A produção da indústria no país variou 0,1% de março para abril deste ano, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgados sexta-feira (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Essa é a terceira avanço consecutiva do indicador, que acumula alta de 1,4% no período de três meses.

“A produção industrial, ao assinalar variação positiva de 0,1% em abril de 2022, marcou o terceiro mês seguido de expansão, mas eliminou o recuo de 1,9% registrado em janeiro último. O setor industrial ainda se encontra 1,5% abaixo do patamar pré-pandemia, ou seja, de fevereiro de 2020, e 18% abaixo do nível recorde, alcançado em maio de 2011”, explicou o gerente da pesquisa, André Macedo.

Na média móvel trimestral, a indústria também cresceu (0,5%).

Nos demais tipos de comparação, no entanto, a produção teve quedas: em relação a abril de 2021 (-0,5%), no acumulado do ano (-3,4%) e no acumulado de 12 meses (-0,3%).

→Como Investir no Cenário Econômco Atual? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização no Brasil.

Na passagem de março para abril, 16 das 26 atividades pesquisadas tiveram alta na produção, com destaques para coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (4,6%), bebidas (5,2%) e outros produtos químicos (2,8%).

Por outro lado, dez atividades tiveram queda, entre elas produtos alimentícios (-4,1%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (-4,2%).

→Como Investir no Cenário Econômco Atual? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização no Brasil.

Entre as quatro grandes categorias econômicas da indústria, tiveram alta apenas os bens de consumo semi e não duráveis (2,3%) e os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (0,8%).

Os bens de capital - máquinas e equipamentos - caíram 9,2%, enquanto os bens de consumo duráveis recuaram 5,5%.

Fonte: Agência Brasil.