O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que o governo federal pode dobrar a taxação dos lucros da Petrobras (PETR4) para reverter em benefício ao consumidor.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A declaração foi dada após a estatal anunciar na sexta-feira, 17, um novo aumento nos preços dos combustíveis.

"Não custava nada para a Petrobras diminuir um pouco os seus lucros agora e esperar o resultado do que nós estamos fazendo, para diminuir a inflação dos mais vulneráveis. Ela não tem, absolutamente, nenhuma sensibilidade", afirmou Lira, em entrevista à GloboNews.

O presidente da Câmara disse que a estatal é um "monopólio puro na veia", que precisa ser combatido, e trabalha para pagar dividendos a acionistas minoritários.

"Nós não queremos o caos, mas nós vamos abrir essa caixa preta da Petrobras e responsabilizar essa diretoria e esse presidente por esses atos de má-fé com o povo brasileiro", emendou.

"Aqui a Petrobras paga de CSLL [Contribuição Social Sobre Lucro Líquido], por exemplo, x% sobre o lucro. Nós vamos, por exemplo, dobrar essa taxação e tentar reverter isso diretamente para a população, para que também não entre no caixa do governo", sugeriu Lira, ao citar como exemplo o que é feito nos Estados Unidos.

Onde Investir no Cenário Político Atual? Baixe Grátis o Relatório “Os Melhores Investimentos com a Política Atual".

Na quinta-feira, Lira anunciou que vai convocar para a próxima segunda-feira, 20, uma reunião de líderes para discutir a política de preços da Petrobrás.

No Twitter, o deputado elevou o tom contra a estatal, chamou a empresa de "país independente" e disse que a companhia declarou guerra ao povo brasileiro.

Nesta sexta, o presidente da Câmara afirmou que a reunião vai ser "muito dura".

Onde Investir no Cenário Político Atual? Baixe Grátis o Relatório “Os Melhores Investimentos com a Política Atual".

Resultado da Petrobras no Primeiro Trimestre de 2022  

Os resultados da Petrobras (PETR4) referente a suas operações do 1T22, foram divulgados no dia 8 de Maio, apresentou um lucro líquido de R$ 44,8 bilhões no 1T22, alta de 3.409,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda ajustado da Petrobras atingiu R$ 77,7 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 58,8% na comparação com o 1T21.

margem líquida da Petrobras atingiu 31,6% no 1T22, apresentando crescimento de 30,1 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

A ações da Petrobras (PETR4) acumulam queda de 6,88% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 41,10% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.