O mercado de seguros de pessoas fechou o primeiro trimestre deste ano com arrecadação de R$ 13 bilhões em prêmios, alta de 10,7% em um ano, de acordo com dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), compilados a partir dos números da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Segundo a Fenaprevi, março foi o mês de melhor resultado de 2022, com R$ 4,72 bilhões em prêmios. Os principais seguros de pessoas no primeiro trimestre foram o vida e o prestamista, que responderam por R$ 6,2 bilhões e R$ 3,6 bilhões em prêmios.

O segmento foi um dos mais impactados pela pandemia da covid-19, em especial no primeiro semestre do ano passado. No primeiro trimestre deste ano, houve uma redução de 12,1% nos sinistros, que somaram R$ 3,4 bilhões.

Este desempenho está em linha com o que as maiores seguradoras do Brasil demonstraram em seus balanços.

Nos seguros de vida, de acordo com elas, o avanço da vacinação contra a covid-19 reduziu a severidade dos casos e também as mortes pela doença, mesmo com o pico causado pela variante ômicron.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Na previdência privada, a arrecadação teve crescimento mais acelerado, de 14,5% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Segundo os dados da Fenaprevi, foram R$ 36,9 bilhões em prêmios e contribuições para produtos do ramo.

Ao todo, a captação líquida, que desconta da arrecadação os resgates, ficou em R$ 6 bilhões. Os ativos de previdência privada chegaram a R$ 1,11 trilhão, de acordo com a entidade.

Fonte: Estadão Conteúdo.