Inea Reverte Interdição de Terminal da Vale (VALE3)
| ,

Inea Reverte Interdição de Terminal da Vale (VALE3)

O Inea afirma que a companhia tem licença ambiental válida e em fase de renovação, solicitada dentro do prazo legal.

Por
Atualizado em 22/04/2021

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) reverteu a interdição do Terminal da Ilha da Guaíba (TIG), da Vale (VALE3), realizada na manhã de hoje.

Segundo a autoridade ambiental fluminense, a suspensão das atividades foi feita irregularmente pela secretaria de Meio Ambiente de Mangaratiba.

O Inea afirma que a companhia tem licença ambiental válida e em fase de renovação, solicitada dentro do prazo legal.

Banner will be placed here

O órgão ambiental estadual classifica a ação da secretaria de “arbitrária e irresponsável”, já que cabe ao Inea licenciar e fiscalizar a operação.

Segundo a nota, a lei prevê a competência dos demais entes para realizar interdição cautelar no caso de iminência ou ocorrência de flagrante degradação ambiental, o que não foi o caso.

O Inea destaca que, em nenhuma de suas vistorias no local, foi constatado cenário de dano ambiental que ensejasse medidas extremas como a interdição. A última vistoria ocorreu em setembro de 2020.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado da Vale no Quarto Trimestre de 2020

O resultado da Vale (VALE3) no quarto trimestre de 2020 (4t20), divulgado no dia 25 de fevereiro, apresentou um lucro líquido de R$ 4,8 bilhões no 4t20, versus um prejuízo líquido de R$ 6,4 bilhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Vale atingiu R$ 13,5 bilhões no 4t20, versus um prejuízo de R$ 6,2 bilhões na comparação com o 4t19.

A margem Ebitda da Vale totalizou 17,1% no 4t20, apresentando crescimento de 32,4 pontos percentuais na comparação com o 4t19.

A Margem líquida da Vale atingiu 6,1% no 4t20, apresentando crescimento de 21,7 pontos percentuais na comparação com o 4t19.

As ações da Vale (VALE3) acumulam alta de 2,65% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 171,50% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Estadão Conteúdo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE