Começou a ser negociado nesta sexta-feira (29) o primeiro fundo de índice (ETF) de REITs, os fundos imobiliários americanos, da bolsa brasileira.

Sob o código ALUG11, o fundo replica o desempenho do ETF Vanguard Real Estate (VNQ), listado na Bolsa de Nova York, com cerca de US$ 45 bilhões sob gestão.

O produto da gestora independente Investo foi anunciado como o primeiro do gênero no Brasil.

Os ETFs são fundos de investimentos que acompanham um indicador do mercado. Já os REITs (Real Estate Investment Trust) são empresas que investem no mercado imobiliário dos EUA.

O novo ETF é atrelado ao índice "MSCI US IMI Real Estate 25/50 Index", composto por mais de 174 REITs de diferentes segmentos  do mercado imobiliário americano (REITs), como escritórios, galpões e residencial, além de setores que praticamente não existem nos fundos imobiliários brasileiros, como data centers e torres de celular. 

Entre as maiores posições do ALUG11 estão fundos especializados, como aqueles com ativos de self-storage (boxes para armazenamento), seguido dos fundos residenciais e fundos industriais.

A taxa de administração total do produto é de 0,60% ao ano e preço inicial da cota de R$ 50.

Os maiores atrativos para o investidor são a maior diversidade em comparação aos fundos imobiliários brasileiros e a renda em dólar.

Cauê Mançanares, presidente da Investo, destaca que o produto permite diversificar os investimentos com exposição a ativos com baixa correlação com outros setores da economia. 

“O fundo permite investir em tipos de imóveis a que o brasileiro não tem acesso hoje. No Brasil, a grande maioria dos FIIs são dos segmentos de lajes corporativas e shoppings, por exemplo. No mercado americano, há empreendimentos industriais, de data center, torre de celular, hospitais, entre outros”, afirma Cauê Mançanares, CEO da Investo, para a InfoMoney.

“Além do acesso ao mercado americano, o investidor consegue diversificar do risco-Brasil, por meio de investimentos em dólar. São ainda ativos de qualidade, geradores de caixa e de renda”, afirma o executivo.

Além disso, ele ressalta que a carteira do ETF é atualizada trimestralmente, conforme as mudanças de mercado.

Investir no exterior

Os REITs se popularizaram no Brasil depois que os BDRs (Brazilian Depositary Receipts), recibos de ações dos EUA negociados na B3, foram liberados para pequenos investidores. 

Desde então, qualquer um pode investir indiretamente no exterior através da bolsa brasileira.

Além das principais ações americanas, existem também os BDRs de REITs

Para investir em REITs, os brasileiros podem acessar por meio do novo ETF ou de BDRs, ou ainda abrir uma conta em uma corretora nos EUA e comprar REITs diretamente.

Quais os Melhores FIIs para 2022? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Informe o DDD + 9 dígitos