O que é mercado de procura direta

Mercado de procura direta é um tipo de mercado onde compradores e vendedores procuram uns aos outros e negociam diretamente, sem a interferência de intermediários.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

No mercado de procura direta, aquele que possui a posse de um ativo, procura potenciais compradores sem a interferência de instituições financeiras, como bancos e corretoras.

Na prática, esse tipo de mercado exige profundo conhecimento e domínio do mercado financeiro, além de excelente capacidade de negociação.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o mercado de procura direta

No mercado de procura direta um investidor pode ir diretamente a uma empresa ou a outro investidor para comprar ações e outros ativos, ou oferecê-los para compra.

Podemos ver, um ótimo exemplo do mercado de procura direta nos casos onde investidores buscam oportunidades para aplicar seus recursos, em empresas não listadas na Bolsa de Valores.

Quando um grande investidor efetiva uma proposta para a compra de parte das ações de uma empresa sem o intermédio de terceiros como bancos e corretoras de valores, temos um exemplo de mercado de procura direta.

Mercado de procura direta e outros tipos de mercado

É importante destacar, que além do mercado de procura direta, existem também outros tipos relevantes de mercado, dentre eles:

Mercado de corretores: O mercado de corretores oferece assistência de terceiros na localização de compradores e vendedores, funcionando de forma oposta ao mercado de procura direta.

Geralmente, essa assistência é oferecida por corretoras de valores e bancos autorizados pela CVM - Comissão de Valores Mobiliários para este fim.

Mercado de revendedores: À medida que a procura por determinado ativo aumenta no mercado, surgem os revendedores. No mercado financeiro, revendedores são especializados na compra e venda de ativos com lucro.

A diferença entre o preço de compra e o preço de venda são uma fonte de lucro para os revendedores, que, por sua vez, costumam negociar ativos no mercado de balcão.

Mercado de leilão: O mercado de leilão é um local onde todos os investidores se encontram para comprar e vender ativos. A Bolsa de Valores é um exemplo de um mercado de leilão. 

Uma vantagem do mercado de leilão em relação ao mercado de revendedores está na automação das transações, o que garante que o investidor encontre sempre o melhor preço do ativo em determinado momento.

Como investir no mercado de procura direta

Para investir no mercado de procura direta, o investidor precisa contar com amplo domínio e conhecimento de mercado, capacidade de localizar oportunidades e excelente poder de negociação.

Quem investe no mercado de procura direta não costuma ter um grande volume de informações sobre a empresa que se pretende investir a sua disposição, ao menos até que as tratativas avancem.

Negociam nesse mercado, as empresas não listadas na Bolsa de Valores, mas que por algum motivo chamem atenção dos investidores.

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo prático:

A empresa XYZ é uma startup não listada na Bolsa de Valores e que lançou recentemente um produto ou serviço inovador.

Atentos ao potencial de crescimento rápido da empresa, grandes investidores começam a movimentar-se com o objetivo de comprar parte das cotas da empresa XYZ.

Para isso, os investidores podem entrar em contato direto com a empresa ou com a ajuda de terceiros, como bancos de investimentos.

Caso a empresa cresça conforme o esperado, os investidores garantem um excelente lucro. 

Por outro lado, a empresa em questão, pode aproveitar o aporte dos investidores para ganhar cada vez mais escala e velocidade de crescimento.

Quando esse tipo de operação acontece fora da Bolsa de Valores e sem a interferência de terceiros, ou seja, diretamente entre os interessados, temos um caso de mercado de procura direta.