O que é Investidor Profissional
SIMULE AGORA

Investidor Profissional

O que é Investidor Profissional. Entenda melhor o conceito de Investidor Profissional e descubra sua importância!

O que é Investidor Profissional

Investidor Profissional é uma categoria de investidor regulamentada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Essa é apenas uma de muitas categorias, que buscam identificar o perfil e também algumas especificidades entre os investidores em geral.

O Investidor profissional se difere dos demais investidores principalmente no volume de ativos negociados, além é claro da experiência e conhecimento que esses investidores têm quando o assunto é mercado financeiro.

Com isso, o investidor profissional passa a seguir algumas regras diferentes dos demais investidores. Com isso existem alguns prós e contras em ser um investidor profissional, que acabam impactando o modo de investir e também a rentabilidade desses investimentos.

Banner will be placed here

Características do Investidor Profissional

A CVM criou uma série de regulamentações para definir o que é necessário para se tornar um investidor profissional. Com isso, segundo a instrução 554, publicada pela CVM em 2014, os investidores profissionais são:

  • Instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil
  • Companhias seguradoras e sociedades de capitalização
  • Entidades e fechadas de previdência complementar
  • Pessoas naturais ou jurídicas que possuam investimentos financeiros em valor superior a R$ 10 milhões e que, adicionalmente, atestem por escrito sua condição de investidor profissional mediante termo próprio
  • Fundos de Investimento
  • Clubes de investimento – desde que tenham a carteira gerida por administrador de carteira de valores mobiliários autorizado pela CVM
  • Agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM, em relação a seus recursos próprios
  • Investidores não residentes: pessoas físicas ou jurídicas, inclusive fundos ou outras entidades de investimento coletivo com residência, sede ou domicílio no exterior e que investem no Brasil.

Essas são as instituições e os requisitos básicos que devem ser seguidos por pessoas que desejam se tornar um investidor profissional. 

Como apontado, no caso de pessoa física que queira se tornar um investidor profissional, além da questão do volume necessário, é exigido um atestado.

Esse documento é um registro de que o investidor se considera apto a se tornar um investidor profissional. Garantindo que ele tem o conhecimento e também a prática necessária sobre o mundo dos investimentos e o mercado financeiro no geral.

Para obter esse atestado, o investidor profissional poderá retirar o documento diretamente com a CVM ou pode solicitar à sua corretora de valores. Em seguida, deve enviar a declaração para a Comissão de Valores Mobiliários e aguardar o retorno sobre a solicitação.

Prós e contras do Investidor Profissional

Para a pessoa física, talvez a principal barreira para se tornar um investidor profissional é o volume necessário de investimento. Pois, segundo a CVM, é preciso investir mais do que R$10 milhões para se qualificar como um investidor profissional.

Porém, existem algumas vantagens em se enquadrar como um profissional. É possível citar como uma das principais vantagens o acesso a novos formatos de aplicações financeiras, isso pode acabar impactando no resultado final de seus investimentos.

Ou seja, o investidor profissional pode ter uma maior variedade em sua carteira de investimentos com ativos de maior complexidade. 

Esses ativos só são ofertados para algumas categorias de investidores, selecionando com mais rigor quem pode ter acesso a esses títulos financeiros.

Porém, no caso desses investimentos, graças à complexidade desses modelos  é necessário ter mais conhecimento sobre o mercado de ativos. Isso garante uma maior confiança no momento do investimento e também contribui para a rentabilidade final desse investidor.

Além disso, muitas instituições financeiras oferecem condições especiais para esse investidor, como gestão especializada e taxas reduzidas.

Portanto, o investidor profissional consegue ampliar suas possibilidades de investimento e rentabilidade através do acesso a mais ativos e melhores condições para investir. Obtendo alguns benefícios em relação ao investidor comum.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE