O que é Flight to Quality e como funciona

Flight to Quality

O que é Flight to Quality. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Flight to Quality?

Flight to Quality é um termo usado no mercado financeiro para se referir ao movimento que os investidores fazem para mudar suas carteiras, saindo de ativos de risco e alocando em ativos seguros.

Essa mudança de alocação é incentivada pelo aumento da percepção de incerteza nos mercados financeiros, gerando um comportamento de manada.

No entanto, essa expressão pode ser usada também para grupos de investidores menores, que vão no sentido de sair de ativos de risco, como ações, para ativos conservadores, como títulos de renda fixa

Flight to Quality pode ser traduzido para o português como “voo para a qualidade” ou “fuga para a qualidade”. 

Banner will be placed here

Entendendo Flight to Quality

O Flight to Quality geralmente ocorre por causa do medo que os investidores têm de perder seu patrimônio investido em ativos de risco em períodos de crise econômica ou quando o mercado está em baixa.

Neste caso, a tendência é que os investidores vendam seus ativos de risco e de remuneração elevada e comprem ativos seguros e com remuneração mais baixa.

Os ativos de risco são geralmente as ações de empresas de crescimento, como startups, ou de empresas que se situam em mercados emergentes. 

Também incluem neste grupo as debêntures, que são títulos de dívida de empresas privadas.

Já os ativos de “qualidade”, ou conservadores, são aqueles que não oferecem grandes riscos mas que, em compensação pagam baixos juros, como os títulos públicos do governo.

A nível internacional, o Flight to Quality ocorre quando os fundos de investimentos tiram seus recursos de mercados emergentes e compram ativos de mercados desenvolvidos.

Exemplos de ativos de mercados emergentes são aqueles que são negociados em países como o Brasil, Argentina, México, Chile, Índia, entre outros.

Já os mercados considerados desenvolvidos são aqueles de países ricos, como EUA, Alemanha, Japão, Austrália, etc.

Uma indicação de que esteja havendo um fenômeno de Flight to Quality é quando há uma desvalorização das moedas de países emergentes e queda de rendimento dos títulos dos mercados desenvolvidos.

Nestes casos, ocorre dos rendimentos dos títulos dos governos dos países ricos caírem consideravelmente, uma vez que os investidores internacionais estão buscando por segurança.

Dessa forma, muitos investidores interpretam a queda dos rendimentos destes títulos como uma métrica para condições econômicas mais desafiadoras.

Isso inclui que há a expectativa, por parte do mercado, de aumento das taxas de desemprego, estagnação do crescimento econômico ou mesmo uma recessão. 

Críticas ao Flight to Quality

Muitos profissionais do mercado criticam os movimentos de Flight to Quality. Isso porque os investidores devem se atentar aos riscos inerentes às opções de investimentos arriscadas, como ações.

Além disso, muitos afirmam que as principais oportunidades de ganhos ocorrem quando os mercados estão em baixa.

Neste período é normal ver uma queda geral das ações nos mercados financeiros. Essas ações incluem tanto ativos de boas empresas quanto de companhias ruins.

Com isso, aqueles que não são acometidos pelo efeito manada derivado do Flight to Quality, conseguem aproveitar as oportunidades e comprar ações de primeira linha que estejam baratas.

Uma dica é sempre deixar um caixa de reserva, que nada mais é do que recursos alocados em ativos líquidos que poderão ser rapidamente resgatados e usados para aproveitar as oportunidades.

Outra alternativa de buscar ganhos em períodos de baixa é a compra de derivativos, como opções.

Esse produto financeiro pode ser de grande valia para aqueles que estejam pressentindo uma onda baixista no mercado e queira proteger sua carteira de oscilações.

Neste caso, basta comprar opções de venda, também chamadas de puts, de modo que, assim que o mercado cair, haverá ganhos financeiros com a valorização dos contratos de opções.

Esses ganhos com derivativos servirão de duas formas.

  1. Garante a manutenção do valor patrimonial, uma vez que a queda das ações são compensadas pelo ganho com opções;
  2. Permite o ganho de recursos que poderão ser empregados na compra de ações de boa qualidade a valores mais baratos.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE