Gigante Canadense Avalia Aquisição do Carrefour (CRFB3)
| ,

Gigante Canadense Avalia Aquisição do Carrefour (CRFB3)

O Carrefour França declarou que as negociações se iniciaram por um contato amigável da Couche-Tard e estão em fase preliminar.

Por
Atualizado em 13/01/2021

O Grupo Carrefour Brasil (CRFB3) informou nesta quarta-feira (13), através de fato relevante, que tomou conhecimento, na noite de ontem (12), após o encerramento do pregão da B3, de um projeto de combinação de negócios entre o seu acionista controlador, Carrefour França e o grupo canadense Couche-Tard.

Em press release datado de 13/01/2021, o Carrefour França declarou que as negociações se iniciaram por um contato amigável da Couche-Tard e estão em fase preliminar.

Banner will be placed here

Sobre a Couche-Tard

A Alimentation Couche-Tard, ou simplesmente Couche-Tard, é uma operadora multinacional canadense de lojas de conveniência. 

A empresa possui 15.000 lojas no Canadá, Estados Unidos, México, Irlanda, Noruega, Suécia, Dinamarca, Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, Rússia, Japão, China e Indonésia.

Fundada pelo atual presidente Alain Bouchard, a empresa está sediada em Laval, Quebec, Canadá, um subúrbio de Montreal.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado do Carrefour no Terceiro Trimestre de 2020

O resultado do Carrefour (CRFB3) no terceiro trimestre de 2020 (3t20), divulgado no dia 10 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 685 milhões, alta de 35,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Atacadão atingiu R$ 1,3 bilhão no 3t20, apresentando crescimento de 18,6% na comparação com o 3t19.

A margem Ebitda da Atacadão totalizou 7,7% no 3t20, apresentando retração de -0,5 ponto percentual na comparação com o 3t19. 

A Margem líquida da Atacadão atingiu 3,8% no 3t20, apresentando crescimento de 0,3 ponto percentual na comparação com o 3t19.

As ações do Carrefour (CRFB3) acumulam alta de 5,94% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 13,05% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE