O que é Juro Real

Juro Real é o tipo de taxa de juros que representa de forma mais fidedigna a rentabilidade de um investimento. Em outras palavras, ele indica, na prática, o quanto o seu dinheiro cresceu.

Isso ocorre porque este tipo de juros desconta o impacto da inflação. Ou seja, o juro real corresponde à taxa de juros nominal menos a inflação do período em que foi realizado o investimento.

No caso de um empréstimo, por exemplo, o Juro Real aponta o quanto o credor, ou o banco, realmente lucrou com a transação. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como calcular o Juro Real 

Antes de mais nada, para conseguir calcular o Juro Real, é necessário saber como está o índice de inflação e a taxa de juros nominais.

O índice de inflação pode ser encontrado através do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), que tem por objetivo verificar a variação dos preços de diversos produtos comercializados no varejo.

Este índice é medido mensalmente pelo IBGE e é considerado um dos índices de inflação mais importantes do Brasil.

Os juros nominais, por sua vez, podem ser encontrados por meio dos dados diários da  Taxa básica de juros (Selic). Ela é o indicador econômico mais importante do país e o seu valor impacta diretamente nos juros praticados na economia.

A partir dessas duas informações, fica mais simples realizar o cálculo do Juro Real. Ele se dá da seguinte forma:

  • 1 + r = (1+n) / (1+j)

No qual,

r = Juro Real

n = Juros Nominais

j = inflação

Dessa maneira, obtém-se, verdadeiramente, o quanto um investimento rendeu, ou quanto um credor lucrou com um empréstimo.

Qual a importância do Juro Real

Ao realizar um investimento, muitas vezes o investidor pode se iludir com a taxa de juros que lhe é apresentada. Contudo, boa parte desses juros não farão o dinheiro crescer.

A função dessa parte dos juros que não rende é recuperar o que foi gerado pela inflação. Para saber qual será o lucro efetivo, é necessário descontar a inflação, que é justamente o que o Juro Real faz.

Nesse sentido, conhecer a taxa de juros real é de extrema importância para fazer um planejamento financeiro e tomar decisões que lhe permitam ter uma previsão de maior rentabilidade.  

Ele possibilita ao investidor, ou ao sujeito que deseja realizar um empréstimo, escolher o melhor momento para tais ações.

Portanto, para aprender a investir e saber fazer o dinheiro render, é necessário entender a respeito da taxa de juros real e ter paciência para esperar o momento certo de agir. 

Juro Real e Juro Nominal

Na prática, como apresentado, a taxa de juros real nada mais é do que a taxa de juros nominal menos a inflação. Vale, então, apontar o que é o Juro Nominal e quais as diferenças este possui em relação ao Juro Real.

Os Juros Nominais são o tipo de taxa de juros que a instituição declara quando se contrata um ativo. Em outras palavras, é a taxa que é anunciada e ficará visível no momento do investimento.

Contudo, a taxa de juros nominais não revela o quanto o dinheiro verdadeiramente cresceu, ou seja, o quanto o patrimônio foi valorizado. Isto porque existe uma diferença entre a taxa que é anunciada e a verdadeira rentabilidade – que seria o Juro Real.

O que separa estas duas taxas de juros é o impacto da inflação. Dessa forma, por não descontar a desvalorização provocada pela inflação, os juros nominais acabam iludindo o investidor ao indicar a rentabilidade do investimento.

Por outro lado, o Juro Real, ao retirar a inflação da taxa de juros nominais no seu cálculo, representa o que verdadeiramente conferiu aumento ao investimento e o quanto ele foi valorizado