Apesar do ano ruim para muitos bilionários, 150 novos bilionários venceram as adversidades e apareceram pela primeira vez no seleto grupo.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

O ranking dos mais ricos do mundo de 2023 da Forbes conta com 2.640 pessoas, 28 a menos que no ano passado e 115 a menos que em 2021. 

Mas não foi um ano ruim para todos. Na verdade, 150 novos membros se juntaram às fileiras de dez dígitos este ano.

Juntos, esses novos bilionários valem US$ 344 bilhões e construíram suas fortunas em setores diversos, desde finanças e equipamentos de ginástica até Fórmula 1 e moda.

Conheça quem são e algumas curiosidades desse time de novos bilionários.

Nomes conhecidos do público em geral

Os recém-chegados da lista da Forbes de 2023 mais famosos incluem o cantor e compositor estadunidense Jimmy Buffett, que fez uma fortuna de US$ 1 bilhão com seu lucrativo negócio de branding Margaritaville com restaurantes, hotéis e cassinos. 

O estilista Tom Ford entrou na lista de bilionários depois de vender seu negócio de roupas, fragrâncias, cosméticos e cuidados com a pele para a Estée Lauder por US$ 2,8 bilhões em novembro. 

Os esportistas Tiger Woods (patrimônio líquido: US$ 1,1 bilhão) e LeBron James (US$ 1 bilhão) se juntaram ao seleto grupo como os únicos dois atletas ativos que são bilionários.

Eles transformaram seus enormes ganhos esportivos e receita de endosso em fortunas de dez dígitos por meio de movimentos de negócios inteligentes.

Novos bilionários mais ricos

O novo bilionário mais rico é Mark Mateschitz, de 30 anos, com um patrimônio estimado em US$ 34,7 bilhões

Ele é a pessoa mais rica da Áustria e a 37ª do mundo após herdar 49% da gigante de bebidas energéticas Red Bull depois que seu pai, o cofundador Dietrich Mateschitz, morreu em outubro. 

A recém-chegada mais rica é Rohiqa Cyrus Mistry, a viúva de Cyrus Mistry, ex-presidente do conglomerado indiano Tata Sons, que morreu em um acidente de carro em setembro. 

Ela vale cerca de US$ 7 bilhões

Novos bilionários mais jovens 

Os novos ultra-ricos mais jovens possuem apenas 19 anos.

Clemente Del Vecchio, junto com seus seis irmãos e madrasta, herdou uma participação na gigante dos óculos Luxottica depois que seu pai, Leonardo Del Vecchio, morreu em junho de 2022.

Kim Jung-youn é herdeiro sul-coreano de a fortuna por trás da fabricante de jogos Nexon, fundada por seu pai Kim Jung-ju, que morreu em fevereiro de 2022. 

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

EUA com o maior número de novos bilionários

Os Estados Unidos são o país com mais bilionários e também o que adicionou o maior número de novos bilionários no ranking este ano. 

Um total de 51 americanos se juntou à lista em 2023, sendo o mais rico o magnata da automação de supermercados e armazéns Rick Cohen (patrimônio líquido estimado: US$ 9,6 bilhões).

Seguido de Arthur Dantchik (US$ 7,2 bilhões), cofundador da empresa comercial Susquehanna International Group e o magnata imobiliário Robert Faith (US$ 5,2 bilhões).

China e Índia adicionaram o segundo maior número de pessoas, com 16 cada. 

Novos bilionários chineses notáveis ​​incluem Fan Daidi (US$ 3,5 bilhões), co-fundador da fornecedora de produtos para a pele Giant Biogene Holding.

Além de Xu Jiangnan (US$ 1,1 bilhão), presidente do fornecedor de vitaminas Jiangxi Tianxin Pharmaceuticals e Xie Bingzheng (US$ 1 bilhão), fundador da marca de roupas de golfe Biem.L.Fdlkk.

Os novos criadores de listas indianos incluem Ashwin Desai (US$ 1,2 bilhão), fundador da fabricante de especialidades químicas Aether, que levantou US$ 103 milhões em sua oferta pública em 2022.

Bem como Abhay Soi (US$ 1,2 bilhão), presidente do Max Healthcare Institute, a segunda maior rede de hospitais da Índia em receita e Manohar Lal Agarwal (US$ 1 bilhão), que administra a Haldiram Snacks, com sede em Delhi.

Setor que criou mais novos bilionários

Em termos do que os tornou ricos, o setor financeiro cunhou o maior número de novos bilionários, com 24 novos rostos este ano.

Os novos ricos da lista da Forbes incluem Nithin e Nikhil Kamath, que fundaram a corretora de descontos online Zerodha em 2010.

A empresa é agora a maior corretora de valores da Índia, com quase 6,5 milhões de clientes ativos. 

Os irmãos valem cerca de US$ 2,7 e US$ 1,1 bilhão, respectivamente. 

Outro novo nome é Rajiv Jain (US$ 2 bilhões), que dirige a empresa de gestão de ativos GQG Partners, com sede na Flórida, que investiu no conflituoso Grupo Adani da Índia em março.

Além de Hayes Barnard (US$ 3,7 bilhões), que financia 26% de todas as instalações solares domésticas dos EUA por meio de seu aplicativo GoodLead, que conecta proprietários a financiadores de painéis solares, baterias domésticas e outras melhorias sustentáveis.

O mundo da moda e do varejo adicionou o segundo maior número de recém-chegados, pois os consumidores continuaram comprando produtos, apesar do aumento da inflação e dos temores de recessão. 

Ben Francis (US$ 1,2 bilhão), o homem de 30 anos por trás do Gymshark, se junta às fileiras. 

Ele fundou a empresa de esportes de US$ 500 milhões em vendas em 2012, aos 19 anos, na garagem de seus pais. 

David Tran (US$ 1 bilhão), um refugiado vietnamita que começou a vender molho picante em Los Angeles em 1980, também é novo depois de décadas transformando seu molho Sriracha em um alimento básico.

Os magnatas da manufatura constituem o terceiro maior campo para novos bilionários, graças à adição de pessoas como Zsolt Felcsuti da Hungria (US$ 1,2 bilhão), cuja MPF Industry fabrica máquinas-ferramentas e materiais de construção na Europa.

E Michal Strnad da República Tcheca (US$ 2 bilhões ), que dirige o Czechoslovak Group, um dos maiores fornecedores de munição e artilharia para o exército ucraniano.

Mesmo com o mundo da tecnologia cambaleando, 14 pessoas conseguiram ingressar no clube das três vírgulas graças aos negócios de tecnologia

Palmer Luckey (US$ 1,7 bilhão) fundou a fabricante de óculos de realidade virtual Oculus e a vendeu para o Facebook por US$ 2 bilhões em 2014. 

Sua startup de tecnologia de defesa, Anduril, levantou US$ 1,5 bilhão em uma avaliação de US$ 8,5 bilhões em dezembro. 

Outro novo bilionário em tecnologia é Conrad Parker (US$ 1,8 bilhão), que fundou a startup de recursos humanos Rippling, avaliada por investidores privados em US$ 11,3 bilhões em 2022.

Houve um empate pelo quinto lugar, com imóveis e esportes somando 12 bilionários. 

Os novos magnatas imobiliários incluem Annette Lerner (US$ 6,5 bilhões), viúva do desenvolvedor da área de Washington, DC Ted Lerner (falecido em fevereiro de 2023) e Michael Kum (US$ 1 bilhão), cujo império hoteleiro inclui nove hotéis na Europa e na Ásia. 

Além de Woods e James, os novos bilionários do esporte incluem o proprietário da equipe Mercedes AMG-Petronas de Fórmula 1, Toto Wolff (US$ 1 bilhão); Hal Steinbrenner , Jennifer Steinbrenner Swindal e Jessica Steinbrenner (US$ 1,3 bilhão cada), filhos do falecido proprietário do New York Yankees, George Steinbrenner (falecido em 2010).

E ainda Amy Adams Strunk (US $ 1,7 bilhão), que lutou contra o controle do Tennessee Titans em 2015, dois anos após a morte de seu pai, Bud Adams, e desde então tem trabalhado para mudar a equipe. 

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Dados gerais

No geral, apenas 27 dos 150 novos membros da lista do bilionário são mulheres.

Apesar de herdeiros notáveis, a maioria dos recém-chegados deste ano (92 no total) se fizeram por contra própria, ou seja, eles criaram o negócio que os tornou ricos, em vez de herdá-lo.

Fonte: Forbes

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.