Nos Estados Unidos, os índices futuros das principais bolsas operam em baixa nesta quinta-feira (5), após rali em Wall Street, impulsionado pelo alívio do mercado com a notícia de que o Federal Reserve (Fed) provavelmente não aumentará as taxas de juros nos próximos meses.

Muitos investidores temiam que o aumento agressivo do Federal Reserve (Fed) na taxa de juros dos Estados Unidos causaria um choque muito forte na economia que já mostra alguns sinais de desaceleração.

De acordo com o estrategista sênior de investimentos da Allianz Investment Management, Chris Ripley, diante dos sinais de arrefecimento da inflação, o Federal Reserve (Fed) está de olho em trazer a taxa básica de juros para um nível mais neutro em um prazo relativamente curto. Às 7h50 (horário de Brasília), o índice futuro de Dow Jones desvalorizava -0,39%, S&P 500 caía -0,57% e Nasdaq desvalorizava -0,77%.

As ações europeias amanheceram em alta, após o Federal Reserve (Fed) elevar as taxas de juros como esperado, amenizando as expectativas de um aumento mais agressivo nos juros americanos e impulsionando as ações.

Assim, os rendimentos de títulos de curto prazo da Zona do Euro e do sul da Europa caíram nesta quinta-feira. Na Itália, o rendimento de 10 anos caiu para 2,94%, apertando o prêmio de risco sobre os títulos alemães após atingir o maior desde maio de 2020. Às 8h05 (horário de Brasília), o índice IBEX 35 valorizava 1,34%, CAC 40 subia 2,03% e Euro Stoxx 50 valorizava 1,77%.

Os principais índices asiáticos fecharam em alta nesta quinta-feira, com o tom menos agressivo do Federal Reserve (Fed) sobre os juros.

Entretanto, as ações da China operaram com cautela, devido ao aumento dos casos de Covid-19 e as restrições rígidas em Pequim e no centro financeiro de Xangai. O Shanghai subiu 0,68%, aos 3.067,76 pontos, o índice Hang Seng desvalorizou -0,36% aos 20.793,40 pontos e o Topix permaneceu fechado.

No cenário doméstico, o Ibovespa futuro com vencimento em junho, opera em baixa de -1,10% nos 108.768 pontos na manhã desta quinta-feira (5), após a elevação da taxa Selic.

No mercado de juros futuros, a tendência é de alta, com os contratos futuros de DI valorizando. Às 9h23 (horário de Brasília), o DI futuro para janeiro de 2023 sobe 0,17 ponto a 13,17%, o DI futuro para janeiro de 2024 sobe 0,21 ponto a 12,72% e o DI futuro para janeiro de 2025 sobe 0,16 ponto a 12,13%.

No campo político, o Senado aprovou na quarta-feira (4) a medida provisória que garante o pagamento mínimo de R$ 400 mensais para beneficiários do Auxílio Brasil, programa que substituiu o Bolsa Família no governo Bolsonaro.

Em outros mercados, os preços do petróleo operam perto da estabilidade nesta quinta-feira, em meio as preocupações com a oferta depois que a União Europeia apresentou planos para novas sanções contra a Rússia, e amenizando o temor de uma menor demanda chinesa. Às 8h18 (horário de Brasília), o petróleo tipo Brent subia 0,81% para US$ 111,03 o barril.

Agenda Econômica do Dia

Nos destaques econômicos dos Estados Unidos, no dia de hoje (5), às 09h30 será divulgado a variação da produtividade do setor não-agrícola.

Na agenda doméstica, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) divulgou nesta quinta-feira (5), que o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) subiu 4,5 pontos em abril, para 79,5 pontos, maior nível desde dezembro do ano passado, quando o índice havia registrado 81,8 pontos.

De acordo com Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre, o principal desafio nos próximos meses será a manutenção desse resultado positivo que dependerá da melhora do ambiente macroeconômico.

Dólar

O dólar comercial iniciou a sessão desta quinta-feira (5), com viés de alta de 1,10%, a R$ 4,957.

Pouco depois das 9h00 (horário de Brasília), o dólar era negociado aos R$ 4,956 para compra, e aos R$ 4,958 para venda.

A moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 0,38% em maio e uma baixa de -11,08% no acumulado de 2022.

Melhores Ações para 2022: Encontre as Melhores Ações para Investir com Apenas 1 Clique.

Indicadores Econômicos

Confira os principais indicadores econômicos hoje:

IndicadorValor
DólarR$ 4,957
IPCA+1,62%
IGP-M+1,41%
CDI+0,131274%
Selic+12,75%
Poupança+0,667100%

Como Acompanhar o Mercado Financeiro? Baixe o Aplicativo com Análises de Especialistas

Preços das Criptomoedas Hoje

O valor de mercado global de criptomoedas agora é de US$ 1,79 trilhão, um aumento de 2,45% em relação ao último dia, de acordo com dados do CoinMarketCap.

O Bitcoin (BTC) foi negociado entre US$ 38,610 mil e US$ 40,041 mil nas últimas 24 horas. A partir das 09:00 (UTC) de hoje, o BTC está sendo negociado a US$ 39,482 mil, um aumento de 1,25%.

A maioria das principais criptomoedas por valor de mercado são negociadas de forma mista. Os destaques do mercado incluem ZIL , WAVES e PEOPLE , com alta de 27%, 21% e 17%, respectivamente. Veja as cotações das principais criptomoedas hoje do Mercado:

IndicadorPreço24h7dCapitalização
BitcoinUS$ 39.577,24+1,6%+0,8%US$ 753,1 B
EthereumUS$ 2.933,02+2,5%+1,5%US$ 353,8 B
Binance CoinUS$ 410,49+5,1%+4,9%US$ 68,6 B
SolanaUS$ 92,89+5,3%-5,6%US$ 31,0 B

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022".

Commodities

Confira os números das principais commodities hoje:

CommodityValor (US$)Oscilação
Ouro1.899,22+1,63%
Prata23,001+2,67%
Cobre4,3450+0,16%
Petróleo WTI108,37+0,52%
Petróleo Brent111,03+0,81%

Não deixe de acompanhar diariamente o Morning Call TheCap no seu celular, baixe o aplicativo do mercado financeiro gratuitamente agora!

Assim fechamos mais um Morning Call, bons investimentos a todos!

Informe o DDD + 9 dígitos