A Fitch rebaixou sua perspectiva para a nota de crédito soberano da China para “negativa” nesta quarta-feira (10).

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Segundo a empresa de classificação de ratings, a mudança reflete os riscos crescentes para as perspectivas das finanças públicas chinesas, à medida que o país enfrenta incertezas em meio de uma transição do crescimento.

Antes da mudança, o rating de inadimplência do emissor (IDR, sigla em inglês para Issuer Default Rating) de longo prazo em moeda estrangeira estava com a perspectiva “estável”. A nota continuou em A+.

Segundo a Fitch, os amplos déficits fiscais e o aumento da dívida pública nos últimos anos corroeram as reservas fiscais da China.

A agência acredita que é cada vez mais provável que a política fiscal desempenhe um papel importante no apoio ao crescimento nos próximos anos, o que poderá manter a dívida numa tendência ascendente constante.

Como Investir no Cenário Econômico Atual? Veja a Melhor Ação de Dividendos Hoje.

“Os riscos de passivos contingentes também podem estar aumentando, uma vez que o menor crescimento nominal agrava os desafios à gestão de uma elevada alavancagem em toda a economia.”

No entanto, a nota ‘A+’ da China foi mantida porque está apoiada pela economia grande e diversificada, pelas perspectivas ainda sólidas de crescimento do PIB em relação aos pares, pelo papel integral no comércio global de bens, pelas finanças externas robustas e pelas reservas.

Como Investir no Cenário Econômico Atual? Veja a Melhor Ação de Dividendos Hoje.

Esses pontos fortes são equilibrados com a elevada alavancagem de toda a economia, os desafios fiscais crescentes e o rendimento per capita e as pontuações de governança inferiores às dos pares da categoria ‘A’”, diz a Fitch.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Infomoney.