Tesouro Nacional desde 2007, sendo possível comprá-lo apenas por meio do mercado secundário.

Outros pontos importantes a respeito do NTN-C, são:

  • Trata-se de um investimento a longo prazo, com vencimentos até 2031;
  • O rendimento do NTN-C é atrelado ao valor do IGP-M;
  • O pagamento de juros é realizado semestralmente.

Vantagens do NTN-C

Assim como qualquer investimento que se faz em ativos de renda fixa, o NTN-C não se difere quanto à alta previsibilidade e a grande segurança.

A previsibilidade, por sua vez, advinda de não estar exposta um sistema de oferta e demanda de preços, e segurança ofertada pelo FGC e no caso do NTN-C, ser garantida pelo governo.

O investidor que conseguir comprar um NTN-C pelo mercado secundário pode se beneficiar de algumas vantagens, entre elas, o fato de ser um investimento a longo prazo.

Ter dinheiro aportado em NTN-C é uma opção muito mais interessante do que deixá-lo parado na poupança, por exemplo. Recomendado para o investidor conservador.

Vale destacar que se o governo ainda estivesse emitindo NTN-C, o investidor poderia estar usufruindo de um rendimento maior que o IPCA, dada a evolução do IGP-M nos últimos anos.

Desvantagens do NTN-C

O NTN-C é um alternativa pouco acessível para o investidor, principalmente por ter tido a sua emissão descontinuada em 2007.

Também é importante lembrar que, assim como outros tantos investimentos em renda fixa, ele sofre das mesmas desvantagens, como:

  • Rendimento altamente limitado por condições pré-estabelecidas;
  • Difícil liquidez devido ao rendimento não ser diário e a ocorrência de taxas e tributação.

De forma geral, não é um investimento recomendado para o investidor arrojado, que busca antes de qualquer coisa a lucratividade, mesmo mediante riscos.

Também é relevante o fato de que, por se tratar de um investimento a longo e médio prazo, o investidor incauto pode acabar tendo o seu dinheiro preso em um investimento pouco rentável.

Não é incomum um investidor conservador começar a estudar mais do mercado e mudar o seu perfil, por exemplo. Investir no NTN-C então, pode virar um arrependimento.

Por isso, fazer um teste de perfil de investidor antes de adentrar o mundo dos investimentos, é fundamental para poupar o investidor de frustrações futuras.

NTN-C e o IGP-M

O IGP-M é a sigla para “Índice Geral de Preços do Mercado”, e é utilizado principalmente por comerciantes e prestadores de serviço para atualizarem os preços.

O índice do IGP-M é calculado todos os meses pela Fundação Getúlio Vargas, a FGV, e ao final do ano soma-se a média de cada mês e tem-se o IGP-M acumulado do ano.

Geralmente é com a porcentagem do IGP-M acumulado que as empresas atualizam os seus preços. No entanto, em momentos de grande inflação, ele pode acabar sendo preterido.

Isso porque o índice IGP-M é mais abrangente que os outros índices, pois ele é calculado com base no preço médio de produtos e serviços.

E justamente essa característica do IGP-M faz com que ele apresente, muitas vezes, rentabilidade maior que o IPCA, o que faz do NTN-C um investimento muito interessante.