O que é FIFO?

O FIFO, ou “First In, First Out”, vem do inglês e significa “Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair” (PEPS). Essa é uma técnica de controle e administração de estoques.

Sua função é a de melhorar a eficiência na gestão de produtos em termos de quantidade e valor. Algo que é considerado um grande desafio dentro dos mais diversos negócios.

Este modelo de controle de estoque consiste em uma metodologia na qual as primeiras mercadorias que entram devem ser as primeiras a sair. Dando nome a estratégia de forma clara.

Mais conhecido como PEPS no Brasil, esse sistema de armazenamento de mercadorias cria uma fila de espera entre os produtos. De modo que sejam comercializadas por ordem de chegada.

Com isso o sistema garante que o custo de uma mercadoria vendida e o custo de estoque restante, sejam correspondentes. O que traz mais assertividade em termos contábeis e financeiros.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como Funciona o FIFO?

O modelo FIFO proporciona simplicidade na gestão de estoque e é comum especialmente em empresas que trabalham com perecíveis. Pois, tudo que chega primeiro deve ser vendido primeiro evitando perdas.

A implementação desse sistema garante que as mercadorias compradas recentemente serão as últimas a sair. Existem duas principais motivações por trás dessa estratégia, sendo elas:

  1. Prazo de validade: garantir que produtos mais antigos, os primeiros a entrar saiam antes que os recentes de modo que não estraguem ou vençam gerando prejuízos ao negócio;
  2. Valor de compra: os primeiros produtos a entrarem no longo prazo passam a ter seu preço considerado mais barato devido a inflação, o que não chega a ser uma regra.

Portanto, no primeiro caso garante-se a implementação de uma ordem prioritária que respeita a validade dos produtos. Isso reduz os riscos de perda por ultrapassar os prazos de uso ou consumo.

O fator por trás dessa motivação está na perecibilidade que certos produtos possuem, tais como alimentos, remédios, etc. Mas, isso depende ainda da organização dos estoques por parte dos colaboradores.

Já a segunda motivação, indica que a aplicação da inflação aumenta o custo das mercadorias de forma gradativa. Apesar de não ser uma regra, quando isso acontece o lucro aumenta.

Isso porque conforme o custo da mercadoria sobe com o tempo, aquelas que anteriormente tiveram um menor valor de compra ficam com uma maior margem de lucro durante a venda.

O PEPS representa um modelo mais seguro dentro da gestão empresarial e do controle de estoques. Dado que leva em conta prazos de validade e custo de aquisição das mercadorias.

Como Calcular o FIFO ou PEPS?

O cálculo de estoque utilizando PEPS é bastante simples, conforme mostraremos no exemplo abaixo. Vamos simular uma empresa de refrigerantes que faz as seguintes aquisições com seu fornecedor:

  • 25 latas de guaraná por R$ 1,00 a unidade;
  • 40 latas de guaraná por R$ 1,50 a unidade;
  • 30 latas de guaraná por R$ 2,50 a unidade.

Dessa forma, o estoque atual do negócio possui 95 unidades de refrigerantes. Suponhamos que um cliente deseje comprar 30 unidades dessa mercadoria.

Ao utilizar o sistema FIFO, o empresário vai considerar 25 unidades de sua primeira aquisição com o fornecedor. Mais um total de 5 unidades da segunda compra feita com ele.

Logo, ele venderá 25 refrigerantes que tiveram um custo unitário de R$ 1,00 mais 5 refrigerantes com custo unitário de R$ 1,50. Então, seu estoque restante será de:

  • 35 latas de guaraná com custo de aquisição de R$ 1,50 a unidade;
  • 30 latas de guaraná com custo de aquisição de R$ 2,50 a unidade.

O cálculo é bastante simples, basta sempre fazer e abater as vendas pela ordem de entrada das mercadorias. Mesmo para produtos não perecíveis, considerando ainda os impactos da inflação nos lucros.

Para uma gestão mais precisa do estoque, além da metodologia FIFO outros sistemas podem ser adotados pela empresa. De forma a considerar características mais específicas do seu mercado.