O que é IGMI-C

IGMI-C é um índice de rentabilidade do mercado brasileiro de imóveis comerciais, criado e disponibilizado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

IGMI-C significa Índice Geral do Mercado Imobiliário - Comercial, possui a B3 (Bolsa de Valores do Brasil) como um dos seus patrocinadores e é o primeiro indicador de rentabilidade do setor imobiliário brasileiro.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Objetivo do IGMI-C

O objetivo do IGMI-C é retratar da maneira mais ampla possível a evolução da valorização dos preços e rendimentos do segmento de imóveis comerciais (escritórios, imóveis industriais e de logística, hotéis, shoppings, etc) em todo o Brasil.

Além disso, o IGMI-C também é uma ferramenta importante para que os investidores tenham mais transparência e segurança sobre a formação de preços de compra, venda e locação dentro do mercado imobiliário.

Como funciona o IGMI-C

O IGMI-C se utiliza de uma metodologia em que é calculado através de informações fornecidas por um grupo de participantes que envolve investidores institucionais e empresas ligadas ao setor imobiliário. 

Participam do cálculo informações provenientes de incorporadores, gestores de carteiras imobiliárias, administradores e demais entidades e pessoas diretamente ligadas a esse mercado.

O IGMI-C é calculado considerando a receita operacional líquida (que é o total de receitas do empreendimento menos as despesas operacionais), o valor do empreendimento, investimentos em reformas/benfeitorias e alienações parciais ou totais.

Assim, o IGMI-C funciona oferecendo três dados diferentes para determinado período, sendo eles o retorno da renda, o retorno de capital e o retorno total do empreendimento. A seguir temos as fórmulas usadas:

  • Retorno de renda em t = ROLt(Vt-1 + It)
  • Retorno de capital em t = (Vt - Vt-1) - It + AtVt-1 + It
  • Retorno total em t = (Vt - Vt-1) - It +At + ROLtVt-1 + It

Em que: ROL é a receita operacional líquida, V é valor do empreendimento, I é o valor com reformas/benfeitorias e A é referente às alienações parciais ou totais.

O resultado, então, é disponibilizado trimestralmente, entretanto as informações são coletadas mensalmente para análise e composição do índice IGMI-C.

É importante considerar que todos os estados brasileiros estão representados no IGMI-C, assim como diferentes tipos de imóveis, como shoppings, galpões industriais, prédios de salas comerciais, estacionamentos, galpões de logística, entre outros.

IGMI-C e Mercado Financeiro

O mercado imobiliário é, sem dúvida, um dos grandes mercados brasileiros, atuando tanto no setor residencial quanto no setor comercial.

É um mercado amplo do qual participam empresas de construção civil, escritórios de arquitetura, empresas contábeis, incorporadoras, imobiliárias, empresas de material de construção, etc. 

Portanto alimenta uma cadeia comercial muito grande.

Sendo assim, o mercado financeiro também se apresenta como um dos participantes do mercado imobiliário, indo desde financiamentos bancários até o oferecimento de produtos financeiros diversos que têm como objetivo financiar empresas participantes do mercado.

Um exemplo disso são as LCIs, uma modalidade de investimento de renda fixa que visa fornecer subsídios para os empreendimentos imobiliários.

Outro exemplo são os FIIs, que são fundos que investem em ativos relacionados ao mercado imobiliário e são geridos por profissionais com o objetivo de garantir a maior rentabilidade possível para os investidores.

Investir em cotas de FIIs é uma excelente alternativa para aqueles investidores que buscam maior rentabilidade em comparação com a renda fixa, além da possibilidade do recebimento de dividendos mensais.

É uma maneira segura, menos trabalhosa e diversificada para que os investidores possam se tornar sócios de empreendimentos imobiliários, inclusive com potencial de valorização a curto, médio e longo prazo.

Nesse cenário, o IGMI-C se torna um importante indicador para aqueles investidores que pensam em aplicar no mercado imobiliário.

Entretanto, é sempre importante lembrar que todos os investimentos têm seus riscos. O aspecto positivo é constatar que existem maneiras de investir no setor imobiliário, quer seja através de renda fixa quer seja através de renda variável, o importante é encontrar os investimentos corretos de acordo com seu perfil de investidor.