O que é IBGC

IBGC é uma organização especializada em governança corporativa sem fins lucrativos e com a finalidade de auxiliar na implementação de práticas em governança corporativa em empresas.

IBGC é a sigla para Instituto de Governança Corporativa fundada em 1995 e desenvolve programas de capacitação e certificação de profissionais.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Finalidades do IBGC

Precisamos entender o pilar principal de desenvolvimento dessa organização (IBGC), que é a governança corporativa que nada mais é do que um conjunto de práticas que norteiam a administração com o objetivo de alinhar seus interesses. 

Os interesses estão presentes nas relações entre, por exemplo, sócios, conselho administrativo, diretorias, órgãos de fiscalização e controle e todas as relações que uma empresa pode ter com o meio externo a sua atividade. 

A governança corporativa tem o intuito de unificar ações, processos, costumes e leis praticados por todos os tipos de funcionários. 

De acordo com IBGC há quatro princípios básicos da governança corporativa, são eles: 

  • Transparência: a empresa se compromete a disponibilizar dados e informações de qualquer cunho desde financeiro a ações gerenciais;
  • Equidade: se compromete a tratar de forma igual todos os sócios e stakeholders;
  • Responsabilidade corporativa em diversos capitais;
  • Prestação de contas com transparência assumindo omissões e consequências.

A vantagem de implementar a governança corporativa está na redução de conflitos de interesses, valorização de mercado, valorização da imagem da empresa e atração de investidores. 

Além disso, também pode ser um importante instrumento de controle e um forte aliado na cultura organizacional. 

As empresas que fazem parte da associação do IBGC entendem que boas práticas de governança corporativa são por exemplo: 

  • Criação de um conselho consultivo de alto impacto;
  • Adequação e melhoria de processos;
  • Qualificação da diretoria;
  • Definição de funções e responsabilidades;
  • Alinhamento de estratégias com o objetivo da empresa como todo;
  • Responsabilidade social, interna e externa;
  • Garantia de integridade ética e cultural.

Entre outras que a empresa achar que se adeque a realidade de seu negócio. 

Estrutura do IBGC

O IBGC é composto por uma estrutura de Assembleia Geral, Conselho Administrativo, Diretoria, Superintendência, comitês coordenadores dos Capítulos Regionais e comissões.

A comissão de apoio a gestão tem a função consultiva e técnica como apoio a gestão da instituição e em alguns eventos e ações auxilia na gestão eficiente da superintendência geral. 

A comissão temática também é uma estrutura da instituição que tem funções técnicas e consultivas com a finalidade de promover debates e aprofundar discussões sobre as práticas de governança corporativa. 

Atualmente o IBGC conta com cerca de 2 mil associados que tem a finalidade de promover as boas práticas da governança corporativa e diversas comissões formadas para discussões sobre o assunto. 

A organização também possui instrumentos de ampliação chamados de Capítulos que auxiliam na divulgação e implementação da governança corporativa. Essa estrutura foi dividida em sete Capítulos regionais e dois Núcleos de Atuação.

Os sete Capítulos são localizados nos estados do Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e os Núcleos nas cidades de Brasília e Campinas (SP). 

Essa é uma estratégia do IBGC de estar mais próximos de seus associados e promover de forma eficiente as boas práticas da governança corporativa. 

IBGC  os investimentos

Se olharmos para os princípios da governança corporativa iremos notar que muitos deles são parâmetros atrativos de investidores

A transparência tanto de gestão como de finanças é um dos fatores que auxilia na análise do investidor. Além de também promover uma boa relação entre investidores e a companhia.

Grandes empresas listadas na bolsa, são associadas ou pelo menos implementam os princípios de governança como forma de divulgar resultados e crescer em volume de investimentos.

Entretanto, esse não deve ser o único parâmetro analisado pelo investidor, o mercado financeiro é composto por diversos indicadores que em conjunto podem gerar uma análise mais rica e com menos influência.