O que é Fintech, Como Funciona e seus Tipos

Fintech

O que é Fintech. Significado, conceito, para que serve, como funciona uma Fintech e quais tipos existem.

O que é Fintech?

Fintech é um termo em inglês utilizado para identificar empresas que atuam no mercado financeiro com auxílio da tecnologia. De modo a criar serviços diferenciados e inovadores neste mercado.

O termo é a união das palavras financial (finanças) e technology (tecnologia). Grande parte delas são startups que visam usar o avanço digital para trazer melhorias como:

  • Otimização do sistema financeiro;
  • Inovações nos serviços;
  • Redução da burocracia.

Apesar da maioria serem startups, isso não é uma regra. Em geral, independentemente de seu tamanho, as fintechs são companhias que atuam com custos operacionais reduzidos. 

Por isso, elas se tornam tão atrativas se comparadas às tradicionais instituições financeiras. Afinal, com custos reduzidos, muitas conseguem oferecer diversos serviços livres de taxas ou com valores mais acessíveis.

O principal objetivo  de uma fintech é transformar o mercado financeiro, enquanto oferece os tradicionais serviços desse mercado. Dois critérios que as classificam como tal, segundo a Associação Brasileira de Fintechs.

Em suma, as fintechs promovem suas operações através dos seguintes princípios:

  • Comunicação;
  • Informação;
  • Tecnologia;
  • Inovação.

Na história, o primeiro modelo de empresa que surgiu com essa metodologia de atuação foi o PayPal em 1998. Uma companhia que trabalha com uma carteira virtual para pagamentos eletrônicos.

No cenário brasileiro, pesquisas apontam a existência de mais de 800 empresas que atuam prestando serviços financeiros com auxílio da tecnologia. Um setor que, em 2020, cresceu mais de 30%.

Banner will be placed here

Como Funciona uma Fintech?

Um fintech funciona de forma semelhante às startups, ou seja, focando em ações digitais como forma de solucionar problemas. Neste caso, voltando-se aos serviços financeiros tais como:

  • Pagamentos eletrônicos;
  • Aplicações financeiras;
  • Serviços bancários;
  • Linhas de crédito;
  • Entre outros.

A missão dessas empresas, é criar soluções para problemas financeiros que outras instituições não conseguiram ainda. Especialmente os grandes bancos que, na maioria, atuam com sistemas obsoletos.

Sistemas esses marcados por uma alta burocracia tanto nos processos internos, quanto na usabilidade dos serviços. Além da dificuldade de se adaptar a cenários cada vez mais avançados.

Outra característica do mercado financeiro que a fintech visa combater, é o posicionamento confortável instaurado pelas grandes instituições. 

Propor novas estruturas financeiras é o foco dessas empresas, o que podemos ver através da criação de:

  • Empréstimos obtidos digitalmente;
  • Plataformas de gestão financeira;
  • Carteiras virtuais;
  • Internet banking;
  • Bancos digitais;
  • Etc.

As ações das fintechs são regulamentadas através das resoluções n° 4.656 e n° 4.657, da Lei 12.865 e pela CMN (Conselho Monetário Nacional). De modo a favorecer e tornar legal o surgimento dessas empresas em nosso país.

O que estimula uma forte mudança em nosso cenário financeiro, como a maior acessibilidade a plataformas de investimentos.

Quais Tipos de Fintech Existem?

Por ser uma classificação destinada a empresas que atuam com serviços financeiros em geral, existem diferentes tipos de fintech. Essas, sãos categorizadas de acordo com as soluções que oferecem:

  • Linhas de crédito e negociação de dívidas: esse tipo de fintech visa reduzir a burocracia nos empréstimos e na negociação de dívidas, tornando o processo mais simples e acessível ao consumidor;
  • Cryptocurrency e blockchain: soluções para transações e operações realizadas em criptomoedas, tal como o Bitcoin, além de outros serviços desse mercado;
  • Gestão financeira: empresas que auxiliam pessoas físicas e jurídicas a organizar suas finanças, automatizando esse processo;
  • Crowdfunding: sistemas de financiamento coletivo no qual, projetos tem a chance de se tornar realidade através da contribuição de terceiros;
  • Investimentos: com auxílio da tecnologia, diversos bancos e corretoras de valores digitais, vêm tornando as aplicações financeiras e educando financeiramente o público brasileiro;
  • Pagamentos: carteiras digitais e sistemas de pagamento online seguros e práticos, que aceitam diferentes modalidades de pagamento tais como boletos, pix, cartões, entre outros;
  • Seguros: similar as empresas que oferecem linhas de créditos, a fintech de seguros (de vida, automóvel, etc) facilita o acesso a esse serviço financeiro em diferentes modalidades.

Apesar dessas serem as principais classificações, existem ainda diversas outras modalidades nesse mercado que se expande cada dia mais.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE