O que é Instrumentos da Política Monetária

Instrumentos da Política Monetária é um conjunto de ferramentas utilizadas pelo Banco Central para atingir objetivos pretendidos pela política monetária. Entre esses objetivos pode estar o controle inflacionário, ponto considerado como muito importante na economia do país.

Além do controle inflacionário, os instrumentos da política monetária atuam no  controle da taxa de juros e também no controle da oferta da moeda, impactando na valorização ou desvalorização da moeda local perante moedas estrangeiras, como por exemplo o dólar.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Banco Central e Instrumentos da Política Monetária

O Banco Central ´é uma das autarquias do Governo Federal que integra o Sistema Financeiro Nacional (SNF), foi criado em dezembro de 1964, pela lei 4.595 e ele é considerado o “banco dos bancos” uma vez que ele tem influência sobre as políticas dos bancos comerciais.

O Banco Central controla por meio do seus órgãos internos, qual será a política econômica adotada no período, podendo ser uma política que cria estímulos para a economia, ou uma política que controla a expansão econômica.

Um dos principais elementos dessa política econômica é a taxa  Selic, a taxa básica de juros que é definida pelo COPOM (Comitê de Política Monetária), entidade do Banco Central que define as diversas taxas de juros praticadas no país.

Além das medidas de política econômica, o Banco Central se atenta à questão inflacionária, pois o Governo estabelece diversas metas de inflação todos os anos, e cabe ao Banco Central colaborar para que essas metas sejam atingidas.

Tipos de Instrumentos da Política Monetária

Existem alguns tipos de instrumentos utilizados pelo Banco Central para realizar ajustes que consideram necessários para a economia, e entre esses instrumentos os principais são:

  • Redesconto
  • Open Market
  • Depósito Compulsório

O Redesconto é um empréstimo que o Banco Central faz a instituições financeiras, e tem como objetivo resolver problemas relacionados à liquidez; Esse instrumento tem como objetivo controlar a situação no médio prazo.

Já o Open Market é caracterizado pela compra e venda de títulos públicos, dessa forma o Banco Central consegue impactar de forma imediata na nossa economia, sendo, portanto, um instrumento de curto prazo.

Por fim, o Depósito Compulsório é o recolhimento obrigatório de uma porcentagem dos depósitos que os bancos recebem de seus clientes. Essa porcentagem varia de acordo com as políticas adotadas pelo Banco Central.

Quanto maior é esse recolhimento, menos dinheiro está disponível para o banco financiar a economia, limitando portanto, a quantidade de recursos disponíveis para o banco emprestar. Esse instrumento é visto como uma medida de longo prazo para a economia.

O Banco Central afirma que a Selic é o principal instrumento da política monetária, pois ela é a taxa de juros básica do país, e com isso passa a influenciar tanto as outras taxas praticadas no Brasil, quanto serve também como um instrumento de controle inflacionário.

Importância dos Instrumentos da Política Monetária

Os instrumentos da política monetária são fundamentais para o governo ter o controle sobre a inflação e também pela quantidade de capital circulante, podendo fazer a economia crescer e fomentar esse desenvolvimento, ou agindo de forma a frear esses investimentos.

A utilização desses instrumentos passam a afetar toda a economia, pois eles impactam na questão do preço de bens e serviços, podem aumentar ou diminuir o nível de desemprego, e também causar alterações na oferta e demanda do mercado.

Por conta disso, o Banco Central se utiliza de todos os tipos de instrumentos de política monetária para que junto ao Estado a economia funcione de forma cíclica e estável, e com isso a população tenha uma qualidade de vida que não seja afetada por turbulências econômicas.