Jack Dorsey o Bilionário Fundador do Twitter e da Square
|

Jack Dorsey o Bilionário Fundador do Twitter e da Square

O Twitter tornou Jack Dorsey bilionário. mas ele também é famoso por seu estilo de vida que inclui jejum diário e banhos de gelo regulares.

Por
Atualizado em 20/05/2021

Jack Dorsey é cofundador e CEO de duas grandes empresas, a rede social Twitter (TWTR34) e da empresa de serviços financeiros Square (S2QU34), filantropo e bilionário de comportamento excêntrico.

A abertura de capital do Twitter e valorização das ações de suas empresas o tornou bilionário. Ele poderia ter ainda mais dinheiro se não tivesse doado parte de sua participação para os funcionários.

Jack Dorsey tem um estilo de vida que pode ser considerado excêntrico até mesmo para os gênios da tecnologia.

Sua rotina diária inclui sauna intercalada com banhos de gelo três vezes ao dia, uma refeição por dia, jejum total durante todo o fim de semana e práticas de meditação.

Ele inclusive já passou 10 dias meditando em silêncio.

Conheça a trajetória de Jack Dorsey, fundador do Twitter, polêmicas e filantropia.

Quem é Jack Dorsey?

Jack Dorsey é um empresário e filantropo americano cofundador e CEO do Twitter e da Square, empresa de pagamentos financeiros.

Ele aparece na lista de bilionários da Forbes na posição 173 com patrimônio estimado em US$ 11,2 bilhões.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Vida e carreira

Jack Patrick Dorsey nasceu no dia 19 de novembro de 1976, em Saint Louis, no estado americano do Missouri.

Seu pai, Tim, trabalhava em uma fábrica de espectrômetros, instrumentos científicos usados na medição de componentes de fenômenos físicos.

Sua mãe, Marcia, era dona de casa e era proprietária de um café.

Jack era uma criança quieta, que dava pouco trabalho aos pais.

Começou a se interessar por programação ainda durante a infância e aos 14 anos, desenvolveu um software de logística para taxistas que é usado até hoje por empresas de táxi nos EUA.

Depois de um curto período na Universidade de Ciência e Tecnologia do Missouri, Jack deixou a faculdade para trabalhar em uma empresa que gerenciava mensageiros e entregadores de bicicleta em Nova York.

A oferta de emprego veio depois que Jack hackeou o site da empresa ao encontrar uma falha no software. Escreveu, então, ao presidente da companhia, informando-o sobre o problema.

Depois de muita pressão dos pais para que ele voltasse a estudar, se matriculou na Universidade de Nova York.

No entanto, a vida acadêmica não durou muito. Jack abandonou o curso e se mudou para a cidade de Oakland, na Califórnia, em 2000, para dar início aos seus projetos pessoais.

Inspirado pelos sistemas de troca de informações existentes, como o AOL Instant Messenger, ele teve a ideia de criar um canal na internet de mensagens instantâneas.

Nesse meio tempo começou a estudar ilustração botânica e massoterapia. Jack Dorsey obteve sua licença de massagista por volta de 2002.

Até que em 2005, Jack conseguiu um emprego em uma empresa de podcasting chamada Odeo, onde conheceu seus futuros cofundadores da rede social.

Em menos de duas semanas, Jack Dorsey, Noah Glass, Biz Stone e Evan William desenvolveram um site em que os usuários poderiam postar mensagens curtas de até 140 caracteres.

Evan Williams, inclusive, havia vendido a Blogger, uma das primeiras plataformas de publicação de blogs, para o Google (GOGL34) dois anos antes.

O Twitter foi lançado em março de 2006, na cidade de San Francisco.

Dorsey foi CEO até 2008 até que foi transferido para presidente do conselho.

Durante esse período iniciou novos projetos. Ele investiu no Foursquare e lançou uma startup de pagamentos chamada Square.

Ele voltou ao cargo de CEO do Twitter em 2015 e divide seu tempo como CEO da Square desde 2009.

Banner will be placed here

Criação do Twitter

O primeiro protótipo do Twitter, que primeiramente foi chamado de “Twttr”, sem as vogais, foi desenvolvido por Jack Dorsey, Florian Weber e Noah Glass.

Por meses, só os funcionários da Odeo, empresa liderada por Evan Williams e Biz Stone usavam o serviço.

A versão pública do Twitter foi lançada em julho de 2006.

Em outubro do mesmo ano, Biz Stone, Evan Williams, Jack Dorsey e outros membros da Odeo formaram a Obvious Corporation e adquiriram a Odeo, junto com seus ativos, que incluíam o Twitter.com.

O Twitter só se desvinculou da Odeo em abril de 2007, quando Evan Williams comprou o que restava da companhia de alguns investidores.

Williams demitiu Glass, o grande engenheiro de software por trás do projeto que ficou em silêncio sobre sua parte no início do Twitter até 2011.

Noah se sente traído até hoje e seu nome muitas vezes é deixado de fora da história do Twitter.

A rede social, que inicialmente foi alvo de piadas, logo conquistou celebridades como uma plataforma de comunicação que aproximava eles de seus fãs.

Assim, o Twitter ganhou relevância.

Durante os anos de 2006 e 2008, o Twitter teve Jack Dorsey como CEO.

Depois da crise de 2008, a empresa foi pressionada pelos investidores para que criasse um plano mais rentável para seu negócio.

Jack era visto como um obstáculo para que isso fosse feito, pois os acionistas alegavam que ele não se dedicava totalmente ao negócio.

Jack foi substituído por Williams no cargo e se tornou presidente do conselho na ocasião.

Ele então partiu para outros negócios.

Williams também não parecia estar tão preparado para o cargo e três anos depois de assumir foi substituído por Dick Costolo, um executivo da companhia.

Dorsey voltou para a empresa em 2011 focado em melhorar a plataforma.

Em 2015, ele foi nomeado CEO interino do Twitter e, pouco depois, reassumiu o cargo que mantém até os dias de hoje.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Foursquare e Square

Depois que foi afastado da presidência do Twitter, Jack Dorsey se tornou um investidor da rede social Foursquare, um microblogging que permite ao usuário indicar onde se encontra, e procurar por contatos seus que estejam próximos.

Ele também criou, junto com outro sócio, Jim McKelvey, a Square (S2QU34), uma empresa de serviços financeiros e pagamentos digitais.

Desde que foi fundada, em 2009, Jack assumiu o comando da companhia.

Atualmente divide sua atenção entre a Square e o Twitter.

Como Jack Dorsey ficou rico

Jack Dorsey é co-fundador de duas grandes empresas de tecnologia, o Twitter e a Square. Sua fortuna se deu basicamente pelo sucesso dos IPOs e posterior valorização das ações.

Em novembro de 2013, o Twitter fez sua estreia na Bolsa de Valores. As ações da empresa começaram a ser negociadas a US$ 26, e, poucas horas depois, o preço chegou a US$ 45.

Dono de mais de 23 milhões de ações na época, Jack Dorsey viu seu patrimônio se multiplicar após o IPO e se tornou bilionário.

Em 2014, a Forbes estimou o patrimônio líquido de Dorsey em US$ 2,2 bilhões. Em maio deste ano, está em cerca de US$ 11,5 bilhões.

Apesar de ocupar o cargo mais alto da companhia, foi revelado em um processo de 2019 que Dorsey ganhou apenas US$ 1,40 por seu trabalho como CEO do Twitter no ano anterior.

Esse salário, na verdade, representou um aumento, já que nos anos anteriores não recebeu nada pelo trabalho.

No entanto, ele não é o único magnata do Vale do Silício a recusar salários. Mark Zuckerberg, por exemplo, ganha US$ 1 por ano como CEO do Facebook (FBOK34).

No entanto, Dorsey detém ações do Twitter no valor de US$ 557 milhões.

Em 2015, sua outra empresa, a Square, fez seu IPO.

Como investidor, Dorsey foi anunciado como um novo membro do conselho de administração da The Walt Disney Company (DISB34) em 24 de dezembro de 2013.

O CEO do Twitter e da Square, também é um apoiador do bitcoin, afirmando que a criptomoeda “muda tudo para melhor” e que trabalhará “para sempre” para melhorá-la.

Ele fez o comentário no Twitter e seguiu dizendo que “nenhuma pessoa (ou instituição) será capaz de mudar [a criptomoeda] ou pará-la”.

Tanto Jack quanto sua empresa de pagamentos compra bitcoins.

Recentemente foi anunciado a compra de cerca de 3,318 bitcoins no valor de US$ 170 milhões.

Em outubro passado, a empresa anunciou que tinha comprado US$ 50 milhões em bitcoins.

A moeda digital agora representa cerca de 5% do total do caixa da empresa.

Jack Dorsey também anunciou um fundo dedicado ao desenvolvimento do bitcoin no continente africano e na Índia em parceria com o rapper Jay-Z.

Os dois estão investindo 500 BTC na fundação do ₿trust.

Jack também está por dentro das novidades do mundo do blockchain e recentemente vendeu uma versão digital de seu primeiro tweet como um token não fungível (NFT) por mais de US$ 2,9 milhões.

O tweet foi comprado pelo CEO da Bridge Oracle, Sina Estavi, a plataforma digital onde o leilão digital para o tweet foi realizado.

O dinheiro foi doado para a caridade.

O tweet de 21 de março de 2006 diz: “just setting up my twttr”, que pode ser traduzido para “apenas configurando meu twitter”.

A conta de Jack no Twitter (@jack) é a 12ª criada na rede social. Como as 11 anteriores eram testes, sua conta é oficialmente a primeira da rede social.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Filantropia

Jack Dorsey também é conhecido por suas ações de caridade.

Em 2016, o bilionário doou quase um terço de suas ações no Twitter para os funcionários da companhia.

Em 2013, teve o mesmo gesto ao dar 10% das suas ações na Square para os funcionários.

Em março de 2016, Dorsey financiou cerca de 600 projetos de escolas públicas do Missouri.

Em outubro de 2019, doou US$ 350 mil para #TeamTrees, uma organização sem fins lucrativos de combate às mudanças climáticas que se comprometeu a plantar 20 milhões de árvores.

Em abril de 2020, Dorsey doou US$ 1 bilhão em participações na Square para programas de auxílio a pessoas impactadas pelo coronavírus.

Em agosto de 2020, Dorsey doou US$ 10 milhões para o Centro de Pesquisa Antirracista da Universidade de Boston.

Em maio de 2021, ele doou US$ 15 milhões de sua fortuna pessoal para apoiar os esforços de socorro na segunda onda de COVID-19 da Índia. As três ONGs que receberam o auxílio foram Care (US$ 10 milhões), Aid India (US$ 2,5 milhões) e Sewa International (US$ 2,5 milhões).

Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE