Jack Dorsey, um dos fundadores do Twitter (TWTR34), anunciou nesta segunda-feira (29) que deixará o cargo de presidente-executivo da rede social.

Em um tuíte separado do comunicado oficial da empresa, Dorsey se despediu da função em tom de brincadeira: "Não tenho certeza se alguém ouviu, mas me demiti do Twitter".

Um e-mail aos funcionários anunciando a saída acompanhou a publicação. 

Jack Dorsey diz que esta é uma decisão pessoal, mas ele vinha sentindo a pressão de investidores que exigiam sua renúncia. 

O sucessor do executivo será Parag Agrawal, que trabalhava na empresa como diretor de tecnologia, desde 2017.

Dorsey permanecerá como membro do conselho até o ano que vem e também continuará no comando da fintech Square (S2QU34).

Justamente por acumular dois cargos de CEO, Dorsey era pressionado a deixar o comando do Twitter. 

As pressões se intensificaram depois que os resultados do Twitter começaram a decepcionar.

No e-mail que Dorsey publicou nas redes sociais, ele anunciou o nome de seu sucessor e a entrada de Bret Taylor, desenvolvedor de software e um dos criadores do Google Maps, no conselho do Twitter.

Esta não é a primeira vez que Dorsey deixa o cargo de CEO do Twitter. 

O cofundador da gigante da mídia social ficou afastado da função entre 2008 e 2015, supostamente por dedicar mais tempo a hábitos peculiares do que a gestão da empresa em si.

Sua rotina diária inclui longos períodos de jejum, banhos de gelo intercalados com sauna e meditação.

Dorsey voltou a liderar o Twitter em 2015, depois que o ex-CEO Dick Costolo deixou o cargo.

Banner will be placed here

O sucessor de Jack Dorsey

O novo CEO, Parag Agrawal, ingressou no Twitter como engenheiro de software em 2011 e desde 2017 era diretor de tecnologia da empresa.

Ele liderava a estratégica técnica da empresa e a iniciativa Bluesky, equipe criada em 2019 com o objetivo de desenvolver um padrão descentralizado para redes sociais.

Antes do Twitter, Agrawal realizou estágios de pesquisa na AT&T, Microsoft e Yahoo.

Dorsey disse no e-mail que Agrawal foi sua escolha para liderar a empresa “por algum tempo, dado o quão profundamente ele entende a empresa e suas necessidades”.