O que é Índice de Cobertura 

Índice de Cobertura é um indicador que mensura por quanto uma pessoa física ou jurídica é capaz de honrar com suas despesas e dívidas utilizando recursos próprios provenientes de sua reserva financeira.

Objetivo do Índice de Cobertura

O objetivo do Índice de Cobertura é calcular o período de tempo em que uma pessoa ou uma empresa é capaz de se manter tendo em vista o montante dos recursos com liquidez que possui.

Assim, o Índice de Cobertura também tem a finalidade de proporcionar um melhor planejamento financeiro pessoal, especialmente em momentos de transição profissional, mudanças, desemprego etc.

No caso das empresas, é importante na medida em que oscilações do mercado são comuns, portanto contribui para obter maior segurança contra períodos de recessão ou baixa nos negócios, além de contribuir para um caixa mais saudável e menos dependente de dívidas.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Índice de Cobertura

O Índice de Cobertura funciona através de uma fórmula bastante simples:

IC = Reserva Financeira com Liquidez / Despesas Mensais

Assim, o Índice de Cobertura resulta no período de tempo que a reserva financeira é capaz de “cobrir” a pessoa ou empresa.

Imagine, por exemplo, alguém com um uma reserva financeira no valor de 80 mil reais e com uma despesa mensal (moradia, alimentação, transporte, lazer, parcela de financiamento do carro etc) no valor de 5 mil reais.

Pelo cálculo do Índice de Cobertura ele estaria coberto durante 16 meses. Ou seja, mesmo que ele não tivesse o acréscimo de nenhum ganho financeiro, poderia manter o seu padrão de vida atual por pelo menos 16 meses.

Não participam do cálculo do Índice de Cobertura ativos sem liquidez, isto é, ativos que não estejam em um formato de dinheiro facilmente acessível, como uma casa ou um carro, por exemplo.

O Índice de Cobertura é calculado pelo período de meses, tendo em vista que a grande maioria dos pagamentos (contas, aluguel, parcelas de financiamentos, plano de saúde etc) e recebimentos (salário, aluguel, outros rendimentos etc) são mensais.

Não existe uma escala absoluta que determine o que se considera um bom ou ruim período de cobertura.

Entretanto, considerando que o Índice de Cobertura está relacionado com a reserva financeira, entende-se que quanto maior o período, melhor. O período padrão deve ser de pelo menos 6 meses.

Índice de Cobertura em Empresas

Em relação às empresas, existem outras modalidades de Índices de Cobertura:

Índice de Cobertura de Juros: calcula a capacidade mínima da empresa em honrar com o pagamento dos juros contratuais de suas dívidas. É calculado dividindo-se o lucro (antes dos juros e imposto de renda) pelas despesas com juros no ano. 

Quanto maior for o resultado do índice, maior é a capacidade da empresa em realizar os pagamentos dos juros das dívidas assumidas.

Índice de Cobertura da Dívida: similar ao Índice de Cobertura de Juros, contudo é calculado dividindo-se o lucro da empresa (antes dos descontos tributários) pelo serviço da dívida da empresa (isto é, o montante das parcelas referente às dívidas da empresa).

Índice de Cobertura e Planejamento Financeiro

Seja uma pessoa, uma família ou uma empresa, é fato que todos devem possuir um controle bastante racional sobre suas receitas e despesas.

Sendo assim, o primeiro passo é o estudo do fluxo de caixa. Ou seja, entender quais são as despesas fixas, quais são os gastos variáveis, onde é possível economizar etc.

O segundo passo é economizar. Isto é, determinar um valor mensal que será destinado para a reserva financeira, a fim de proporcionar uma maior segurança e o aumento do patrimônio.

Por fim, o terceiro passo é investir. É aplicar o dinheiro em ativos que possam gerar ganho financeiro e contribuir para a formação da reserva financeira ou para a realização dos objetivos pessoais.

Uma boa alocação de ativos é fundamental ao longo desse processo, pois potencializa a rentabilidade dos investimentos feitos e incrementa a reserva financeira em prol de uma maior cobertura em casos de necessidade.