MALL11: Fundo Imobiliário Malls Brasil Plural Vale a Pena?
| ,

MALL11: Fundo Imobiliário Malls Brasil Plural Vale a Pena?

Conheça o Fundo Imobiliário Malls Brasil Plural (MALL11): Dividendos, Rentabilidade, Subscrição e Riscos.

Por
Atualizado em 29/10/2020

Fundo Imobiliário MALL11 distribuiu R$ 0,81 em dividendos em janeiro de 2020 e informou que rendimentos de março não serão afetados pelo coronavírus. 

Enquanto diversos fundos imobiliários avaliam os danos causados pela recente pandemia do coronavírus, os cotistas do MALL11 viram o fundo cair 42% no mês, após as notícias de fechamento de shoppings centers.

Porém, os cotistas do fundo receberam uma boa notícia, em fato relevante publicado em março (18), a gestão do fundo afirmou que os rendimentos do fundo não serão afetados em março. 

O comunicado apontou ainda que a maior parte dos ativos do MALL11 estão localizados em regiões com menor incidência do vírus, sofrendo restrições de funcionamento menores. 

A gestão do fundo aposta no crescimento. Sua 3ª emissão de cotas finalizou em outubro passado, injetando capital importante para novas aquisições. 

Somente no último semestre de 2019, 6 aquisições foram feitas. 

A última emissão trouxe ainda um incremento nas negociações do fundo, ampliando sua liquidez. 

Se você busca maneiras mais eficientes de ampliar seu capital e receber uma renda mensal isenta de IR, deve investir nos melhores fundos imobiliários, principalmente os FIIs que compõem o IFIX (índice dos FIIs listados em bolsa).

Por isso, conhecer as características do MALL11 é fundamental!

Neste artigo, você entenderá: 

  • O que é MALL11;
  • Rendimentos do MALL11;
  • Resumo da Carteira do MALL11;
  • Liquidez do MALL11;
  • Principais riscos do MALL11;
  • Se o MALL11 vale a pena. 

Leia até o final e descubra se o Fundo Imobiliário Malls Brasil Plural (MALL11) Vale a Pena e deve entrar em sua carteira! 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

O que é MALL11 FII?

O código MALL11 identifica o fundo imobiliário Malls Brasil Plural, gerido pela BRPP Investimentos e administrado pela Genial Investimentos

Fundo do tipo tijolo, que investe a maior parte de seus recursos em imóveis físicos, o MALL11 tem foco em shopping centers, assim como o fundo VISC11 e o HGBS11.

Seu objetivo é gerar renda mensal isenta de imposto de renda para seus cotistas, a partir da exploração imobiliária de suas participações em shoppings.

Além disso, o fundo objetiva ainda o ganho de capital com a compra e venda dos ativos em carteira. 

Seu início aconteceu em dezembro de 2017, trazendo ao mercado 1.860.134 cotas vendidas a R$ 100 cada.

Em janeiro de 2020, o valor de mercado do fundo ascendia a R$ 893,25 milhões. 

Banner will be placed here

MALL11 Rendimentos

Em janeiro de 2020, o fundo MALL11 distribuiu R$ 0,81 em dividendos por cota. O valor significa 0,76% do valor de cota no fechamento do mês. 

Nos 12 meses anteriores, os rendimentos mensais do MALL11 somaram R$ 6,71, o correspondente a 6,34% sobre o valor de cota em janeiro. 

A média mensal de rendimentos no período foi de R$ 0,56, ou 0,52% do valor de cota no primeiro mês de 2020. 

Na tabela abaixo, veja a distribuição de dividendos do MALL11 desde fevereiro de 2019. Valores em reais. 


JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
2019
0,600,600,600,600,600,600,610,560,430,340,36
20200,81










Fonte: Relatório Gerencial. 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

MALL11 Rentabilidade

A rentabilidade acumulada total do MALL11 desde seu início em dezembro de 2017 foi de 32,05%, considerando a valorização das cotas e os dividendos acumulados no período. 

Na tabela, veja a rentabilidade bruta, o ganho de capital e a distribuição de rendimentos do fundo em janeiro de 2020, nos últimos 12 meses e desde seu início, em relação ao IFIX

MALL11Jan/20Ano 2020Últimos 12 mesesDesde o início
Rentabilidade Bruta total-5,89%-5,89%16,69%32,05%
Ganho de Capital-6,53%-6,53%10,38%17,34%
Distribuição de Rendimentos0,65%0,65%6,31%14,71%
IFIX-3,76%-3,76%27,70%40,20%

No gráfico abaixo, veja a rentabilidade acumulada do MALL11 em comparação ao IFIX e ao CDI. 

Gráfico Rentabilidade MALL11
Gráfico Rentabilidade MALL11. Fonte: Relatório Gerencial.

Resumo da Carteira do MALL11 

A carteira do MALL11 é composta maiormente por ativos imobiliários, ainda que possa contar com uma pequena parcela destinada a manter os fluxos de caixa. 

Em janeiro de 2020, a carteira era composta por participações em 7 diferentes shopping centers, totalizando 57.534 m2 em área bruta locável (ABL) própria. 

O empreendimento mais representativo é o Maceió Shopping, localizado em Alagoas, que representa 29% da ABL própria do fundo. 

Em dezembro de 2019, o shopping apresentou crescimento de 7,4% em relação ao ano anterior na geração de caixa (NOI), e 8,2% em relação a vendas. 

Quantidade e Localização dos Ativos

O fundo imobiliário MALL11 apresentava 7 imóveis em carteira ao final de janeiro de 2019. 

Fundo multirregional, os ativos do MALL11 estão distribuídos entre 5 diferentes estados brasileiros: Alagoas, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia.

Alocação de Ativos por Localização MALL11
Alocação de Ativos por Localização MALL11. Fonte: Relatório Gerencial.

Na tabela abaixo, veja os dados sobre os imóveis na carteira do MALL11. 

EmpreendimentoLocalizaçãoParticipação Investimento (milhões)DataABL Total (m2)ABL Própria
(m2)
Maceió ShoppingMaceió – AL53,11%R$ 170,15 dez/1731.105 16.520
Shopping TacarunaRecife – PE6,67%R$ 42,1set/1944.8302.991
Suzano ShoppingSuzano – SP25%R$ 77,5nov/1924.5086.015
Shopping TaboãoTaboão da Serra – SP8%R$ 55,32dez/1937.0782.966
Boulevard Shopping FeiraFeira de Santana – BA28%R$ 103,78dez/1922.4756.732
Shopping Park LagosCabo Frio – RJ40%R$ 92,15dez/1927.22010.888
Shopping Park SulVolta Redonda – RJ40%R$ 111,15dez/1928.55511.422

Fonte: Relatório Gerencial. 

Negociação e Liquidez MALL11

No mês de janeiro de 2020, o fundo MALL11 apresentou uma negociação média diária acima dos R$ 5,26 mil, com presença em 100% dos pregões. 

O volume total no mês alcançou os R$ 116 mil aproximadamente. 

Desde a negociação das cotas da última oferta pública, que encerrou em dezembro de 2019, o volume de negociações do fundo vem apresentando aumento significativo. 

No gráfico abaixo, veja o volume de negociações do MALL11 e a variação do preço por cota no mês de janeiro de 2020. 

Gráfico Negociação e Liquidez MALL11
Gráfico Negociação e Liquidez MALL11. Fonte: Relatório Gerencial.

Riscos do MALL11

Os principais riscos do MALL11 são: Liquidez, vacância, prazo do contrato, risco do inquilino e próprios do setor. 

Risco de Liquidez

O risco de liquidez se refere ao tempo necessário para a conversão de suas cotas em dinheiro e afeta com maior intensidade os fundos com baixo nível de negociação. 

Esse processo depende do mercado secundário, pois os fundos imobiliários não permitem o resgate antecipado de cotas. 

O mercado secundário no Brasil não tem grande liquidez no geral. Com isso, não existem garantias sobre as condições de venda, ou o tempo para ela. 

Vacância

O risco de vacância se refere a possibilidade de que o imóvel, ou parte dele, permaneça desocupado por um período. 

Apesar da inexistência da renda, que já afeta os rendimentos, ainda existem os custos naturais do imóvel que seguem correndo e devem ser pagos pelo fundo. 

janeiro de 2020, a vacância total do fundo era de 2%.

O gráfico abaixo mostra a evolução da vacância do MALL11 desde janeiro de 2019. 

Gráfico Vacância MALL11
Gráfico Vacância MALL11. Fonte: Relatório Gerencial.

Prazo do Contrato

O prazo do contrato representa um risco relacionado à vacância dos imóveis, uma vez que existe a possibilidade de que seja desocupado em seu término. 

Em fundos com carteira focada em Shoppings, como é o caso do MALL11, esse risco costuma ser pulverizado, já que existem vários inquilinos, com prazos de vencimento diversos. 

Risco do Inquilino

Além do risco de vacância, o setor de imóveis ainda traz outro risco inerente a inadimplência do inquilino

Nesse caso, o fundo deverá arcar com os custos e a burocracia de medidas judiciais. 

A inadimplência no MALL11 foi de 1,6% em dezembro de 2019.

Na comparação, a inadimplência do fundo caiu 3,2 pontos percentuais em relação ao primeiro mês do ano. 

O gráfico abaixo mostra a evolução da inadimplência no fundo MALL11 em 2018 e 2019.

Gráfico Inadimplência MALL11
Gráfico Inadimplência MALL11. Fonte: Relatório Gerencial.

Riscos Próprios do Setor

O MALL11 é um fundo focado em investir em Shopping Centers, o que traz certos riscos do setor

  • Desaquecimento econômico e queda de consumo;
  • Condições econômicas desfavoráveis na região onde o ativo se localiza;
  • Interesses distintos entre o fundo e outros investidores do empreendimento;
  • Eventos intempestivos que afetem o mercado. 

Em todos esses casos pode haver uma queda de rendimentos do fundo imobiliário.

Além disso, o mercado de shoppings no Brasil é altamente competitivo.

Por isso, existe a possibilidade de que ocorra uma queda nos valores de locação, com o mesmo efeito sobre os dividendos do fundo

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Dados do MALL11

Veja agora os dados oficiais do MALL11:

  • Razão Social: Malls Brasil Plural Fundo de Investimento Imobiliário
  • CNPJ: 26.499.833/0001-32
  • Gestor: BRPP Gestão de Produtos Estruturados – Grupo Plural
  • Público Alvo: Investidores em geral
  • Segmento: Gestão Ativa – Shopping Centers
  • Patrimônio Líquido: (01/2020): R$ 799.844.836 
  • Taxa de Administração: 0,5% a.a. (ao ano) sobre valor de mercado do fundo. Mínimo R$ 50 mil, ajustado anualmente pela variação positiva do IPCA
  • Taxa de Performance: Não há
  • Início do Fundo: dezembro de 2017
  • Quantidade de Emissões: 3
  • Número de Cotistas (01/2020): 50.202
  • Número de Cotas do MALL11: 7.560.351
  • Regulamento do MALL11
  • Relatório Gerencial MALL11
  • MALL11 Site Oficial (RI)

MALL11 Subscrição

A subscrição é um privilégio do investidor de fundos imobiliários, que assegura seu direito de manter seu percentual de participação no fundo quando existe uma nova emissão de cotas. 

O fundo emite novas cotas geralmente a um preço mais baixo, e o cotista tem a preferência pela compra, sempre proporcional ao número atual de cotas que possuir do fundo.

Caso não queira usar o direito de subscrição, alguns fundos permitem que você venda esse direito através do home broker da sua corretora de valores.

A terceira emissão de cotas do MALL11 aconteceu em agosto de 2019, e se encerrou em outubro do mesmo ano. 

Ela trouxe uma oferta de subscrição, com fator de proporção de 1,55606539670331, que deveria ser aplicado sobre o número de cotas que você possuir na data de divulgação do anúncio de início.

Na prática, a cada 100 cotas que possuía na ocasião, o investidor pode adquirir 155 novas cotas a R$ 101,50, já com as taxas de distribuição.

Veja as Datas e Prospectos das Emissões de Subscrição do MALL11:

Dúvidas sobre MALL11

Veja as dúvidas mais comuns sobre o MALL11.

Como comprar MALL11?

A compra de cotas do MALL11 e de outros fundos imobiliários é feita através das corretoras de valores. Por isso, abrir sua conta em uma delas é o primeiro passo. 

Após transferir o valor que deseja investir para sua conta na corretora, é só seguir o passo a passo: 

  • Abra o Home Broker;
  • Procure o fundo por seu código (MALL11);
  • Selecione o número de cotas que deseja adquirir e o valor a pagar;
  • Envie a ordem de compra e aguarde a confirmação. 

Onde achar o informe de rendimentos do MALL11?

O informe de rendimentos do MALL11 é disponibilizado pela gestora em seu site oficial. Além disso, você o encontra ainda através da página da B3

Onde achar o relatório gerencial do MALL11?

Disponibilizei o relatório gerencial do MALL11 neste mesmo artigo, na seção dados do MALL11

Você o encontrará ainda no site oficial do fundo

Como declarar o fundo imobiliário MALL11 no IR?

Para descobrir como declarar o fundo imobiliário MALL11 no imposto de renda, consulte o artigo como declarar o imposto de renda sobre investimentos.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

MALL11 Vale a Pena?

Embora novo, o fundo MALL11 vem apresentando crescimento e retornos consistentes desde sua oferta pública. 

Após a 3ª emissão, encerrada em outubro de 2019, foram adquiridos novos imóveis, tornando a carteira mais diversificada. 

Seus ativos estão espalhados pelo Brasil, na região Nordeste e Sudeste. Apesar de uma localização não tão óbvia (fora do grande centro consumidor representado por São Paulo), seus imóveis demonstram constância em resultados. 

Além disso, suas taxas de vacância e inadimplência são baixas. 

Assim, o MALL11 é um fundo que vale a pena ter em carteira. No entanto, é preciso manter o foco em uma alocação de ativos saudável e não pagar muito acima do valor patrimonial. 

Lembre-se que, antes de investir em fundos imobiliários é necessário conhecer seu perfil de investidor para fazer uma boa alocação de ativos e se expor a um nível adequado de risco.

Descubra o seu perfil através deste teste online de perfil e receba uma sugestão de ativos para a sua carteira.

Agora, me conte: Qual é o fundo imobiliário que quer conhecer melhor? 

Deixe seu comentário. A próxima análise pode ser a que você pediu! 

Análise de FIIs

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE