O conselho de administração do GPA (PCAR3), controlador da rede de supermercados Pão de Açúcar, aprovou na quarta-feira, 5, sua 18ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor total de R$ 1,5 bilhão, dividida em duas séries, no sistema de vasos comunicantes.

A data estabelecida para a emissão é 10 de maio. As debêntures da primeira série terão prazo de vigência de cinco anos a partir da emissão, enquanto as da segunda série terão prazo de sete anos.

Cada título terá o valor unitário de R$ 1 mil, com remuneração de juros correspondentes à variação acumulada de 100% das taxas médias diárias do DI, com uma sobretaxa de 1,70% para as debêntures da primeira série e de 1,95% para as da segunda.

Segundo o GPA, os recursos captados serão destinados para reforço do capital de giro e/ou alongamento do perfil de endividamento.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Resultado do Pão de Açúcar no Quarto Trimestre de 2020

O resultado do Pão de Açúcar (PCAR3) no quarto trimestre de 2020 (4t20), divulgado no dia 23 de fevereiro, apresentou um lucro líquido de R$ 1,59 bilhão no 4t20, uma alta de 1.604,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda do Pão de Açúcar atingiu R$ 2,3 bilhões no 4t20, apresentando crescimento de 334,1% na comparação com o 4t19.

A margem Ebitda do Pão de Açúcar totalizou 15,4% no 4t20, apresentando crescimento de 9,8 pontos percentuais na comparação com o 4t19. 

A Margem líquida do Pão de Açúcar atingiu 10,8% no 4t20, apresentando crescimento de 9,8 pontos percentuais na comparação com o 4t19.

As ações do Pão de Açúcar (PCAR3) acumulam alta de 5,64% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 26,26% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.