Itaúsa (ITSA4) informou nesta terça-feira (14), através de fato relevante, que efetuou a venda de 7.800.000 ações Classe A de emissão da XP Inc., correspondentes a 1,39% do capital social da XP, pelo valor líquido de R$ 1,2 bilhão, considerando a taxa de câmbio de ontem.

Desta forma, a Itaúsa passa a deter 76.470.985 ações ordinárias Classe A de emissão da XP equivalentes a 13,67% do capital total da XP e 4,30% de seu capital votante.

Vale ressaltar que os termos e condições do Acordo de Acionistas da XP descritos no Fato Relevante de 1º de fevereiro de 2021 da Itaúsa, principalmente quanto ao direito de indicar membros ao Conselho de Administração e Comitê de Auditoria da XP, permanecem inalterados.

A alienação decorre da decisão estratégica da Companhia de diversificar seu portfólio em ativos do setor não financeiro, bem como da busca contínua pela melhor alocação de seu capital.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Por fim, cabe destacar que o ganho da Alienação impactará positivamente os resultados da Itaúsa do quarto trimestre em aproximadamente R$ 900 milhões, líquido de impostos.

Resultado da Itaúsa no Terceiro Trimestre de 2021 

resultado da Itaúsa (ITSA4) no terceiro trimestre de 2021 (3t21), divulgado no dia 08 de novembro, registrou um lucro líquido recorrente de R$ 2,3 bilhões no 3T21, apresentando crescimento de 32,4% na comparação com o 3T20. 

O resultado recorrente das empresas investidas da Itaúsa atingiu R$ 2,8 bilhões no 3T21, apresentando alta de 38% na comparação com o 3T20.

O resultado financeiro da Itaúsa atingiu um prejuízo de R$ 73,0 milhões no 3T21, apresentando baixa de -2.333% na comparação com o 3T20. 

As ações da Itaúsa (ITSA4) acumulam queda de 1,91% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 11,50% nos últimos 12 meses.