A Engie (EGIE3) informou na última sexta-feira (25), através de fato relevante, que a agência Fitch Ratings reafirmou o Rating Nacional de Longo Prazo em ‘AAA(bra)’ com perspectiva estável e em escala global.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Os IDRs (Issuer Default Ratings) de Longo Prazo em moedas estrangeira em ‘BB’ e local em 'BBB-', ambos com perspectiva negativa, em decorrência do limite imposto pelo rating soberano, contudo ainda um nível acima do mesmo.

Conforme divulgado no comunicado, a Agência afirma que os ratings da ENGIE refletem “sua posição de destaque no mercado, como a maior empresa privada de geração de energia elétrica do Brasil.

A Agência reafirmou também o rating ‘AAA (bra)’ com perspectiva estável, atribuído às sexta, sétima, nona e décima emissões de debêntures quirografárias da Companhia.

A Companhia apresenta um histórico de sucesso em sua estratégia comercial e alocação mensal de sua capacidade comercial, beneficiando-se também da diluição dos riscos operacionais por meio de sua diversificada base de ativos.

A recente entrada no segmento de transmissão proporciona maior diversificação e melhora a previsibilidade para o fluxo de caixa operacional.”

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Engie Brasil no Quarto Trimestre de 2021

Os resultados da Engie Brasil (EGIE3) referente a suas operações do 4T21 foram divulgados no dia 14 de fevereiro apresentou lucro líquido de R$ 639 milhões no 3T21, uma alta de 30,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda da Engie Brasil atingiu R$ 1,08 bilhão no 4T21, apresentando retração de -52,6% na comparação com o 4T20.

margem Ebitda da Engie Brasil totalizou 81,2% no 4T21, apresentando crescimento de 17,9 pontos percentuais na comparação com o 4T20. 

margem líquida da Engie Brasil atingiu 2,8% no 4T21, apresentando retração de -24,5 pontos percentuais na comparação com o 4T20.

As ações da Engie (EGIE3) acumulam alta de 0,50% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 2,49% nos últimos 12 meses.