O Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa do Consumidor (Ibedec) entrou com recurso para tentar reverter a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que autorizou a compra de 31,66% das ações da BRF Foods (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3).  

A entidade diz que a transação esbarra no risco de fechamento do mercado de hambúrgueres, o que em sua avaliação deve prejudicar concorrentes e consumidores.  

"É uma pauta importante aos consumidores. Em um país já pressionado pela inflação, concentrar mercado representa risco grave à cadeia econômica como um todo", diz um trecho da petição enviada na sexta-feira, 8, ao tribunal administrativo do órgão antitruste.  

O pedido do instituto é para o Cade dar um passo atrás e ouvir os atores do mercado antes de bater o martelo sobre a aquisição.  

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

"A SG (Superintendência-Geral do Cade) sequer aprofundou a instrução do Ato de Concentração, com o envio de ofícios ao mercado para entender como os demais concorrentes, clientes, fornecedores e partes relacionadas da Marfrig e BRF veem a operação", diz um trecho do pedido.  

"Apresenta-se como imperativo o aprofundamento da instrução do caso no sentido de enviar ofícios ao mercado e requerer informações que auxiliem o Cade a tomar a decisão mais adequada." 

Resultado da Marfrig no Segundo Trimestre de 2021 

resultado da Marfrig (MRFG3) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 10 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 1,7 bilhão no 2t21, apresentando crescimento de 9,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. 

Ebitda da Marfrig atingiu R$ 3,9 bilhões no 2t21, apresentando retração de -3,6% na comparação com o 2t20. 

margem Ebitda da Marfrig totalizou 19,1% no 2t21, apresentando queda de -2,4 ponto percentual na comparação com o 2t20.   

Margem líquida da Marfrig atingiu 11,6% no 2t21, apresentando retração de -0,1 ponto percentual na comparação com o 2t20. 

As ações da Marfrig (MRFG3) acumulam alta de 1,63% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 92,68% nos últimos 12 meses. 

Informe o DDD + 9 dígitos

Fonte: Estadão Conteúdo.