O que é Factor Investing e como funciona

Factor Investing

O que é Factor Investing. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Factor Investing?

Quando falamos sobre investimentos, é importante lembrar que existem diversos tipos de filosofias, estratégias e métodos para se investir.

Factor investing, do ponto de vista teórico, é uma estratégia projetada para aumentar a diversificação, gerar retornos acima do mercado, gerenciar riscos, e tem uma essência mais quantitativa e menos discricionária, porque é uma abordagem dirigida basicamente por dados.

Também chamado de investimento em fatores, o factor investing é uma estratégia de investimento onde a alocação de uma carteira é selecionada com base em fatores que podem afetar o desempenho dos ativos escolhidos.

Banner will be placed here

De acordo com essa estratégia, existem dois tipos de fatores que influenciam o retorno de títulos, ações e demais ativos, e que devem ser considerados em conta ao se investir:

O primeiro são os fatores macroeconômicos, onde são os eventos mais amplos e sistêmicos, que afetam todas as categorias de ativos conjuntamente.

Além disso, outro fator que deve ser levado em conta são os fatores de estilo, que são eventos que afetam as categorias de ativos em específico.

O objetivo sempre é obter a melhor rentabilidade com a menor exposição ao risco possível, por isso os dois tipos de investimentos são classificados conforme a priorização de diferentes pontos.

Como montar uma carteira baseada em factor investing?

O investimento de fator é uma estratégia que escolhe títulos em atributos que estão associados a retornos mais elevados.

Alguns fatores macroeconômicos comuns incluem: a taxa de inflação, o crescimento do PIB e a taxa de desemprego. Os fatores microeconômicos incluem: o crédito da empresa, a liquidez de suas ações e a volatilidade do preço das ações.

Fatores de estilo englobam crescimento versus ações de valor, a capitalização de mercado e o setor industrial. Os fundamentos do Factor Investing são:

  • Valor: O valor visa capturar os retornos excedentes de ações que têm preços baixos em relação ao seu valor fundamental.
  • Tamanho histórico: Carteiras que consistem em ações de baixa capitalização exibem retornos maiores do que carteiras com apenas ações de grande capitalização.
  • Momentum: As ações que tiveram desempenho superior no passado tendem a apresentar retornos fortes no futuro.
  • Qualidade: A qualidade é definida por baixo endividamento, ganhos estáveis, crescimento consistente de ativos e forte governança corporativa.
  • Volatilidade: A pesquisa empírica sugere que as ações com baixa volatilidade obtêm maiores retornos ajustados ao risco do que os ativos altamente voláteis.

Por que o factor investing funciona?

Em geral, os fundos de ações têm um perfil de value investing e têm um processo de seleção de ativos que consiste em montar um portfólio com poucas empresas, com base em uma tese de investimento de longo prazo para cada uma delas.

Essa estratégia, derivada do factor investing, ficou muito famosa por ser queridinha do megainvestidor Warren Buffett.

Já os fatores geralmente têm baixas correlações entre si e, portanto, tendem a ter um bom desempenho em diferentes partes do ciclo econômico.

Já há algum tempo investidores institucionais e gestores ativos têm usado fatores para gerenciar carteiras. Hoje, os dados e a tecnologia democratizaram o factor investing, dando a todos os investidores acesso a estes persistentes históricos geradores de retorno.

Por isso, a estratégia vem ganhando espaço no mercado e se apresenta como uma opção útil que permite que os investidores identifiquem de forma simplificada e sistematizada as exposições aos riscos aos quais eles estão submetidos.

A estratégia também pode ser utilizada para melhorar os retornos, ajustar o portfólio, e gerar uma diversificação inteligente.

A busca por alocações de investimentos mais inteligentes e antifrágeis são aqueles que se beneficiam em qualquer circunstância de caos, tem cada vez mais se intensificado nos últimos tempos, após o grande sucesso da teoria de Nassim Taleb.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE