Investimentos para Iniciantes: Estratégias para Começar a Investir
|

Investimentos para Iniciantes: Estratégias para Começar a Investir Agora Mesmo

Aprenda a dar os primeiros passos no mercado e a investir com segurança para atingir sua saúde financeira.

Por
Atualizado em 19/01/2021

Para te ajudar na jornada à independência financeira, veja as estratégias de investimentos para iniciantes para começar sua transformação financeira agora mesmo. 

É comum que surjam muitas dúvidas sobre como começar a investir. Acredite, todos os maiores investidores já passaram por isso, mas decidiram dar os primeiros passos.

Sua tranquilidade financeira depende de como você gerencia suas finanças e das escolhas de investimentos que faz.

O hábito de poupar e investir possibilita a realização de sonhos.

Casa própria, carro novo, viagem dos sonhos, faculdade dos filhos, aposentadoria tranquila, independente de quais forem seus planos financeiros, eles podem ser alcançados quando o dinheiro trabalha para você. 

O dinheiro também traz qualidade de vida no presente. Adquirir uma mentalidade financeira rica é fundamental para que saiba como lidar bem com ele.

Investir não precisa ser algo complicado.

O mercado financeiro é diverso. Existem investimentos para iniciantes e para os mais experientes.

Quando você migra aquele dinheiro que está parado no banco para investimentos melhores, verá que ele vai render mais, de forma mais rápida e igualmente segura.

Investir deve se tornar um hábito e ao contrário do que muitos imaginam, não precisa ter muito dinheiro.

Boa parte das pessoas mais ricas do mundo começaram do zero. Então, você também pode chegar lá. 

Para te ajudar a começar a investir, conheça alguns conceitos e estratégias básicas de investimentos para iniciantes.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Investir é diferente de poupar

Poupar significa guardar parte dos seus rendimentos, seja ao economizar, cortar gastos, fazer com que as despesas sejam inferiores à renda obtida e, assim, possa sobrar alguma quantia.

Porém, só poupar não basta para a construção de um patrimônio sólido.

Ao somente “guardar dinheiro” ou deixá-lo parado na poupança, você está perdendo dinheiro.

Perdendo mesmo! Além de estar deixando de ganhar mais.

A grande responsável por isso é a inflação.

Todos os meses, o IPCA, índice oficial da inflação, reajusta o valor da moeda.

Perceba que com os mesmos R$ 50 de 2010, você não consegue comprar as mesmas coisas hoje.

Isso acontece porque a inflação leva parte do “poder de compra” do seu dinheiro. Uma das formas de se proteger dela são os investimentos. 

investir significa fazer o dinheiro poupado render.

Essa parte é tão importante quanto poupar, pois todo o esforço de cortar gastos pode ser desperdiçado quando mal investido.

Ao aplicar em bons produtos financeiros, a taxa de rendimento será maior do que a inflação. Assim, você não perde dinheiro e ainda consegue que ele renda mais.

Com os retornos dos investimentos, seu patrimônio aumenta e você fica rico.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Investimentos para iniciantes: Por onde começar?

Saber lidar com o próprio dinheiro e manter as finanças sempre em ordem significa garantir uma tranquilidade financeira e melhor qualidade de vida.

Porém, mais do que ter o controle da vida financeira é preciso começar a investir para construir patrimônio e realizar seus objetivos financeiros.

Para chegar à independência financeira, existe todo um trajeto que deve ser seguido.

Não dá para pular etapas.

O bom é que todos podem completar esse caminho desde que tenha disciplina e determinação.

Veja alguns passos fundamentais para começar a investir:

1- Planejamento financeiro

Antes de começar a investir, o primeiro passo é se organizar financeiramente. Para isso, é necessário montar um planejamento financeiro.

Isto é, mapear todas suas finanças e descobrir exatamente o que está entrando e saindo do seu orçamento. 

Para isso, você pode utilizar um simples caderno, planilha de Excel ou aplicativos de celular.

Anote todas suas receitas e todos os gastos, até os pequenos, além de despesas fixas,  temporárias e eventuais.

Com tudo listado, identifique os gastos supérfluos e onde mais pode economizar dinheiro, pois assim, terá mais dinheiro para investir

Estabeleça também um valor fixo a ser aplicado e a frequência.

Comece com a quantia que cabe no seu orçamento, seja R$ 50, R$ 100, R$ 500 ou o que fizer mais sentido para a sua realidade.

Depois, conforme for ajustando suas finanças e trabalhando outros pilares da independência financeira, aumente o valor investido.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

2- Livre-se das dívidas

Caso possua dívidas, primeiro trate de pagá-las antes de fazer qualquer investimento.

O motivo é simples, dificilmente um investimento vai ter uma remuneração superior aos juros cobrados na linha de crédito.

O prejuízo causado pelos juros normalmente serão maiores que o retorno dos investimentos. Sendo assim, não será possível acumular um patrimônio sólido

No caso de dívidas, faz sentido direcionar o dinheiro poupado para quitar a dívida.

Para isso, tente negociar com os credores, buscando descontos ou parcelamentos que caibam no orçamento.

3- Defina seus objetivos

Depois de organizar suas finanças é a hora de pensar no que quer fazer com o dinheiro economizado.

Ter objetivos financeiros bem definidos é uma motivação para continuar poupando e investindo.

Qual seu objetivo? Conquistar a liberdade financeira, comprar um imóvel, trocar de carro, viajar no fim do ano, montar o próprio negócio, assegurar uma aposentadoria tranquila?

Para cada um desses objetivos existe um prazo de realização e uma melhor estratégia.

Separe-os em objetivos de curto, médio e longo prazo. Esse planejamento vai facilitar os seus investimentos. 

Curto PrazoMédio PrazoLongo Prazo
TempoAlcançados em até 1 ano. Por exemplo: Viagem de férias, troca de carro, etc.Realizados em até 5 anos. Exemplo: casa própria, pagar festa de casamento, faculdade dos filhos, etc.Prazo superior a cinco anos.Como, por exemplo, a aposentadoria.
Melhores InvestimentosInvestimentos mais conservadores e com maior liquidez: CDB, LCI, LCA, etc.Parte pode ser aplicada em produtos de risco moderado, com alguma volatilidade. Como, títulos do Tesouro IPCA+, fundos multimercados, etc.Ativos com maior volatilidade e maior potencial de ganho. Por exemplo: ações, fundos imobiliários, etc. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

4- Conheça seu perfil de investidor

Antes de definir os investimentos para iniciantes é importante conhecer seu perfil de investidor

Além de guiar a escolha dos produtos financeiros mais adequados, o perfil de investidor ajuda a evitar surpresas no futuro, uma vez que define sua tolerância ao risco

Os investidores são classificados em três tipos:

  • Conservador: investidor que prioriza a segurança dos rendimentos e tem baixa tolerância ao risco. Por isso, prefere investir em alternativas mais conservadoras e com liquidez.
  • Moderado: busca proteger o capital, mas está mais aberto à possibilidade de investir parte dos recursos em aplicações com um pouco mais de risco.
  • Agressivo: tolera o risco e aceita a possibilidade de ter perdas em alguns momentos, se isso representar a chance de obter maiores retornos.

Descubra seu perfil de investidor fazendo o teste de perfil online.

A definição do perfil não significa que ele seja estático. Afinal, objetivos, situação financeira e nível de conhecimento mudam ao longo da vida.

Um investidor moderado, conforme envelhece, pode se tornar conservador. Ou alguém que comece com um perfil conservador pode evoluir para um perfil agressivo conforme ganha experiência e conhecimento do mercado.

O importante é ter clareza da sua tolerância ao risco em cada fase da vida, para realizar os investimentos mais adequados.

5- Faça uma reserva de emergência

Ter um dinheiro guardado para momentos de eventuais necessidades e imprevistos é essencial para não comprometer o orçamento.

A essa reserva financeira damos o nome de reserva de emergência.

Caso ainda não tenha, as primeiras quantias economizadas devem ser destinadas para a formação da sua reserva.

O ideal é que tenha guardado o valor equivalente a seis meses das suas despesas mensais

Esse dinheiro deve ser investido em produtos com liquidez diária. O mais indicado para isso é o Tesouro Selic.

6- Abra uma conta em uma corretora de valores

Para ter acesso aos melhores investimentos é necessário ter uma conta em uma corretora de valores

Essas instituições financeiras disponibilizam uma variedade de produtos financeiros, além de serem autorizadas a negociar na bolsa de valores.

Além do maior número de produtos, outra vantagem que as corretoras costumam ter sobre os bancos está nos custos dos investimentos.

Geralmente, as taxas cobradas pelos bancos são mais elevadas que as das corretoras.

Aliás, muitas corretoras já isentam os investidores de algumas das tarifas comuns, como a taxa de custódia e a taxa de corretagem.

Como existem diversas corretoras de valores, é importante escolher aquela que atende melhor suas expectativas, de acordo com as taxas, serviços e produtos disponíveis, facilidade de uso dos sistemas de negociação, entre outros aspectos.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

7- Tenha paciência e disciplina

Para se tornar um investidor de sucesso é preciso ter uma mentalidade financeira apropriada. Isso envolve ter autocontrole e disciplina para manter o planejamento financeiro e os aportes constantes.

A construção de patrimônio leva tempo.

É difícil encontrar exemplos de pessoas que construíram riqueza do dia para a noite e não a destruíram da noite para o dia.

Por isso tenha bastante paciência e continue a investir para manter uma regularidade nos rendimentos. 

Dessa forma, verá seu patrimônio crescer de modo saudável e sólido.

Tipos de investimentos

Existem diversos ativos disponíveis no mercado financeiro. Cada um com características específicas para atender os mais variados objetivos.

São investimentos para iniciantes, experientes, perfil conservador, agressivo, diferente liquidez e volatilidade.

Em geral, eles são classificados como investimentos de renda fixa e renda variável.

Renda Fixa

Investimentos de renda fixa são aqueles em que o cálculo da remuneração é conhecido desde o momento da aplicação.

Ao investir em um título desse tipo, o investidor “empresta” dinheiro ao emissor, que pode ser o governo, banco ou empresas, para financiar suas atividades.

Em troca, oferecem a devolução do dinheiro no futuro acrescido de uma rentabilidade que pode ser prefixada ou pós-fixada. 

No caso da rentabilidade prefixada, o investidor sabe no momento da compra o quanto o seu dinheiro vai render. 

Já a taxa pós-fixada o rendimento da aplicação está atrelado a um indicador financeiro, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Na renda fixa é possível encontrar as melhores opções de investimentos para iniciantes.

De forma geral, são investimentos com menos riscos e que exigem menos conhecimento de mercado e menos tempo para acompanhar. 

São exemplos de investimentos de renda fixa:

Para saber mais de cada uma das opções clique sobre elas e leia mais.

Renda Variável

Nos investimentos de renda variável não é possível prever o retorno no momento do investimento.

A remuneração varia conforme as condições do mercado, sendo impossível prever de quando será a valorização ou se ela ocorrerá.

Por isso, os investimentos da renda variável são considerados mais arriscados e requerem mais estudo e análise, não sendo indicados para investidores iniciantes.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Principais investimentos para iniciantes

Se você está procurando por investimentos para iniciantes, os mais indicados para começar são os de renda fixa, pois possuem riscos extremamente baixos e rentabilidade maior quando comparados à poupança.

Alguns exemplos de investimentos para investidores iniciantes são:

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa público que tem a finalidade de financiar os investimentos do Governo Federal em educação, infraestrutura, saúde, entre outros.

Nesta modalidade, o investidor compra títulos da dívida pública em troca de uma rentabilidade garantida desde que leve o título até o vencimento.

Este investimento é considerado um dos mais seguros e com menor risco do mercado, já que é garantido pelo próprio Tesouro Nacional.

Cada título do tesouro possui suas características e prazos. Eles podem ser:

Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

A LCA é um título emitido por uma instituição financeira que destina os valores arrecadados para financiamentos no setor agropecuário.

Um dos atrativos dessa modalidade é a isenção de impostos, além de contar com o Fundo Garantidor de Crédito – FGC.

Letra de crédito imobiliário (LCI)

LCI é um título emitido por uma instituição financeira que destina os valores arrecadados para financiamentos no setor imobiliário.

Assim como acontece com a LCA, conta com o Fundo Garantidor de Crédito – FGC e é isento de impostos.

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O CDB é um título emitido pelos bancos a fim de financiar as suas atividades de crédito.

Desse modo, o cliente efetua um “empréstimo” para a instituição financeira e recebe uma rentabilidade de acordo com o tipo de CDB:

  • Prefixado: rentabilidade final conhecida no momento do investimento;
  • Pós-fixado: rentabilidade baseada em uma taxa de referência CDI que tem valores próximos à taxa Selic;
  • Híbrido: paga uma porcentagem prefixada e outra que varia de acordo com o IPCA.

O CDB possui garantia do FGC, valor mínimo para aplicação que geralmente fica em torno de R$ 500 e prazo de resgate mais variados.

É possível encontrar títulos que possuem liquidez diária.

Banner will be placed here

Esses investimentos são algumas alternativas seguras para iniciar os investimentos.

Dentro da própria renda fixa existem outras aplicações com riscos e retornos mais elevados, como é o caso do CRI/CRA e das debêntures

Novamente ressalto a importância de saber a sua tolerância ao risco através do seu perfil de investidor.

Assim, poderá fazer escolhas mais assertivas e adequadas para os seus objetivos. 

Depois de formar sua carteira de investimentos com renda fixa e se tornar um investidor mais experiente, pode avaliar destinar uma parte do capital para investir em renda variável

Existem muitas formas de aplicar na bolsa de valores sem se arriscar tanto.

Algumas das alternativas mais recomendadas para iniciantes são os fundos de investimento em ações, fundos multimercado e os ETFs

Fundos de investimento

Os fundos de investimentos são como um condomínio onde diversos investidores confiam o seu dinheiro a um gestor que fica responsável por procurar as melhores aplicações.

ETFs (Exchange Traded Funds)

São fundos que replicam a composição de índices da renda variável como, o Ibovespa

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Quais são os riscos dos investimentos?

Todos os investimentos têm riscos, o que varia é o grau e as atitudes do investidor em amenizá-lo.

O risco de um investimento representa a incerteza em relação à rentabilidade.

Isso significa que há a chance de o investimento dar um retorno abaixo do esperado, de se perder tudo o que foi investido ou até da perda ultrapassar o valor do investimento original.

Enquanto a renda fixa tem investimentos mais seguros, a variável tem um maior potencial de lucro

Isso acontece por causa da relação entre risco e retorno.

De maneira geral, quanto maior for o risco de um investimento, maior é seu retorno esperado.

Da mesma forma, investimentos com um risco menor tendem a apresentar um retorno esperado menor.

O risco, ao lado da rentabilidade e da liquidez, são os 3 principais fatores a serem considerados na hora de escolher um tipo de investimento.

Veja a seguir os riscos dos investimentos mais comuns:

  • Risco de crédito: Risco do emissor do título não honrar o pagamento;
  • Risco de mercado: Risco de perder dinheiro devido a variações de parâmetros do mercado financeiro, tais como taxas de juros, câmbio, inflação;
  • Risco de liquidez: Risco de não conseguir obter o dinheiro de que precisa no momento necessário.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Conclusão

A educação financeira é a chave para a tranquilidade financeira e o enriquecimento saudável.

Cuide para que os 3 pilares da independência financeira: ganhar mais, poupar e investir melhor, estejam firmes. Assim, ficará mais fácil atingir seus objetivos. 

Agora que você já viu os melhores investimentos para iniciantes, que tal aprofundar seus conhecimentos e tomar melhores decisões financeiras?

Um bom ponto de partida é baixar gratuitamente o livro digital “Como Investir Começando do Zero” e ver o passo a passo para se tornar um investidor de sucesso.

Segredo da Riqueza


O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE