O que é Externalidade Negativa?

Todo efeito negativo gerado pela produção ou execução de um produto ou serviço é chamado de externalidade negativa. Um conceito que refere-se aos impactos sociais indiretos causados por empresas à:

  • Outras empresas;
  • População.

Ou seja, são os efeitos colaterais negativos que geram malefícios à sociedade como um todo. Independentemente de serem ou não intencionais, bem como, gerados ou não de forma consciente.

A externalidade negativa não é um conceito voltado aos clientes de um negócio, que consumiram um produto ou serviço adverso ao que foi promovido e vendido. Mas sim, a terceiros.

Mesmo quando o que foi vendido ou consumido encontra-se de acordo com o proposto. Já que diz respeito à forma como um bem ou serviço impacta a vida de outras pessoas.

Contrário a externalidade positiva, esse conceito aborda todos os males ou prejuízos ocasionados através de uma determinada cadeia produtiva. O que pode gerar impactos negativos de cunho:

  • Econômico;
  • Ambiental;
  • Social.

O conceito de externalidade negativa encontra-se presente dentro dos campos da administração e economia. Sendo ainda, estudado em inúmeras áreas desde a gestão de riscos, até em análises de investimentos.

Além disso, ele está diretamente relacionado ao conceito de responsabilidade social no meio empresarial. Muitas vezes sendo usado como indicador do nível de responsabilização e de malefícios que estas ocasionam.

A externalidade negativa não se limita apenas aos danos financeiros que uma empresa pode causar à sociedade. Pois, trata ainda dos seus reflexos no bem-estar e possíveis perturbações na ordem coletiva.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que Significa Externalidade?

A externalidade negativa faz parte do conceito de externalidade em si, que mede tanto os malefícios quanto os benefícios. Portanto, sendo dividida em dois componentes:

  1. Externalidade negativa: ações na cadeia produtiva ou no consumo que geram malefícios indiretos e impactam negativamente a vida de terceiros;
  2. Externalidade positiva: ações na cadeia produtiva ou no consumo que geram benefícios indiretos e impactam positivamente a vida de terceiros.

No meio social, todos os seres humanos dependem um do outro e por isso foi criada uma estrutura para seu funcionamento. Essa é composta por diversos papéis e conexões, que incluem negócios.

Toda empresa por sua vez segue diversos processos, desde a fabricação de um produto ou elaboração de um serviço. Até o momento da venda e aplicação daquilo que seus clientes obtêm.

A externalidade negativa e a positiva, ambas se encontram em todas essas etapas. Pois, em todas as empresas geram impactos sociais que se estendem além de seus consumidores.

Por exemplo, uma empresa que desenvolve e vende canudos ecológicos proporciona redução de custos e sustentabilidade a seus clientes. Do mesmo modo que preserva o meio ambiente que impacta a todos os seres humanos.

Em contrapartida, uma indústria têxtil que não utiliza matérias primas ou equipamentos sustentáveis em sua produção, atende a seus clientes. Mas, causa danos ambientais que afetam toda a população.

Como Funciona a Externalidade Negativa?

O conceito de externalidade negativa funciona então, como uma espécie de indicador ou métrica. Logo, sendo utilizado para identificar nas empresas seu:

  • Nível de responsabilização social;
  • Danos e prejuízos causados.

Tais danos e prejuízos podem ser financeiros, biológicos, físicos, ambientais, etc. Além disso, esse conceito serve para que possamos analisar quais mudanças negativas uma empresa vem promovendo na sociedade.

A externalidade negativa é tão importante em diversos aspectos que chega a ser utilizada na gestão de riscos. Também em uma análise fundamentalista no mercado financeiro.

No longo prazo ou até mesmo no curto, ações de uma empresa que causam danos ambientais não são a melhor opção de aplicação. Pois, a responsabilidade ambiental é uma grande pauta em foco na sociedade.

Com isso, os lucros gerados por ela e os dividendos distribuídos tendem a diminuir. Enquanto a desvalorização de seus papéis prejudica a lucratividade nas estratégias de compra e venda.

Toda escolha que uma empresa toma em seus processos impacta a vida das pessoas, seja direta ou indiretamente. Assim, a externalidade negativa representa todo malefício consequente da tomada de decisões.