A Gerdau (GOAU4) elevou seus preços de aço para entrega neste mês em 6% a 8%, zerando com isso a uma diferença negativa de 20% registrada ante preços internacionais no segundo trimestre, afirmou nesta quarta-feira o presidente-executivo da siderúrgica, Gustavo Werneck.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

“Com esse prêmio negativo e a recuperação do mercado, criou-se um ambiente propício (para reajustes)”, disse o executivo durante teleconferência com jornalistas.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Mais cedo, a companhia divulgou queda de 15% no lucro líquido do segundo trimestre, mas dando sinais de crescimento na demanda em relação aos três primeiros meses do ano.

“As entregas da Gerdau no varejo de construção em junho foram as melhores desde março de 2015...O mês de julho veio na mesma tendência. Seguimos vendo sinais positivos no mercado em agosto”, disse o executivo.

Werneck afirmou que o setor de construção residencial segue ativo no país, inclusive incentivando compradores de vergalhões da companhia a acelerarem obras e encomendas de aço à Gerdau.

As ações da Gerdau exibiam alta de 6,9% por volta de 14:45, enquanto o Ibovespa mostrava valorização de 0,95%.

“Estamos muito otimistas com o segundo semestre deste ano”, afirmou Werneck.

Analistas do Credit Suisse decidiram manter a recomendação “outperform” para as ações da Gerdau, citando perspectiva de que “a demanda por aços longos deve continuar mais resiliente ante aços planos e viver uma recuperação mais rápida”.

Werneck comentou ainda que, após o religamento de alto-forno da usina de Ouro Branco (MG) em julho, a Gerdau avalia que o canal de exportações a partir do Brasil representará uma geração de resultado “interessante no segundo semestre”.

Ele citou ainda que a companhia chegou a fazer exportações em junho de aços semiacabados para a China, maior produtor de aço do mundo.

Resultado da Gerdau no Primeiro Trimestre de 2020

O resultado da Gerdau (GOAU4) no primeiro trimestre de 2020 (1t20), divulgado no dia 06 de maio, apresentou um lucro líquido de R$ 218,1 milhões, queda de -50,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Gerdau atingiu R$ 1,0 bilhão no 1t20, apresentando retração de -31,8% na comparação com o 1t19.

A margem ebitda foi de 36,6%, uma retração de 9,1 p.p. quando comparado ao 1t19.

Já a margem líquida da Gerdau atingiu 11,0% no 1t20, apresentando retração de 3,8 p.p. na comparação com o 1t19.

As ações da Gerdau (GOAU4) acumulam alta de 4,41% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 35,49% nos últimos 12 meses.

Fonte: Reuters.