O Que é EV - Enterprise Value e Como Calcular

EV – Enterprise Value

O que é EV – Enterprise Value. Significado de valor da firma, como funciona e como calcular Enterprise Value.

O que é EV – Enterprise Value?

EV é uma sigla para Enterprise Value ou “valor da firma” em português. Uma métrica utilizada para indicar o valor total de uma empresa na capitalização de mercado de ações.

Ou seja, esse é o indicador responsável por mostrar o real valor de uma empresa. Já que o preço praticado no mercado não necessariamente reflete seu verdadeiro valor.

O EV é uma das maneiras existentes de se encontrar o preço justo (valuation) de ações. Para isso, o indicador acaba considerando diferentes aspectos da firma, tais como:

  • Precificação de mercado: cotação de suas ações;
  • Passivos: as dívidas de curto a longo prazo;
  • Ativos: caixa, equivalentes e patrimônio.

Isso quer dizer que além de considerar a capitalização de mercado, o Enterprise Value baseia-se ainda em outras características mais aprofundadas. O que torna essa análise de companhias mais completas.

Aos investidores, o EV serve como ferramenta para comparar empresas com diferentes estruturas de capital. Com isso, é possível identificar quando ações estão subavaliadas ou sobreavaliadas.

Pois, o “valor do empreendimento” é uma métrica que avalia o valor necessário para compra da companhia e seus ativos. Ao considerar que as dívidas sejam saldadas e o caixa descontado.

Na possível aquisição de uma empresa, o EV é uma das ferramentas usadas. Além disso, ele também serve de base para índices financeiros que medem o desempenho de empresas.

O EV/EBITDA é um dos indicadores fundamentalistas que usa Enterprise Value em sua avaliação. Ele compara o valor que empresas praticam em relação a sua capacidade operacional na geração de receitas.

Quais são as Limitações do EV – Enterprise Value?

Em suma, o Enterprise Value (EV) identifica o valor justo para aquisição de uma companhia e para cotação de suas ações. Mas, esse “preço justo” é também sua principal limitação.

Isso porque ocorrem distorções entre o cálculo do EV e o valor que é de fato praticado no mercado secundário. No segundo caso, existem outros fatores a serem considerados. 

Uma ação vendida na Bolsa de Valores contempla a empresa considerando ainda seu potencial de crescimento. Ou seja, a possível capacidade futura de gerar lucros, algo avaliado através de especulações.

O EV sofre ainda outras limitações como, por exemplo, sua dependência em relação aos demonstrativos financeiros da empresa. O que limita o cálculo de acordo com determinado período.

Aquele no qual a análise foi feita, já passado, e que não reflete necessariamente o valor real da empresa no presente. Isso acontece porque as demonstrações não são divulgadas mensalmente. 

Uma outra limitação do Enterprise Value está em sua aplicação exclusiva para empresas de capital aberto. Pois, depende do valor de capitalização da empresa que é a primeira variável de sua fórmula: 

Capitalização = preço de ação x quantidade de ações disponíveis

Em relação às dívidas consideradas no EV outra limitação pode surgir. Acontece que setores de capital intensivo possuem um valor significativo desses passivos para financiar seu crescimento. 

Nesse caso, as dívidas podem distorcer a comparação entre setores com diferentes intensidades de capital. Logo, é melhor comparar empresas de um mesmo setor em situações como essa.

Como Calcular o EV – Enterprise Value?

Para calcular o EV (Enterprise Value) de uma empresa, são consideradas 4 variáveis que compõem sua fórmula, sendo elas:

  1. Ativos não-operacionais: são aqueles que ao serem alienados não causam prejuízos nas operações da companhia, tal como aluguéis de imóveis, empréstimos e participação em outras campainhas;
  2. Caixas e equivalentes: é a quantidade total que uma empresa possui em seu caixa e nos equivalentes de caixa, como por exemplo as aplicações financeiras de curto prazo;
  3. Dívidas (passivos): o total considerando aquelas de curto e de longo prazo, inclui apenas passivos do tipo financeiro (linhas de crédito e títulos de dívida) sendo excluído aqueles operacionais;
  4. Capitalização: é a precificação ou valor de mercado da companhia que resulta da cotação unitária de suas ações no mercado, multiplicadas pelo total de ações existentes.

A partir desses 4 aspectos da empresa, o EV pode ser calculado através da seguinte fórmula:

EV = capitalização + dívida – caixa e equivalentes – ativos não-operacionais

Na qual, a capitalização equivale a variável: (preço de ação x quantidade de ações disponíveis). Enquanto a dívida equivale a variável: (dívida de curto prazo + dívida de longo prazo).

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE