Começou a ser negociado nesta quarta-feira (15) na B3 o primeiro ETF voltado exclusivamente ao setor de jogos online.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O ETF Global Video Gaming & eSports Fundo de Investimento de Índice – IE (JOGO11) replica o desempenho das maiores empresas do segmento de e-sports e videogames.

O fundo de índice da gestora Investo, em parceria com a Win The Game e o BTG Pactual, replica o ETF ESPO (VanEck Video Gaming & E-Sports ETF), listado na Nasdaq.

Nos Estados Unidos, o ESPO possui cerca de US$ 600 milhões sob gestão, investindo em 26 empresas do mercado de Vídeo Gaming & E-sports como Nintendo, Nvidia, Zynga, Tecent, Roblox, Activision Blizzard e Ubisoft.

Este, por sua vez, acompanha o índice MVIS Global Video Gaming & E-Sports (MVESPO).

O referencial conta com ações de empresas que têm 50% da receita no setor de jogos de videogames e e-sports, que inclui o segmento de desenvolvimento de jogos e software, hardware, serviços de streaming e ou eventos de eSports.

Claudio Pracownik, presidente e sócio fundador da Win The Game, e consultor da Investo para elaboração do produto, destaca que o mercado global de games movimenta, atualmente, US$ 175 bilhões.

Com crescimento de 7,5% ao ano, a expectativa é que em 2024 o universo gamer movimente US$ 220 bilhões.

No Brasil, segundo ele, existem cerca de 92 milhões de gamers, sem grande distinção entre gêneros, e na faixa etária entre 21 e 35 anos.

O ETF JOGO11 é uma forma de participar do lucro e crescimento das empresas de games.

JOGO11 pode ser adquirido por R$ 100 cada cota e taxa de administração de 0,48% ao ano, além do imposto de renda de 15% sobre os ganhos.