O que é Índice de Basileia

Índice de Basileia é um indicador financeiro que mede a solvência de bancos e instituições financeiras.

O índice foi criado pelo Comitê de Supervisão Bancário de Basileia, que é uma organização global que congrega autoridades para supervisão e melhoramento das atividades bancárias no mundo todo.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Objetivo do Índice de Basileia

O principal objetivo do Índice de Basileia é medir a relação entre a quantidade de capital próprio da instituição financeira e a quantidade de capital de terceiros.

Essa proporção entre capitais indica a capacidade da instituição de realizar pagamentos, além de indicar o nível de risco que o investidor corre ao aplicar na instituição. 

Como funciona o Índice de Basileia

Para compreender como funciona e a que se destina o Índice de Basileia, é preciso antes compreender melhor como funciona o sistema financeiro e bancário.

Em resumo, a principal atividade de bancos e instituições financeiras é captar dinheiro de terceiros, através de contas correntes, poupança, investimentos etc e repassar esses recursos para outras pessoas com maiores juros.

Ou seja, o ganho de bancos e instituições financeiras está no spread bancário, que é a diferença entre os juros que o banco paga para quem investe seu dinheiro na instituição e os juros que o banco recebe das pessoas para quem ele empresta dinheiro.

Imagine que um investidor aplique 10 mil reais em um CDB de período de 3 anos com uma taxa fixa de 7,5% ao ano. Logo, o valor bruto do retorno do investimento será de 12.422 reais.

Assim, os 10 mil reais iniciais do investidor estarão disponíveis para uso do banco, que utilizará essa quantia para conceder novos empréstimos.

Em seguida, o banco concede um empréstimo de 10 mil reais, entretanto com uma taxa de juros de 13% ao ano diluída ao longo de 36 parcelas.

Logo, ao final do mesmo período, o retorno total do empréstimo concedido será de 14.428 reais. Essa diferença entre os juros do investimento e do empréstimo é o lucro do banco, chamado de spread bancário.

Essa lógica é aplicada em todas as operações do banco, desde empréstimos, financiamentos, taxa de juros de cartão de crédito etc.

Porém, um dos riscos das instituições financeiras é justamente a inadimplência. Ou seja, o risco dos devedores não pagarem aquilo que devem ao banco, pois isso compromete o seu fluxo de caixa.

Além disso, nem sempre as datas coincidem e a responsabilidade pelo equilíbrio entre a entrada e a saída de dinheiro é do banco.

Assim, a finalidade do Índice de Basileia é mensurar o quanto do capital total do banco é próprio ou de terceiros, pois isso indica a sua capacidade de honrar com seus compromissos.

Logo, o Índice de Basileia é também um índice de segurança, pois quanto maior for o capital próprio da instituição, maior é sua solvência e, consequentemente, a tendência é que maior seja sua capacidade de cumprir com suas obrigações de pagamentos.

Cálculo do Índice de Basileia

O resultado do cálculo do Índice de Basileia é dado em porcentagem, sendo recomendado um valor em torno de 11%.

A fórmula do Índice de Basileia é o seguinte:

IB = PR / RWA

Onde temos:

IB = Índice de Basileia;

PR = Patrimônio de Referência;

RWA = Valor dos ativos ponderados pelo risco (Risk Weighted Assets).

O Patrimônio de Referência é a soma do Capital Principal (ações ON e PN + Reserva de Lucros + Lucros Acumulados) e Capital Complementar. 

O Banco Central (BACEN) determinou que o capital das instituições financeiras está submetido ao risco das operações financeiras por elas realizadas.

Assim, o RWA é referente ao risco das operações dos bancos e instituições financeiras. Ele expressa o valor mínimo de capital que deve ser mantido disponível com o objetivo de diminuir o risco de insolvência. 

Todos esses dados são disponibilizados no balanço patrimonial e devem ser observados pelos investidores no momento da escolha da instituição onde vão realizar seus investimentos.