Moody's Revisa Ratings de Bancos Brasileiros
| , , , , , ,

Moody’s Revisa Ratings de Bancos Brasileiros

A agência informou que a decisão foi motivada por mudanças na metodologia para tetos em moedas estrangeira e local.

Por
Atualizado em 11/12/2020

A Moodys anunciou, nesta sexta-feira, 11, a revisão dos ratings de 28 bancos brasileiros, entre eles Bradesco (BBDC4), Santander (SANB11), Itaú Unibanco (ITUB4), BNDES, Caixa e Banco do Brasil (BBAS3). Quase todos tiveram as notas de depósito de longo prazo em moeda estrangeira elevadas.

A exceção foi o ING Bank, cuja classificação em divisa local foi rebaixada de “A3” para “Baa2”.

Em comunicado, a agência informou que a decisão foi motivada por mudanças na metodologia para tetos em moedas estrangeira e local.

Banner will be placed here

“Os tetos por país indicam o nível de rating mais alto que geralmente pode ser atribuído às obrigações financeiramente mais fortes de emissores domiciliados em um país”, explicou.

Confira a lista de ratings afetados: 

  • Banco ABC Brasil (ABCB4): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Banco Bradesco (BBDC4): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Banco BTG Pactual (BPAC11): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Banco do Brasil (BBDC4): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • BNDES: Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Banco Safra: Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Santander Brasil (SANB11): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba1 de Ba3, perspectiva permanece estável, Rating de risco de contraparte de longo prazo em moeda estrangeira, elevado para Baa3 de Ba1 e Rating de risco de contraparte de curto prazo em moeda estrangeira na escala global, elevado para Prime-3 de Not Prime.
  • Caixa Econômica Federal: Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
  • Itaú Unibanco (ITUB4): Rating de depósito de longo prazo em moeda estrangeira e na escala global, elevado para Ba2 de Ba3, perspectiva permanece estável.
Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE