O que é moral hazard

Moral Hazard ou risco moral refere-se à situação que surge quando um indivíduo tem a chance de tirar vantagem de um negócio ou situação financeira , sabendo que todos os riscos e consequências cairão sobre outra parte.

O conceito de Moral Hazard é amplamente utilizado no mercado financeiro, principalmente em situações que envolvam elevado grau de risco para uma das partes, como por exemplo nos contratos de crédito e apólices de seguros.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Moral Hazard na prática

O Moral Hazard ou risco moral ocorre quando uma das partes em uma transação pode assumir riscos adicionais que afetam negativamente a outra parte envolvida na relação contratual. 

Na prática, o Moral Hazard está diretamente relacionada à moralidade e a boa-fé dos envolvidos em uma relação contratual que envolva riscos.

Para facilitar o entendimento sobre o assunto, vamos a alguns exemplos práticos:

Moral Hazard em empréstimos e financiamentos: Na celebração de contratos de empréstimos e financiamentos, o Moral Hazard pode ser aplicada a partir do momento que uma das partes tenta obter alguma vantagem em relação a outra.

Podemos citar como exemplo, as pessoas que passam informações inverídicas as instituições bancárias, como forma de obter maior facilidade ou margem na contratação de crédito.

Em razão desse tipo de situação, as instituições financeiras acabam praticando taxas de juros maiores como forma de compensar possíveis prejuízos relacionados à inadimplência.

Moral Hazard nos contratos de seguro: O conceito de Moral Hazard é comumente aplicado no mercado de seguros, uma vez que o segurado pode deixar de ter o cuidado necessário com um bem em razão do seguro contratado.

Em uma situação prática, o proprietário de um veículo não segurado costuma preferir guardar o seu veículo em um estacionamento ou garagem ao invés de deixá-lo na rua.

Por sua vez, o proprietário de um veículo segurado pode não se importar em deixar o seu veículo na rua, sabendo que em caso de furto ou qualquer outro problema, a responsabilidade pelo prejuízo ficará a cargo da seguradora.

Moral Hazard nas relações de trabalho: O conceito de Moral Hazard também pode ser perfeitamente aplicado às relações contratuais de trabalho.

Como exemplo, podemos citar empresas que trabalham com atividades que envolvam transporte e deslocamento frequente e que em razão disso precisam disponibilizar veículos aos seus funcionários.

Em alguns casos, os motoristas e responsáveis por esses veículos podem não manter o mesmo nível de cuidado com o veículo da empresa quando comparado ao cuidado que teriam com um veículo particular.

Isso acontece, pois nesse tipo de relação a manutenção dos veículos costuma ficar a cargo da empresa contratante, que por sua vez, acaba assumindo a maior parte dos riscos desse tipo de relação.

Principais características do Moral Hazard

Dentre as principais características relacionadas o Moral Hazard, podemos destacar:

  • o Moral Hazard ou risco moral envolve uma parte assumindo riscos pelos quais os outros terão de pagar;
  • Muitas vezes, quem paga os custos não tem informações completas sobre quem assume os riscos;
  • o Moral Hazard ou risco moral pode existir em várias esferas, incluindo seguros, empréstimos, investimentos e muito mais;
  • o Moral Hazard ou risco moral pode ser relacionado ao princípio da má-fé praticada por uma das partes envolvidas em uma relação contratual.

Como alternativa para reduzir riscos e problemas relacionados ao conceito de Moral Hazard, às instituições submetidas a esse tipo de risco costumam ser rigorosas antes de firmar contratos.

Seguradoras veiculares, por exemplo, realizam uma série de perguntas aos interessados em contratar um seguro e checam por ferramentas próprias as informações prestadas sempre que possível.

Além disso, as seguradoras veiculares costumam avaliar e vistoriar o bem a ser assegurado, antes da assinatura do contrato.