O que é Joint Venture

Joint Venture é uma espécie de acordo comercial que ocorre entre duas ou mais empresas. Esse acordo tem como finalidade unir os recursos e também os esforços para beneficiar todas as empresas envolvidas nesse projeto.

Essa união não muda a estrutura das empresas, ou seja, cada uma delas vai manter toda a sua identidade, gestão e até mesmo as ações na bolsa de valores. Portanto, se diferencia de uma fusão ou aquisição.

Com isso, o joint venture é uma estratégia muito interessante para aquelas empresas que desejam se desenvolver com o apoio de outras instituições. Dessa forma, o joint venture pode trazer diversos benefícios para todos os agentes envolvidos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Benefícios do Joint Venture

Existem diversos benefícios alcançados com o acordo do joint venture, entre os mais conhecidos estão:

  • Redução do custo de produção: Uma vez que as empresas que decidem se unir, dividem os custos operacionais, ocorre uma redução nas despesas. Isso aumenta a margem de lucro e também pode aumentar a oferta desse produto.
  • Acesso a novos mercados e públicos: Alguns acordos podem envolver melhorias na parte da logística dessas empresas. Isso faz com que o custo de distribuição dos produtos seja menor, possibilitando a entrada em novos mercados e novos públicos.
  • Contato com novas tecnologias: O joint venture possibilita que as empresas comprem equipamentos mais sofisticados e consequentemente mais caros. Isso pode mudar completamente a linha de produção dessas empresas.
  • Compartilhamento de riscos: Além disso, esses acordos fazem com que o risco dessas operações seja compartilhado. Portanto, caso ocorra algum erro, ou a operação fracasse, as empresas acabam dividindo esse risco e as consequentes perdas.

Portanto, existem diversos benefícios que as empresas encontram ao realizar um acordo de joint venture. 

Quando realizada da forma correta, é uma ótima maneira de todas as instituições envolvidas saírem ganhando. Porém existem alguns problemas que podem ocorrer durante a união dessas empresas, portanto o investidor deve estar atento se essa união está sendo proveitosa.

Problemas do Joint Venture

Quando o acordo de joint venture não é bem estruturado, pode ocorrer alguns problemas para as empresas envolvidas. Uma vez que a parte de gestão pode ter conflito ou até mesmo problemas de outra natureza.

Entre os principais problemas que podem acontecer em um joint venture, estão:

  • Conflito na tomada de decisão: Como a parte de gestão das empresas continuam sendo independentes, podem ocorrer alguns conflitos no momento de decidir alguns pontos. Isso pode atrapalhar o desenvolvimento e o sucesso dessa união.
  • Diferença de objetivos: Como cada uma das empresas mantém suas metas e objetivos comerciais, pode ocorrer algumas diferenças no momento de abordar algum problema ou situação.
  • Choque cultural: Muitos joint ventures envolvem empresas de países ou filosofias diferentes. Com isso, a parte cultural acaba impactando no resultado final desse acordo, principalmente quando as empresas não se adaptam as diferenças.

Exemplo de Joint Venture

Existem diversos exemplos de joint venture, desde os bens sucedidos quanto aqueles que fracassaram. Existem alguns exemplos que podem ser citados:

  • Volkswagen e Ford lançaram, no Brasil, em 1987, a empresa Autolatina. A ideia inicial era ter um negócio imbatível para atender ao mercado latino-americano.
    A Autolatina foi dissolvida nove anos depois, devido à incompatibilidade entre a filosofia das duas empresas.
    Esse é um exemplo de joint venture que acabou fracassando justamente pelas diferenças entre as empresas envolvidas
  • Outro exemplo de joint venture foi a união entre a Nestlé e Coca Cola para criar um produto chamado Nestea. Esse produto ficou na linha comercial por mais de 15 anos, e pode ser considerado um caso de sucesso.

Portanto, o joint venture é uma ferramenta que se utilizada da forma correta pode ser muito produtivo para todos os envolvidos. Porém é necessário entender os riscos e também os requisitos para que essa união tenha sucesso.