O que é Juro Neutro

Juro Neutro é o nome dado para a taxa de juros que permite o crescimento econômico sem resultar em aumento da inflação. Ele seria uma espécie de “juros ideal” para o estímulo de um país. 

Também conhecido como “juro estrutural”, “taxa natural'' ou “taxa de equilíbrio”, ele acompanha a estabilidade da taxa de inflação ao longo do tempo. Isto significa que o Juro Neutro não possui uma taxa fixa. 

Assim, quando o Banco Central  determina a Taxa básica de juros (Selic), é justamente no intuito de encontrar uma taxa de juros – o Juro Neutro - que entre em equilíbrio com o índice de inflação e possibilite o crescimento da economia. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como calcular Juro Neutro

Diferentemente de boa parte das taxas de juros, que possuem equações simples para calculá-las, o Juro Neutro não dispõe da mesma facilidade. A taxa é calculada por equipes de especialistas, que geralmente trabalham em instituições financeiras. 

A explicação para isto se relaciona com o que foi dito anteriormente: o Juro Neutro não possui uma taxa fixa, ela se movimenta de acordo com as mudanças e o comportamento da própria economia. 

Nesse sentido, o cálculo do Juro Neutro se modifica de acordo com diversas variáveis da economia que impactam a Taxa Selic e o índice de inflação. Dentre elas estão: 

  • A decisão do consumidor de poupar ou gastar;
  • O crescimento da produtividade;
  • PIB;
  • Desempenho de setores econômicas;
  • Taxa de crescimento populacional ou da força de trabalho;
  • Eficiência do sistema financeiro

Juro Neutro e Taxa Selic

A Taxa básica de juros (Selic) é o indicador econômico mais importante do país e o seu valor impacta diretamente nos juros praticados na economia. Ela também é um dos principais indicadores dos investimentos de renda fixa

A Taxa Selic é definida pelo Banco Central e é a principal ferramenta utilizada pelo Governo para controlar a inflação. Ou seja, o aumento ou a diminuição da Taxa provoca o estímulo ou o desestímulo da atividade econômica. 

A relação do Juro Neutro com a Taxa Selic é, fundamentalmente, possibilitar que ela esteja em equilíbrio com a inflação, incentivando o consumo sem aumentá-la. 

Por exemplo:  

  • Quando a Taxa Selic está abaixo do Juro Neutro, a atividade econômica tende a aumentar e há um estímulo na economia. Contudo, corre-se o risco de um aumento excessivo da inflação.
  • Quando a Taxa Selic está acima do Juro Neutro, a inflação tende a diminuir. Mas, junto com ela, reduz também a atividade econômica, gerando um desestímulo. 

A função do Juro Neutro é justamente encontrar um meio termo entre esses dois cenários, de forma que a Taxa Selic não fique nem acima, nem abaixo do ideal para um crescimento econômico sem alta da inflação.  

Juro Neutro e Juro Real

O Juro Neutro e o Juro Real são taxas de juros de extrema importância para orientar o Banco Central em relação à qual direção da política monetária (estimular ou desestimular, contrair ou expandir) ele deve seguir.

Contudo, elas não são a mesma coisa. O Juro Real é o tipo de taxa de juros que representa fielmente a rentabilidade de um investimento, indicando, na prática, o quanto o dinheiro cresceu.  

Isso se dá, pois, este tipo de juros desconta o impacto da inflação. No caso da Taxa Selic, por exemplo, o Juro Real corresponde ao valor da Taxa menos a inflação do período. É um tipo de taxa de juros facilmente observável.

O Juro Neutro, como já dito, é uma variável não observável, que depende de diversos fatores e deve ser estimada pelo Banco Central.

Portanto, no caso de uma política expansionista, o Juro Real deve estar abaixo do Juro Neutro; já em uma política contracionista, o Juro Real deve estar acima do Juro Neutro. Porém, se o objetivo é controlar a inflação, as duas taxas devem ter valores próximos.