A fintech LendMe e a incorporadora Trisul acabam de fechar uma parceria para a oferta de crédito pessoal com imóvel como garantia (home equity), em mais um exemplo de como esse tipo de financiamento está crescendo e se diversificando pelo Brasil.

A LendMe foi criada em 2019 e, desde então, originou R$ 25 milhões em home equity.

Trata-se de um negócio ainda no comecinho, mas que partir de agora deve acelerar o crescimento por meio das parcerias.

A fintech também está nas vias finais de fechar acordo com o banco Embursa (do bilionário mexicano Carlos Slim) e com uma grande empresa local do ramo de seguros.

Nesses acordos, o parceiro fica responsável por fisgar potenciais interessados, na sua base de clientes, em adquirir um financiamento na modalidade home equity.

Por sua vez, a fintech se encarrega da parte operacional: tramitação de documentos, análise de crédito e do imóvel, até a assinatura de contrato.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

O entendimento é de cada vez mais empresas e instituições financeiras interessadas em oferecer o home equity, mas que não, necessariamente, têm o conhecimento e estrutura necessárias para esse tipo de operação. Daí a parceria vem a calhar.

O home equity teve um crescimento robusto no ano passado, com um total de R$ 5,3 bilhões em empréstimos, montante 29% maior que no ano anterior, de acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).


Fonte: Estadão Conteúdo.