O que é mercado a termo

Mercado a termo é uma das modalidades de negociação de ativos no mercado financeiro. Nesse tipo de transação as partes envolvidas compram e vendem ações por um valor previamente fixado e com prazo certo para liquidação.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Nesse tipo de negócio, as partes estabelecem um preço para a venda em uma data futura específica. 

Por sua vez, o comprador paga pelo ativo na data futura e no valor acordado, recebendo portanto, o ativo do vendedor.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o mercado a termo

Na prática, o mercado a termo funciona como outros tipos de negócios com pagamento a prazo. Sim, pode parecer confuso, mas ao contrário do que muitos pensam, é possível comprar ações a prazo, ou seja, para pagamento futuro.

Quando efetuamos uma compra no cartão de crédito, por exemplo, estamos adquirindo um bem para efetivo pagamento no futuro, afinal, o pagamento acontecerá somente na data de vencimento da fatura, em alguns casos com acréscimo de juros.

No mercado a termo, a lógica é a mesma, um comprador assume o compromisso de compra de uma ou mais ações, no entanto, o pagamento será realizado somente em data futura.

Devido ao pagamento em data futura, deve ser acrescida uma remuneração a título de juros sobre o preço da ação. Em geral, utiliza-se como referência a taxa Selic. 

No entanto, é importante esclarecer, que nada impede que as partes envolvidas convencionem outro tipo de taxa.

Vale destacar, que os contratos a termo podem ser negociados em Mercado de Balcão ou na B3 e envolvem sempre duas partes:

  • Investidor interessado em vender um dos seus ativos;
  • Investidor interessado em comprar esse mesmo ativo.

No entanto, o que poderia atrair investidores para o mercado a termo? A resposta é simples: a possibilidade de lucrar especulando na Bolsa de Valores. Funciona da seguinte forma:

Na hipótese da ação valorizar o comprador lucra. Afinal, ele poderá pagar o valor acordado no mercado a termo e logo em seguida vender essa ação pelo preço atual do mercado, realizando lucro.

Exemplo:

  • Valor da ação acordado no mercado a termo: R$ 10,00
  • Valor de mercado da ação no momento da liquidação: R$ 15,00

Nessa situação, a vantagem fica a favor do comprador que poderá aproveitar a valorização da ação para realizar lucros vendendo a mesma para outro investidor.

Por outro lado, o inverso também pode acontecer, ou seja, a ação sofrer desvalorização. Nesse caso, a vantagem fica a favor do vendedor, que receberá o valor acordado inicialmente acrescido ainda de juros.

Exemplo:

  • Valor da ação acordado no mercado a termo: R$ 15,00
  • Valor de mercado da ação no momento da liquidação: R$ 10,00

Como é possível observar, nessa situação, a vantagem fica a favor do vendedor que receberá um valor maior quando comparado com a cotação atual da ação.

Por fim, vale destacar, que para a celebração de um contrato a termo, é necessária a realização de um depósito de garantia.

A CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) é quem recebe os depósitos de garantia referente a negociações do mercado a termo.

Como investir no mercado a termo

As exigências para investir no mercado a termo são basicamente as mesmas quando comparadas ao mercado padrão da Bolsa de Valores.

Na prática, o investidor que deseja realizar negociações no mercado a termo, precisa abrir conta em uma instituição financeira ou corretora de valores autorizada a funcionar no mercado.

Por sua vez, cabe ao banco ou corretora fornecer acesso do investidor ao mercado através do Home Broker.

Por fim, o próprio banco ou corretora realiza a intermediação para que as duas partes envolvidas fechem o negócio.