HGFF11: CSHG Imobiliário FOF Vale a Pena?
| ,

HGFF11: CSHG Imobiliário FOF Vale a Pena?

Conheça o Fundo Imobiliário CSHG Imobiliário FOF (HGFF11): Dividendos, Rentabilidade, Subscrição e Riscos.

Por
Atualizado em 29/10/2020

Fundo imobiliário CSHG Imobiliário FOF registra rentabilidade efetiva de -13,70 em março e cancela sua segunda emissão. 

Os fundos imobiliários seguem a missão de minimizar os danos sofridos pela recente crise, precipitada pelo coronavírus. 

O HGFF11, que anunciou sua 2ª emissão de cotas em fevereiro, decidiu-se pelo cancelamento da oferta e a devolução dos valores aos investidores que já haviam efetuado a compra. 

Não é surpresa. Ante os eventos que levaram a uma baixa generalizada nos preços de cotas de fundos e a incerteza do mercado, a decisão é estratégica. 

Agora em abril (16), o fundo publicou seu relatório anual, onde expõe alterações na composição da carteira estratégica em função de preços relativos e a redução de exposição em fundos com maior risco. 

Além disso, a gestão comunicava ainda o rebalanceamento de estratégias, de modo a adequar a carteira para o cenário atual.

Se você busca maneiras mais eficientes de ampliar seu capital e receber uma renda mensal isenta de IR, deve investir nos melhores fundos imobiliários, principalmente os FIIs que compõem o IFIX (índice dos fiis listados em bolsa).

Por isso, conhecer as características do HGFF11 é fundamental!

Neste artigo, você entenderá: 

  • O que é HGFF11;
  • Rendimentos do HGFF11;
  • Resumo da Carteira do HGFF11;
  • Liquidez do HGFF11;
  • Principais riscos do HGFF11;
  • Se o HGFF11 vale a pena. 

Leia até o final e descubra se o Fundo Imobiliário CSHG Imobiliário FOF (HGFF11) vale a pena e deve fazer parte de sua carteira!

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

O que é HGFF11 FII?

O código HGFF11 identifica o fundo imobiliário CSHG Imobiliário FOF, que tem por objetivo gerar renda isenta de impostos e valorização de suas cotas. 

Administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo, o HGFF11 é um fundo de fundos, que investe a maior parte de seus recursos em cotas de outros fundos imobiliários.  

O fundo tem dois ativos alvo: Fundos imobiliários, que representam  maior parte da carteira, e CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários), que ocupam menor posição. 

Recente no mercado, as atividades do fundo começaram em agosto de 2019, trazendo ao mercado 1,8 milhões de cotas comercializadas a R$ 100 cada. 

O valor de mercado do fundo ao final de março de 2019 era de R$ 164,7 milhões, enquanto seu patrimônio líquido somava R$ 1665.347.571,88.  

Banner will be placed here

HGFF11 Rendimentos

No mês de março, o fundo gerou o resultado de R$ 0,55 em dividendos por cota, o que significa 0,60% sobre o valor de cota no fechamento do mês (R$ 91,49). 

O dividend yield (DY) do mês foi de 0,51%. 

A gestão do fundo optou por reduzir a distribuição, em razão do período de instabilidade. A ideia é manter a distribuição próxima ao limite mínimo (95%) com possibilidade de ampliação. 

Em seus 8 meses de operação, os rendimentos mensais do HGFF11 somaram R$ 4,09, o que corresponde a 4,47% do valor da cota em março. 

Na tabela abaixo, veja os rendimentos mensais do HGFF11 desde seu início. Valores em Reais. 


JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
20190,110,300,440,441,05
20200,600,600,55








Fonte: Relatório Gerencial. 

O gráfico abaixo apresenta os resultados do fundo por cota de maneira detalhada. 

Rendimentos Mensais HGFF11
Rendimentos Mensais HGFF11. Fonte: Relatório Gerencial.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

HGFF11 Rentabilidade

Desde seu início em agosto de 2019, o fundo apresentou um retorno de -8,4%. 

O retorno do IFIX desde o início do fundo foi de -5%, uma diferença de -3,4 pontos percentuais. 

Rentabilidade HGFF11
Rentabilidade HGFF11. Fonte: Relatório Gerencial.

Resumo da Carteira do HGFF11 

A carteira do HGFF11 é composta em maior parte por cotas de outros fundos imobiliários (FIIs), porém apresenta pequena parcela investida em CRI

Ao final de março, os FIIs representavam 97,5% do patrimônio líquido do fundo. O portfólio apresentava apenas um CRI, representando 1,8% dos recursos. 

Uma pequena parcela (2,5%) permanecia investida em renda fixa, mantendo a liquidez de caixa. 

No entanto, é de se esperar uma modificação no portfólio. 

Segundo o relatório anual, divulgado em 16 de abril, a administradora trabalha com a visão de um mercado que se repõe gradualmente. 

Porém, ocorrerá um rebalanceamento das estratégias com redução de risco em fundos mais expostos, pensando na possibilidade de um cenário menos favorável. 

Ainda em março o fundo reduziu suas posições nos fundos HSML11 (focado em shoppings) e UBSR11 (com foco em CRI).

No gráfico abaixo, veja a alocação de ativos do HGFF11. 

Alocação de Ativos HGFF11
Alocação de Ativos HGFF11. Fonte: Relatório Gerencial.

Carteira de CRI

A carteira de CRI do HGFF11 continha apenas 1 desses títulos ao final de março. Trata-se do CRI Haddock Lobo, que possui remuneração de CDI + 3%. 

O título representa 1,85% do patrimônio líquido do fundo imobiliário HGFF11. 

Carteira de Fundos Imobiliários

A carteira de fundos imobiliários do HGFF11 era composta por 24 ativos, somando 95,6% de seu patrimônio líquido. 

Fundos imobiliários classificados no segmento “outros” somam a maior exposição do portfólio, representando 20,2% do patrimônio do fundo. 

O segmento de fundos de CRI é bastante representativo, com 19,9% de participação. Na sequência, estão os fundos de tipo híbrido, com 19,3%. 

No gráfico abaixo, veja o detalhamento da alocação de ativos do HGFF11 por setor. 

Diversificação por Segmento HGFF11
Diversificação por Segmento HGFF11. Fonte: Relatório Gerencial.

A maior exposição é o fundo HGRU11, que detém 9,57% do capital investido do fundo. Trata-se de um fundo do tipo híbrido que investe em imóveis e fundos imobiliários. 

Na tabela abaixo, veja os fundos que compõem a carteira do HGFF11 e sua participação no patrimônio líquido (PL) do fundo.  

A posição ‘outros’ refere-se aos fundos VVPR11, VVPR11, LOFT11 e LVBI11, que representam menos de 1% do PL individualmente. 

Ativo% PL
Outros1,82%
BARI111,37%
BCRI111,79%
BBPO111,82%
VISC112,42%
XPIN112,77%
HGBS112,85%
JSRE113,10%
XPML113,16%
GTWR113,49%
HGRE113,50%
XPLG113,60%
SDIL113,77%
MCCI115,16%
UBSR115,68%
IRDM115,90%
HSML116,03%
BRCR116,60%
VILG116,67%
RBED117,92%
SPVJ119,16%
HGRU119,57%

Fonte: Relatório Gerencial. 

Negociação e Liquidez HGFF11

No mês de fevereiro de 2020 o HGFF11 registrou 14.733 negociações de cotas, que somaram um volume de R$ 15,26 milhões. 

A média diária foi de aproximadamente R$ 847,8 mil. 

Desde o início de suas atividades (ago/19), o fundo soma 51.462 negociações e R$ 101,97 milhões em volume. 

O gráfico abaixo mostra a evolução do volume financeiro movimentado (em lilás) e do número de cotistas (em azul) do HGFF11.

Negociação e Liquidez HGFF11
Negociação e Liquidez HGFF11. Fonte: Relatório Gerencial.

Riscos do HGFF11

Os principais riscos do HGFF11 são: Liquidez,  de mercado, de concentração, de crédito, riscos próprios do setor e de conflito de interesses. 

Risco de Liquidez

O risco de liquidez se relaciona com a conversão de uma cota de fundo imobiliário em dinheiro. 

O processo de venda das cotas depende do mercado secundário, uma vez que os fundos imobiliários não admitem o resgate antecipado. 

Embora o HGFF11 venha ampliando sua liquidez no mercado secundário, ainda não possui alta liquidez. 

Mesmo com uma liquidez consistente, não existem garantias quanto a valores ou prazos de venda, seja para as cotas do HGFF11 ou de qualquer outro fundo imobiliário.

O mercado secundário para a negociação de cotas de fundos imobiliários nem sempre tem grande liquidez, e é importante atentar para essa característica.

Risco de Mercado

O risco de mercado representa a possibilidade de oscilação negativa no preço ou na rentabilidade de um fundo. 

No HGFF11, se busca minimizar o risco com a diversificação, uma gestão ativa e fundos sólidos. 

Ainda assim, os rendimentos gerados pela compra e venda de FIIs é importante fonte de renda para fundos de fundos, e uma oscilação no mercado poderia afetar os resultados do fundo.

Risco de Concentração

O risco de concentração se refere a diversificação de títulos adotada pela gestão do fundo. 

Em fundos de fundos, como é o caso do HGFF11, esse risco é avaliado analisando a distribuição de capital, em busca de concentração excessiva em um único ativo. 

Quanto mais pulverizada for a carteira, melhor para a segurança de quem investe no fundo, já que o risco se torna diversificado. 

A maior exposição do HGFF11 corresponde a 9,57% de seu patrimônio.
Observando as 5 primeiras, chegamos a uma concentração de 39,92%. 

Já quando se avaliam as 10 principais exposições somam 66,46%, o que é algo elevado. 

Riscos Próprios do Setor

O setor imobiliário traz certos riscos próprios: 

  • Variação no preço de imóveis;
  • Vacância;
  • Inadimplência;
  • Prazo dos contratos

No caso do HGFF11, a parte da carteira é composta por fundos imobiliários do tipo tijolo, que investem em imóveis e lucram com seus aluguéis. 

Assim, os rendimentos distribuídos pelo fundo são gerados pelo desempenho desses fundos. 

Por isso, esses riscos atingem o retorno dos cotistas do HGFF11 igualmente. 

A gestão ativa e a diversificação entre ativos consistentes são estratégias adotadas pelo fundo para minimizar tais riscos. 

Risco de Crédito

O risco de crédito afeta títulos de dívidas, como o CRI que aparece na carteira do HGFF11. 

Ele se refere à possibilidade de que o devedor ou o emissor do título não pague o débito. 

Como esses títulos são lastreados em imóveis ou contam com outras garantias, esses ativos são tomados em pagamento. 

Porém, a conversão desses bens em dinheiro leva um tempo, sobre o qual não existem garantias.  

Risco de Potencial Conflito de Interesses

A administradora e gestora do HGFF11 exerce atividades similares em outros fundos imobiliários, como o HGRE11 e o HGRU11

Assim, a gestão pode optar por aplicar recursos em fundos que ela mesma administra, o que pode colocar o fundo em situação de conflito de interesses potencial ou efetiva.

De fato, o fundo mais representativo na carteira do HGFF11 é justamente um fundo administrado por ela mesma, o CSHG Renda Urbana (HGRU11). 

Ainda se encontra outro fundo da Credit Suisse na carteira: o HGRE11. Juntas, as posições somam uma exposição de 13,07% do patrimônio investido em fundos.  

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Dados do HGFF11

Veja agora os dados do fundo imobiliário HGFF11:

  • Razão Social: Fundo de Investimento Imobiliário CSHG Imobiliário FOF
  • CNPJ:32.784.898/0001-22
  • Administradora: Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.
  • Público Alvo: Investidores em Geral
  • Segmento: Gestão Ativa – Títulos e Valores Mobiliários
  • Patrimônio Líquido  (03/2020): R$ 166.347.571,88
  • Taxa de Administração: 0,80% a.a. (ao ano) sobre o valor de mercado do fundo
  • Taxa de Performance: 20% sobre o que exceder a variação do IFIX
  • Início do Fundo: 20 de fevereiro de 2019
  • Quantidade de Emissões: 1
  • Número de Cotistas (03/2020): 3.948
  • Número de Cotas do HGFF11: 1.800.000
  • Regulamento do HGFF11
  • Relatório Gerencial  HGFF11
  • HGFF11 Site Oficial (RI)

HGFF11 Subscrição

A subscrição um direito do investidor de um fundo imobiliário. Ele assegura que o cotista possa manter seu percentual de participação no fundo ante uma nova emissão.

Na prática, o fundo emite novas cotas (geralmente a preço mais baixo) e o cotista tem a preferência na compra, sempre proporcional ao número atual de cotas que possuir do fundo.

Caso não queira usar o direito de subscrição, alguns fundos permitem que você venda esse direito através do home broker da sua corretora de valores.

O HGFF11 ainda não realizou nenhuma oferta de subscrição. 

Sua segunda emissão de cotas foi anunciada em 06 de fevereiro de 2020, porém cancelada em 13 de março em decorrência dos eventos precipitados pela crise. 

A gestão não descarta nova emissão, mas não oferece previsões sobre ela. 

Dúvidas sobre HGFF11

Veja as dúvidas mais comuns sobre o HGFF11.

Como comprar HGFF11?

A compra de cotas do HGFF11 é feita através das corretoras de valores. Abrir sua conta em uma delas e transferir o montante que deseja investir para ela são os primeiros passos. 

Então, basta acessar o Home Broker, buscar o fundo pelo código (HGFF11) e selecionar o número de cotas e valor a pagar. 

Envie a ordem de compra e aguarde a confirmação. 

Onde achar o informe de rendimentos do HGFF11?

O informe de rendimentos do HGFF11 é disponibilizado pela gestora em seu site oficial. Você ainda o pode encontrar neste mesmo artigo, em Dados do HGFF11.

Onde achar o relatório gerencial do HGFF11?

O relatório do HGFF11 está disponível no site oficial do fundo. Além disso, você o encontra neste artigo, na seção Dados do HGFF11

Como declarar o fundo imobiliário HGFF11 no IR?

Para descobrir como declarar o fundo imobiliário HGFF11 no imposto de renda, consulte o artigo como declarar o imposto de renda sobre investimentos.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

HGFF11 Vale a Pena?

O HGFF11 é um fundo novo no mercado. São apenas 8 meses de operação. 

Trata-se de um fundo de fundos com 24 ativos distintos em sua carteira, que investe também em CRI, embora em março apenas um ativo dessa classe estivesse no portfólio. 

Se nota uma preocupação da gestora em manter seus cotistas informados sobre as estratégias de combate à crise e o plano de ação faz sentido. 

No entanto, não recomendo o HGFF11 neste momento. Há mais fundos de fundos no mercado e os rendimentos não são tão interessantes como para justificar o risco. 

Mesmo tratando-se de um fundo gerido por instituição competente, ele ainda é muito recente e deve provar sua resiliência ao mercado. 

Além disso, os riscos de conflito de interesses estão presentes, já que o fundo atualmente investe em cotas de fundos onde atua. 

Caso se arrisque, não vá muito longe. Lembre-se que é preciso manter uma alocação de ativos adequada, baseada em seu perfil de investidor, para minimizar os riscos de investimento. 

Agora, me conte uma coisa: Quais fundos imobiliários quer conhecer melhor? 

Responda nos comentários! A próxima análise pode ser a que você pediu! 

Análise de FIIs

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.


O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE