O que é Just in Time

Just in Time é um sistema de produção que visa eliminar desperdícios e produzir apenas a quantidade exata de um produto de acordo com a demanda, evitando a formação de estoques. 

 O objetivo principal do Just in Time é produzir bens e serviços no momento exato em que são necessários, utilizando da forma mais enxuta possível os recursos materiais e humanos da empresa. 

 Para tanto, o Just in Time implementa técnicas de padronização da produção que focam na agilidade do processo e na redução de custos, de forma que o cliente receba a encomenda no tempo certo. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Origem do Just in Time

O sistema Just in Time surgiu na metade do século XX como uma das bases do modelo de produção chamado Toyotismo, criado pela montadora de automóveis japonesa Toyota Motor Company. 

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, o Japão, que estava com o país quebrado, possuía poucos recursos e com dificuldade de importar matéria prima, precisava reerguer as fábricas que sofreram com a guerra. 

Assim, para fabricar com o menor custo possível, precisou adotar uma cultura que diminuísse os desperdícios e aumentasse o valor agregado.

Atualmente, o Just in Time está no cotidiano de muitas empresas orientais e ocidentais e se expandiu para além de empresas automobilísticas.

Como funciona o Just in Time 

A filosofia do Just in Time funciona por meio da demanda. A empresa busca atender às encomendas dos clientes e produz, a partir de cada pedido, exatamente a quantidade necessária.

As empresas que adotam esse sistema utilizam da forma mais enxuta possível os recursos que possuem, tanto materiais - como equipamentos, matéria prima e instalações -, quanto humanos. 

O controle de qualidade é responsabilidade de todos os trabalhadores. Assim, ao eliminar os estoques adicionais, torna-se mais fácil identificar algum defeito no produto, parar o processo e voltá-lo ao estágio anterior. 

Diferentemente do sistema anterior, no qual havia formação de estoque em cada estágio, no Just in Time a produção é “puxada”: uma etapa da produção solicita à etapa anterior apenas o que é necessário.

Para evitar o tempo de ir e voltar, as máquinas ficam em sequência de acordo com a ordem do processo, otimizando o fluxo da produção. 

Os trabalhadores têm que executar o trabalho de forma padronizada e cronometrada, realizando as atividades com mais rapidez e qualidade. O ritmo é constante, sem interrupções durante a produção. 

Além disso, os trabalhadores são menos especializados e mais multifuncionais, de forma que consigam realizar todas as funções e possam, em uma possível eventualidade, substituir algum colega de trabalho. 

Vantagens do Just in Time

Com a eliminação dos estoques, há uma redução de custos e desperdícios, já que não se corre o risco de armazenar produtos e materiais que podem envelhecer. Isso favorece a rentabilidade da empresa. 

Nesse sentido, diminui a necessidade de alocar espaços maiores para guardar mercadorias, assim como reduz a quantidade de trabalhadores responsáveis por receber esses materiais. 

Por conta da produção a partir da demanda, é mais fácil controlar o processo de fabricação. Assim, há a possibilidade de aumentar ou diminuir a produção de acordo com o que está saindo no mercado. 

Em decorrência da padronização do processo produtivo, os produtos possuem maior qualidade e é possível achar com mais facilidade os possíveis erros do processo e evitar retrabalho. 

Com isso, aumenta também a satisfação dos clientes, pois suas solicitações são atendidas com mais rapidez e eficiência, já que a entrega do produto é realizada de forma ágil. 

Desvantagens do Just in Time

Ao evitar a formação de estoques, a empresa fica mais vulnerável caso haja alguma falha na obtenção de suprimentos ou em alguma outra parte da cadeia produtiva

Além disso, caso a encomenda seja maior do que o usual, a empresa terá dificuldades de se adequar à demanda, justamente pela falta de armazenamento de estoque.

Por fim, para que todas as etapas da produção estejam alinhadas e realizando corretamente o trabalho para não comprometer a fase seguinte, é necessário ampliar consideravelmente os investimentos em treinamentos e capacitações para todos os trabalhadores.