Jeffrey Epstein foi de professor de matemática a bilionário ligado a dezenas de pessoas ricas e poderosas. Mas sua vida de luxo começou a desmoronar depois de ser acusado de tráfico sexual de menores.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

A fachada de financista bem relacionado, próximo a figuras importantes de Wall Street, políticos, celebridades e até integrante da realeza britânica, escondia um criminoso sexual.

Epstein foi achado morto na prisão aos 66 anos, em agosto de 2019, enquanto aguardava julgamento.

Sua história voltou às notícias no início deste ano, depois que autos do processo de difamação movido por uma das vítimas contra a amante e parceira de Epstein, a socialite Ghislaine Maxwell, foram tornados públicos por ordem de uma juíza federal dos Estados Unidos.

Maxwell e Epstein foram acusados de comandar uma rede de tráfico sexual de menores. 

Maxwell foi condenada a 20 anos de prisão e permanece presa em uma cadeia federal dos Estados Unidos.

Conheça mais da trajetória de  vida, carreira, acusações criminais e conexões com famosos de Epstein, o criminoso sexual bilionário.

Quem foi Jeffrey Epstein

Jeffrey Epstein (1953 - 2019) foi um bilionário americano acusado de abuso sexual de menores.

O criminoso sexual foi preso em 2019 e encontrado morto em sua cela de uma prisão de segurança máxima em Manhattan, enquanto aguardava julgamento.

Vida e carreira

Jeffrey Edward Epstein nasceu dia 20 de janeiro de 1953, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Seus pais, Pauline (1918–2004), trabalhava como auxiliar de escola, e Seymour G. Epstein (1916–1991) trabalhou para o Departamento de Parques e Recreação de Nova Iorque como zelador e jardineiro. 

Jeffrey era o mais velho de dois irmãos. Ele cresceu no bairro operário de Sea Gate, em Coney Island, Brooklyn.

Estudou até 1971 na faculdade Cooper Union, em NY, até se transferir para o Instituto Courant de Ciências Matemáticas da NYU (Universidade de Nova York), onde estudou por 3 anos, mas saiu sem se formar, em junho de 1974.

Mesmo sem um diploma, Epstein começou sua vida profissional dando aulas de física e matemática para adolescentes na Dalton School, entre 1973 e 1975.

Lá conheceu Alan Greenberg, o diretor executivo da Bear Stearns, cujo filho e filha frequentavam a escola. 

Após Epstein ser demitido da Dalton, ingressou no banco de investimentos em 1976, por recomendação de Greenberg.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

No Bear Stearns, ele começou como assistente júnior, mas rapidamente se tornou um comerciante de opções, trabalhando na divisão de produtos especiais e, em seguida, como conselheiro dos clientes mais ricos do banco sobre estratégias de mitigação de impostos e  vantagens fiscais.

"Dada a sua formação matemática, nós o colocamos em nossa divisão de produtos especializados, onde ele aconselha nossos clientes mais ricos sobre as implicações fiscais de seus investimentos", disse Jimmy Cayne, CEO do Bear Stearns, à New York Magazine em 2002.

Nesse cargo, Epstein construiu parte de sua rede de contatos entre as pessoas mais ricas dos Estados Unidos.

Em 1981, Epstein fundou sua própria empresa de administração financeira, J. Epstein & Company, onde trabalhava apenas com clientes com ativos superiores a US$ 1 bilhão.

Seu cliente bilionário publicamente conhecido foi Leslie Wexner, presidente e CEO da L Brands e Victoria's Secret. 

Epstein tornou-se consultor financeiro de Wexner e atuou como seu braço direito, resolvendo suas questões financeiras. 

A confiança de Wexner em Jeffrey Epstein era tanta que ele lhe concedeu uma procuração que dava plenos poderes à Epstein para contratar pessoas, assinar cheques, comprar e vender propriedades em nome de Wexner.

Epstein desenvolveu um círculo social de elite e começou a receber a atenção da mídia. 

Em 2002, ele fretou um jato particular para o então presidente norte-americano Bill Clinton, o ator Kevin Spacey e o comediante Chris Tucker para a África com a intenção de chamar atenção para a luta contra a Aids.

Donald Trump também foi outro ex-presidente que pertencia aos mesmos círculos que Epstein.

Por meio da Fundação Jeffrey Epstein VI, o criminoso bilionário ganhou as manchetes em 2003 por uma doação de US$ 30 milhões à Universidade de Harvard.

Mas a vida de luxo de Jeffrey Epstein começaria a ruir em 2005, quando a polícia de Palm Beach, Flórida, iniciou uma investigação depois que um pai relatou que ele havia abusado sexualmente de sua filha de quatorze anos.

Antes do caso ser levado ao FBI, a polícia da Flórida já tinha identificado dezenas de possíveis vítimas de Epstein.

Em 2005, ele se declarou culpado e foi condenado em 2008 por um tribunal estadual da Flórida. No entanto, ele conseguiu chegar a um polêmico acordo.

Os promotores permitiram que ele se declarasse culpado da acusação envolvendo uma única vítima, sendo condenado por apenas dois crimes e 13 meses de prisão.

No entanto, promotores federais de Nova York reativaram a investigação em 2019, acusando Epstein de tráfico sexual.

Ele foi preso novamente em 6 de julho de 2019, no Centro Correcional Metropolitano de Nova Iorque.

A busca em sua casa revelou evidências de tráfico sexual e centenas de fotografias sexualmente sugestivas, algumas confirmadas como sendo de menores de idade. 

Jeffrey Epstein se matou em 10 de agosto de 2019 em sua cela enquanto aguardava julgamento.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

O envolvimento de sua ex-namorada, Ghislaine Maxwell

Após a morte de Jeffrey Epstein, sua ex-namorada, Ghislaine Maxwell, ganhou destaque.

Filha mais nova do magnata da imprensa britânica, Robert Maxwell, Ghislaine

foi presa em julho de 2020 sob suspeita de ajudar Epstein nos casos de abuso infantil.

Maxwell supostamente recrutava as vítimas. Além disso, foi ela quem apresentou Epstein a muitos de seus amigos ricos e poderosos.

Em dezembro de 2021, um júri da cidade de Nova Iorque a considerou culpada de cinco das seis acusações, incluindo tráfico sexual de menores.

Onde investia Jeffrey Epstein

Jeffrey Epstein era um bilionário, embora não esteja claro como exatamente ele ganhou seu dinheiro.

Epstein era um grande investidor em propriedades. Em 1996, era o proprietário oficial da maior residência privada de Manhattan.

Mais tarde, começou a espalhar suas casas em escala internacional como Paris, Novo México e a ilha de Little St. James, nas Ilhas Virgens dos EUA.

Epstein comprou a Ilha Little St. James em 1998 por US$ 7,95 milhões, e a Ilha Great St. James, em 2016, por quase US$ 20 milhões.

Mais tarde, os moradores locais a chamaram de "Ilha do Pedófilo".

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.