O que é a Falácia do Apostador?

A falácia do apostador, também conhecida como falácia de Monte Carlo, ocorre quando um indivíduo acredita erroneamente que um determinado evento aleatório é menos provável ou mais provável de acontecer com base no resultado de um evento anterior ou série de eventos.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Essa linha de pensamento está incorreta, uma vez que eventos passados ​​não mudam a probabilidade de que certos eventos ocorram no futuro.

Se uma série de eventos for aleatória e independente uma da outra, então, por definição, o resultado de um ou mais eventos não pode influenciar ou prever o resultado do próximo evento.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

A falácia do apostador consiste em julgar erroneamente se uma série de eventos é realmente aleatória e independente, e erroneamente concluir que o resultado do próximo evento será o oposto dos resultados da série de eventos precedentes.

Como funciona a falácia do apostador?

Por exemplo, considere uma série de 10 lançamentos de moeda em que todos caíram com o lado da "cara" para cima.

Uma pessoa pode prever que é mais provável que o próximo lançamento de moeda caia com o lado da "cauda" para cima.

No entanto, se a pessoa sabe que esta é uma moeda justa com uma chance de 50/50 de cair em qualquer um dos lados e que os lançamentos da moeda não estão sistematicamente relacionados entre si por algum mecanismo, então ela está cometendo a falácia do jogador.

A probabilidade de uma moeda justa dar cara é sempre de 50%. Cada lançamento de moeda é um evento independente, o que significa que todo e qualquer lançamento anterior não tem relação com lançamentos futuros.

Se antes de quaisquer moedas serem lançadas, um jogador tinha a chance de apostar que 11 lançamentos de moedas resultam em 11 caras, a escolha sábia seria recusar porque a probabilidade de 11 lançamentos de moedas resultando em 11 caras é extremamente baixa.

No entanto, se oferecida a mesma aposta com 10 flips tendo já produzido 10 caras, o apostador teria 50% de chance de ganhar porque a chance de o próximo dar a cara ainda é de 50%.

A falácia está em acreditar que, com 10 caras já ocorridas, a 11ª agora é menos provável.

Exemplo de Falácia do Apostador

O exemplo mais famoso de falácia do apostador ocorreu no cassino Monte Carlo em Las Vegas em 1913.

A bola da roleta havia caído no preto várias vezes seguidas. Isso levou as pessoas a acreditarem que logo cairia no vermelho e começaram a empurrar suas fichas, apostando que a bola cairia em um quadrado vermelho na próxima rodada da roleta.

A bola caiu no quadrado vermelho após 27 voltas. As contas afirmam que até então milhões de dólares foram perdidos.

A falácia do apostador ou falácia de Monte Carlo representa uma compreensão imprecisa da probabilidade e pode igualmente ser aplicada ao investimento.

Alguns investidores liquidam uma posição após ela ter subido após uma longa série de pregões.

Eles fazem isso porque acreditam erroneamente que, devido à série de ganhos sucessivos, a posição agora tem muito mais probabilidade de declinar.