O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do País, teve deflação de 0,08% em junho ante maio, 0,31 ponto percentual abaixo dos +0,23% do mês anterior, informou nesta terça-feira (11) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Em 2023, a alta acumulada do IPCA está em 2,87%. Já nos últimos 12 meses, o índice é de 3,16%. Em junho de 2022, a variação da inflação havia sido de 0,67%.

A variação negativa foi menos intensa que a esperada pelos analistas de mercado. O consenso Refinitiv estimava deflação de 0,10% no mês e variação de +3,17% na comparação anual.

Segundo o IBGE, Alimentação e bebidas (-0,66%) e Transportes (-0,41%) foram os grupos que mais contribuíram para o resultado do mês, com impacto de -0,14 p.p. e -0,08 p.p no índice geral, respectivamente.

Também registraram quedas os Artigos de residência (-0,42%) e Comunicação (-0,14%).

Como Investir no Cenário Econômico Atual? Veja a Melhor Ação de Dividendos Hoje.

No lado das altas, o maior impacto (0,10 p.p.) e a maior variação (0,69%) em junho vieram do grupo Habitação. Os demais grupos ficaram entre o 0,06% de Educação e o 0,36% de Despesas pessoais.

“Alimentação e bebidas e Transportes são os grupos mais pesados dentro da cesta de consumo das famílias. Juntos, eles representam cerca de 42% do IPCA. Assim, a queda nos preços desses dois grupos foi o que mais contribuiu para esse resultado de deflação no mês de junho”, explicou em nota André Almeida, analista da pesquisa.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Agência Brasil.