O que é Liquidez Corrente

Liquidez Corrente é um indicador que mede a capacidade de uma empresa de pagar as suas dívidas e obrigações a curto prazo apenas com os seus ativos de alta liquidez.  

Ela faz parte do grupo de Indicadores de Liquidez, que também é formado pela liquidez geral, a liquidez imediata e a liquidez seca. Estes indicadores de desempenho são muito importantes para mensurar a saúde financeira da empresa. 

A Liquidez Corrente é importante, também, para os investidores que pretendem avaliar a segurança de se investir ou não em uma empresa, dependendo se o grau de liquidez corrente for maior (mais seguras) ou menor (menos seguras). 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como calcular Liquidez Corrente 

O cálculo da Liquidez corrente é feito de forma muito simples: basta ter o número do ativo circulante e do passivo circulante da empresa. Para isso, vale entender um pouco o que são esses dois conceitos. 

O ativo circulante, também chamado de capital de giro, diz respeito aos recursos, bens e direitos que uma empresa possui e consegue facilmente transformar em dinheiro no curto prazo. Em outras palavras, são os ativos com maior liquidez

Para ser considerado um ativo circulante, a liquidez deve ser menor do que o período de 12 meses (1 ano). Ele é composto pelos depósitos bancários, aplicações financeiras, despesas antecipadas, estoques, mercadorias, contas a receber, matérias-primas etc. 

Por outro lado, o passivo circulante está relacionado com os recursos emprestados ou aplicados por terceiros na empresa. Ou seja, engloba as dívidas que devem ser pagas no período de um ano. 

Ele é considerado um saldo redutor no patrimônio, o que significa que quanto maior o valor do passivo circulante, menos a empresa vale. Ele é composto principalmente por empréstimos e financiamentos, obrigações com fornecedores, impostos, entre outros. 

Tanto o ativo circulante, quanto o passivo circulante fazem parte do balanço patrimonial, que é um relatório que avalia as condições financeiras e patrimoniais de uma empresa durante um período. 

O balanço é a demonstração financeira mais importante de uma empresa e nele já consta os valores do ativo circulante e do passivo circulante da mesma. Dessa forma, resta encontrar esses números e realizar uma conta simples para obter a liquidez corrente:

  • Liquidez Corrente = ativo circulante / passivo circulante

Ou seja, é só dividir o ativo circulante pelo passivo circulante. 

Grau de Liquidez Corrente 

A Liquidez Corrente possui uma tabela que delimita o grau de liquidez de um investimento a partir do cálculo realizado com o ativo circulante e o passivo circulante. Assim, é possível interpretar esse dado e compreender o resultado.

  •  Liquidez maior do que 1: líquido positivo.

Nos casos em que o resultado da liquidez corrente for maior do que 1, entende-se que a empresa possui uma boa capacidade de pagamento e possui capital suficiente para arcar com as suas obrigações e dívidas de curto prazo.

  • Liquidez igual a 1: proporcional

Quando o indicativo de liquidez corrente apresenta o resultado do cálculo igual a 1, significa que o capital da empresa e as suas respectivas obrigações são proporcionais, ou seja, equivalentes.

  • Liquidez menor do que 1: líquido negativo

Por último, se a liquidez corrente tiver um resultado inferior a 1, quer dizer que a empresa não possui capital suficiente para arcar com as suas dívidas de curto prazo. Em outras palavras, o passivo circulante é maior que o ativo circulante.

Para o investidor, ter conhecimento sobre o grau de liquidez corrente de uma empresa significa entender se é seguro ou não investir em determinada empresa de acordo com os objetivos de cada um.

Uma análise fundamentalista das empresas pode ser uma boa opção para indicar o melhor caminho para se aplicar, de acordo com cada Perfil de investidor.

Ela fornece informações sobre as demonstrações financeiras da companhia, como o balanço patrimonial, o demonstrativo de resultado do exercício e o demonstrativo de fluxo de caixa, e permitem ao investidor tomar uma decisão mais adequada.