O que é Instrumentos Financeiros

Instrumentos Financeiros é todo contrato que gera um ativo financeiro para uma das partes e também um passivo financeiro ou um instrumento matrimonial para uma segunda parte. Dessa forma é um dos principais componentes do setor financeiro.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Instrumentos financeiros são utilizados principalmente por empresas, independente do seu tamanho. Desde grandes empresas até mesmo pequenas instituições podem fazer o uso dessa ferramenta para sua parte financeira.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Ativo financeiro, Passivo financeiro e Instrumento Patrimonial

Entre os principais elementos dos instrumentos financeiros estão o ativo financeiro e o passivo financeiro. Além disso existe uma ferramenta chamada Instrumento Patrimonial, suas definições mais clássicas são:

  • Ativo financeiro: é todo caixa ou similar a caixa a ser recebido. Em geral, ele é recebido por meio de dinheiro corrente.

Porém ainda pode ser oriundo de direitos contratuais, como empréstimos, e mesmo ações de determinada empresa. Ainda são considerados ativos os títulos patrimoniais de uma organização.

  • Passivo financeiro: como sugere o nome, é o lado diretamente oposto ao ativo financeiro; são contas, empréstimos e duplicatas a pagar, ou títulos de dívidas emitidos pela parte.

Ou seja, é uma obrigação via contrato que visa entregar um ativo financeiro para outra empresa que apresente potenciais condições financeiras desfavoráveis.

  • Instrumento Patrimonial é uma espécie de passivo financeiro. Sua especificidade está no fato de que ela ainda tenha um resíduo dos ativos da empresa após a dedução de todos os seus ativos. 

Ou seja, a parte favorecida durante a transação recebe uma fatia da empresa que o cede, que podem ser, por exemplo, ações prontamente exercidas ou mesmo o patrimônio líquido.

Com isso, os elementos dos instrumentos financeiros ajudam a entender melhor como funciona a relação de todas as partes envolvidas nesse processo.

Utilização de Instrumentos Financeiros 

Os instrumentos financeiros podem ser utilizados em diversos momentos de uma empresa, porém é sempre muito procurado por aquelas instituições que se encontram com certa fragilidade financeira ou que desejam realizar algum investimento.

Isso acontece pois é uma das formas que a empresa tem para arrecadar certa quantia de capital para utilizar de acordo com as suas necessidades.

Existem algumas regras que são utilizadas para regulamentar como esses instrumentos podem ser utilizados. Um dos principais fatores que determinam isso é o tamanho da empresa e também a quantia de capital que vai ser utilizado nesse processo.

Para pequenas e médias empresas as exigências costumam ser menores. Elas devem estar de acordo com 300 itens de divulgação e seu relatório contábil deve ser feito a cada 3 anos.

Essa opção é utilizada por empresas com ativos de até 250 mil reais ou aquelas empresas que têm uma receita bruta de no máximo 300 mil.

Já empresas maiores têm uma série de outros requisitos para cumprir, para que seja possível utilizar esses instrumentos.

São consideradas grandes empresas aquelas instituições que têm uma receita bruta anual superior a 300 mil ou ativos maiores que 240 mil reais. 

Conforme instruções da IASB (International Accounting Standards Board) e a legislação brasileira, essas empresas devem usar o modelo completo de contabilização de IFRS(International Financial Reporting Standards).

Nesse modelo, as empresas precisam apresentar um relatório, levando em consideração os 3000 itens de divulgação relativos aos instrumentos financeiros.

 Os principais itens obrigatórios que devem constar no relatório são: lucro por ação, fluxo de caixa, demonstração contábil intermediária, contabilização para seguros específica, entre outros.

Ao seguir todas essas normas a empresa consegue utilizar esses contratos, tanto para adquirir ativos quanto para adquirir passivos ou um instrumento patrimonial.

O investidor deve estar atento às questões financeiras das empresas nas quais ele investe, pois isso é fundamental para saber se a empresa terá um bom desempenho no futuro e se mostrará como um investimento valioso.

Portanto, no momento da alocação de ativos um dos pontos a se analisar é como a empresa está financeiramente, analisando seus passivos e ativos.