O que são os Fed Funds?

Os Fed funds, também conhecido como fundos federais, são os depósitos de reservas que os bancos comerciais e demais instituições financeiras, dos EUA, depositam junto ao Banco Central dos EUA (Federal Reserve).

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Os bancos americanos possuem a obrigação de depositarem tais reservas junto ao Federal Reserve.

Essa obrigação se dá por dois motivos. O primeiro é para compensar transações financeiras interbancárias, o segundo se faz para cumprir as exigências de reservas feitas pelo Fed.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que muitas pessoas não sabem, e pode gerar confusão, é que os recursos depositados no Fed funds podem de alguma forma, ajudar os bancos que estiverem sem dinheiro para cumprir suas obrigações.

O leitor deve estar se perguntando como isso é possível?

Pois bem, alguns bancos podem tomar emprestados de bancos com saldos positivos os recursos que são depositados no Fed funds, com intuito de cumprir suas exigências diárias de reserva.

A função do Banco Central, além de guardião da moeda, é proteger o sistema financeiro do país, assegurando, assim, a solidez de seus bancos. Essa tarefa, nos EUA, recai sobre o Federal Reserve.

São esses fundos federais (fed funds), o dispositivo utilizado pelo banco central americano para garantir a liquidez do seu sistema bancário.

Por isso, esses fundos servem não somente para fins de cumprimento da função regulatória, mas também para dar suporte financeiro ao funcionamento de todas as instituições financeiras daquele país.

Para a melhor compreensão do que são esses fundos, é importante que as pessoas conheçam um pouco da engrenagem bancária dos EUA.

Devemos dizer que se trata do grande mercado global de dinheiro, onde se padroniza a taxa básica de juros da economia, definidas nas reuniões do FOMC, pelo FED.

Essa taxa é acompanhada pelo mundo todo, sendo referência para o custo de empréstimos em dólares.

Para tanto, tendo em vista uma melhor compreensão, faremos uma breve explicação sobre o funcionamento do Federal Reserve, e, por fim, como funcionam os Fed funds.

O que é Federal Reserve (FED)?       

Muitas pessoas, provavelmente, já se depararam com a sigla FED, contudo, grande parte delas não sabe o que exatamente significa.

Pois bem, a sigla FED diz respeito ao Federal Reserve System, ou Sistema de Reserva Federal.

O FED é uma instituição norte-americana que tem a responsabilidade de supervisionar o sistema bancário do país.

Além da supervisão do sistema bancário, o Sistema de Reserva Federal também é responsável por definir a aplicação da política monetária no país.

A atuação da instituição, nos Estados Unidos, ocorre de maneira muito parecida com as funções do Banco Central brasileiro em território nacional.

O FED, através da emissão/recompra de títulos e controle da taxa básica de juros – dentre outras funções – detém o poder de influenciar a situação monetária dos EUA e, automaticamente, de toda a economia.

Vale dizer que a instituição foi criada pelo congresso nacional dos Estados Unidos, em 1913, vislumbrando oferecer ao povo do país um sistema monetário flexível e estável, ou seja, com mais segurança.

Portanto, a instituição – que apresenta uma forma única de funcionamento – possui inúmeras funções financeiras, conduz a política monetária do país e tem o poder de interferir na economia mundial.

Como funcionam os Fed Funds?

Podemos considerar os Fed Funds, para todo o sistema bancário americano, um instrumento de garantia generalizado.

É nesse contexto que os bancos que se encontram em dificuldades financeiras contam com ajuda dos fundos, tomando recursos emprestados com intuito de saldar suas obrigações com o Fed.

Portanto, é permitido, nos EUA, que as transações no mercado de fundos federais permitam que instituições com saldo insuficiente peguem empréstimos de instituições financeiras com saldos superiores aos exigidos.

O empréstimo dos Fed funds, apesar de não serem garantidos, detém uma taxa de juros moderada, conhecida como taxa overnight, devido a grande parte desses empréstimos ocorrerem de um dia para o outro.